Dois PMs são mortos em troca de tiros em Paço do Lumiar

divulgaçãoDois policiais militares da Tropa de Choque foram assassinados há pouco no município de Paço do Lumiar.

Os policiais, que ingressaram na corporação neste ano, estavam com amigos, numa confraternização no campo do Palmeiras, próximo ao Porto de Mocagituba, quando foram surpreendidos por homens armados que anunciaram um assalto ao grupo.

De acordo com a polícia, os bandidos identificaram que David do Vale e David Chapuy eram policiais – um deles estava armado e ainda trocou tiro com os marginais -, então iniciaram os disparos de arma de fogo.

Um dos bandidos também foi morto. O restante do bando fugiu num Celta preto de placas HJL-4746, que pertence a um Honda Civic cinza, de Ouro Branco MG.

Daivid Chapuy era sobrinho do coronel Ivaldo Barbosa, comandante do Policiamento Especializado (CPL).

Mdanças na equipe de Edivaldo

Lula Filho foi

Lula Filho foi será o secretário de Governo

O prefeito Edivaldo anunciou nesta sexta-feira (21) a escolha de Lula Fylho como novo secretário municipal de Governo. Lula Fylho exercia a titularidade da Secretaria Municipal de Turismo (Setur) e foi anunciado para o novo cargo após o pedido do ex-secretário de Governo, Rodrigo Marques, de afastamento da função para dedicar-se a projetos na iniciativa privada.

Lula Fylho é administrador de empresas com pós-graduação em Didática e em Gestão de Pessoas e mestrando em Administração. Desde janeiro do ano passado, ele estava à frente da Setur e agora assume o comando da Secretaria de Governo. O secretário reafirmou o empenho e compromisso para dar continuidade às ações da pasta, garantindo o processo de melhoria da qualidade de vida da população.

O compromisso com a cidade também foi reforçado pelo ex-secretário de Governo, Rodrigo Marques, ao entregar o cargo. Ele agradeceu ao prefeito Edivaldo a oportunidade de participar da atual administração municipal e colaborar com os avanços conquistados para a cidade através do modelo de gestão definido pelo prefeito, com foco em resultados.

Como exemplos dos avanços alcançados pela administração do prefeito Edivaldo, Rodrigo Marques citou a reforma dos postos de saúde, humanização e melhoria do atendimento nos hospitais de urgência, construção de unidades habitacionais, entrega de milhares de títulos de residência, construção de canais, entre outras obras.

Guilherme Marqes

Guilherme Marqes

Turismo – No lugar de Lula Fylho, o prefeito Edivaldo anunciou o nome de Guilherme Marques como secretário de Turismo. Guilherme Marques ocupava o cargo de secretário adjunto e ao ser nomeado titular reafirmou a disposição na continuidade do trabalho desenvolvido na pasta, que tem divulgado a cidade e fomentado o turismo na capital, contribuindo para a geração de emprego e renda.

Guilherme Marques é formado em Administração de Empresas e possui vasta experiência no setor de turismo, onde trabalha há mais de 20 anos. É sócio-diretor da Glacymar Turismo e foi presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens do Maranhão (ABAV-MA) de 2009 a 2013. Ele também foi conselheiro da ABAV nacional e vice-presidente do Convention Visitors & Bureax de São Luís.

Para o cargo de secretário adjunto da Setur foi nomeado o administrador Guilherme Júnior. Ele é formado em Administração com habilitação em Marketing pela Faculdade São Luís com MBA em Desenvolvimento e Gestão com Pessoas. O secretário adjunto também tem formação em coach pelo ICI (Internation Association of Coaching Institutes).

PSDB após a eleição

Convenção do PSDB em Imperatriz, sem a presença de Castelo, fracassou em junho

No mês de junho a convenção do partido fracassou na cidade de Imperatriz e reuniu poucos

Principal opositor do PT em âmbito nacional, o PSDB iniciou o ano em clima de despedaçamento no Maranhão.

A previsão era a de que reduziria a bancada federal e a estadual e chegasse ao fim do ano como uma legenda menor no cenário político.

Com a ajuda do desempenho presidencial do senador mineiro Aécio Neves, os tucanos maranhenses conseguiram respirar na campanha eleitoral: emplacaram o candidato a vice na chapa vencedora de Flávio Dino (PCdoB) e ainda o primeiro suplente do senador eleito Roberto Rocha (PSB).

Em que pese a vitória majoritária agregado aos comunistas e socialistas, o resultado das urnas foi o previsto para o partido: um deputado federal eleito, João Castelo, e a redução da bancada na Assembleia, com a eleição apenas de Neto Evangelista.

A eleição passou e o governador eleito Flávio Dino tratou de reposicionar sua relação política, se realinhando à base da presidente Dilma.

E ainda tirou o PSDB da Assembleia, levando Evangelista para a Secretaria de Desenvolvimento Social, única destinada ao PSDB até agora. E com a condição de afastar o tucano das eleições de 2016.

O saldo político-eleitoral do PSDB em 2014, portanto, adequa-se à previsão inicial: um partido menor, sem bancada estadual e com reduzidíssima bancada federal.

E o pior: sem nenhuma perspectiva para a sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC).

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Mranhão

 

Flávio Dino diz que vai construir a maior bancada na Assembleia

Imagem de Thamires D'Eça de O Estado do Maranhão

Imagem de Thamirys D’Eça de O Estado do Maranhão

Gilberto Léda – O governador eleito Flávio Dino (PCdoB) disse hoje (20) , em entrevista no JMTV 1ª Edição, da TV Mirante, que conseguirá estabelecer maioria a seu favor no plenário da Assembleia Legislativa.

Segundo ele, o objetivo é atingir esse objetivo com diálogo.

“Vamos construir uma maioria parlamentar a partir desse diálogo”, declarou.

Dino acrescentou  que, a partir do estabelecimento da maioria, não deve enfrentar problemas de governabilidade.

“Tenho certeza de que, como nós vamos propor medidas de interesse do povo, inclusive a oposição vai dialogar conosco e eu tenho a convicção hoje de que a gente não vai ter dificuldade na chamada governabilidade”, completou.

O governador eleito ressaltou que tem respeitado a autonomia do Poder Legislativo e que dialogará até mesmo com a futura oposição ao seu governo.

“Estamos conduzindo isso, em primeiro lugar, com muito respeito à autonomia do Poder Legislativo. Nós respeitamos todas as posições políticas, inclusive, evidentemente, o espaço da oposição. Vamos dialogar com todos”, asseverou.

Excedentes de concurso público da PM se unem por convocação

Wellington do curso com aprovados em concurso público

Wellington do curso com aprovados em concurso público durante encontro na Litorânea

Aprovados no concurso público da Polícia Militar realizado em 2012, e que permanecem na condição de excedentes, se uniram para pleitear junto ao Governo do Estado e ao governador eleito Flávio Dino (PCdoB), a convocação para as etapas subsequentes previstas em edital.

O grupo realizou o primeiro encontro na semana passada, com mais de 80 excedentes, e o segundo ontem, na Avenida Litorânea,  com o objetivo de treinar e buscar o apoio do deputado estadual eleito, Wellington do Curso (PPS) e do vereador Professor Lisboa (PCdoB).

Como são quase nulas as chances da atual administração convocá-los, os excedentes esperam que Flávio Dino cumpra com o que prometeu durante a campanha eleitoral, e chame todos os aprovados no concurso para o suprirem as vagas em aberto.

O concurso público para a PM foi realizado no mês de fevereiro de 2012 e expira em fevereiro de 2015, um mês depois da posse de Flávio.

Na entrevista de hoje concedida à TV Mirante, o comunista afirmou que pretende reforçar a Polícia Militar para combater a onda de crimes na capital e no interior do estado. Uma esperança a mais para os excedentes, que querem ter a chance de servir o Estado…

A Assembleia e os “infiéis”

Jota Pinto alinhado ao grupo de Flávio Dino

Jota Pinto alinhado ao grupo de Flávio Dino

Uma cena curiosa chamou a atenção de deputados governistas na sessão da última terça-feira, na Assembleia Legislativa, quando ainda se discutia o destrancamento da pauta de votações, o que somente ocorreu ontem.

Quando foi iniciada a Ordem do Dia, a oposição deixou o plenário para obstruir a votação, mas não foi sozinha. Alguns governistas alinhados ao projeto do governador eleito Flávio Dino (PCdoB), a exemplo do deputado Jota Pinto (PEN), sob a orientação de Marcelo Tavares (PSB), fugiram da votação.

Jota Pinto, presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), que busca alguma benesse no governo comunista, também optou por não votar na comissão, o Projeto de Lei 208/2014, de autoria de Alexandre Almeida (PTN), que trata da eleição indireta para governador.

Jota foi um dos deputados considerados “infiéis” por Tatá Milhomem (PSD), que antes mesmo de finalizada a atual legislatura, já dá clara demonstração de que está mesmo é do outro lado.

E nada justifica a postura de políticos deste nível. Em busca de perpetuação no poder, Jota e os demais que o seguem, apenas provam que não são de grupo, não possuem autenticidade, não dispõem de posicionamento político-ideológico [seria exigir demais], e mais se aproximam do oportunismo.

Pior para ele e os demais “infiéis”, até porque o próprio Flávio Dino já demonstrou que não abrirá espaço para nenhum “vira-folha” do grupo Sarney. Exemplo claro disso é o isolamento melancólico do deputado Raimundo Cutrim (PCdoB) na oposição, que por muito tempo serviu o grupo adversário e hoje é apenas mais um dentre os aliados do futuro chefe do Executivo.

Flávio Dino confirma titulares para a Educação e Agricultura

dino2O governador eleito Flávio Dino (PCdoB) confirmou hoje mais quatro nomes para a sua equipe de governo.

Para a tão esperada Educação, ele indicou a professora da rede estadual e atual auxiliar de Geraldo Castro no município, Áurea Regina dos Prazeres Machado. Ela é indicação do PDT, que não abriu mão da pasta.

Para a Secretaria de Agricultura, também sob a indicação do PDT, o nome é de Marcio Honaiser, que havia sido confirmado como o candidato a vice de Flávio, mas acabou sendo desbancado pelo PSDB, de Carlos Brandão.

Dino também confirmou  Laurinda Pinto para a Secretaria da Mulher e Gerson Pinheiro para a pasta de Igualdade Racial.

Flávio Dino já tem quase toda completa a equipe de seu futuro governo, que será iniciado em janeiro de 2015.

TJ elege dois novos desembargadores

tjOs juízes José de Ribamar Castro e João Santana Sousa foram eleitos desembargadores do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), nesta quarta-feira (19). Castro concorreu à vaga com outros onze candidatos, pelo critério de merecimento, e ficou em primeiro lugar, com 1.948 pontos. Santana, único candidato à vaga pelo critério de antiguidade, foi eleito por unanimidade. Os dois foram empossados logo depois da sessão plenária administrativa pela presidente da Corte, desembargadora Cleonice Freire.

Na eleição por merecimento, os outros dois mais votados foram os juízes José Jorge Figueiredo (segundo colocado), com 1.930 pontos, e Tyrone José Silva (terceiro), com 1.923. Com o resultado, ambos passaram a figurar por duas vezes na lista tríplice para acesso ao Tribunal.

“Como a magistratura é uma atividade de carreira, você tem uma alegria muito grande quando consegue alcançar esse ponto máximo. Agora, a gente vê, por outro lado, que a responsabilidade aumenta: quanto maior a atribuição, evidentemente, maior a responsabilidade”, avaliou José de Ribamar Castro, com 25 anos de magistratura.

“Sempre esperei essa promoção. São 33 anos de magistratura. Acabo de receber da Corregedoria parabéns pela produtividade”, comemorou, também, João Santana.

Os dois novos desembargadores entram em substituição à desembargadora aposentada Raimunda Bezerra, e a vaga de antiguidade foi aberta em razão da aposentadoria da desembargadora Maria dos Remédios Buna.

Além disso, o juiz Luiz Gonzaga Almeida Filho também foi eleito hoje, para substituir o desembargador Jaime Ferreira, afastado em virtude do julgamento de um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

CCJ rejeita PEC que acaba com reeleição da Mesa Diretora da Assembleia

Rogério Cafeteira é autor de PEC rejeitada

Rogério Cafeteira é autor de PEC rejeitada

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Assembleia Legislativa rejeitou pela maioria dos votos a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de autoria do deputado Rogério Cafeteira (PSC), que institui o fim da reeleição para todos os cargos da Mesa Diretora da Casa, sobretudo a presidência.

A PEC, que reuniu 15 assinaturas e foi apreciada ontem pela CCJ, já instituía o fim da reeleição para a próxima legislatura, que será iniciada em 2015 e encerrará em 2018. A Mesa Diretora do Legislativo Estadual é formada por presidente, quatro vice-presidentes e quatro secretários.

Votaram pela inconstitucionalidade da proposta os deputados Manoel Ribeiro (PTB), que foi quem presidiu a reunião, Neto Evangelista (PSDB), Cleide Coutinho (PSB) e Jota Pinto (PEN), presidente do colegiado.

Alexandre Almeida (PTN), relator do projeto, foi o único a votar favorável à proposta. Como o voto dele foi vencido, a comissão terá de designar outro relator para em seguida lavrar a ata e dar por encerrada a tramitação da proposta na CCJ.

Como a PEC tramita de forma especial na Casa, o projeto retornará para o plenário, independentemente do parecer da CCJ, para que seja votado. Apesar disso, o autor, Rogério Cafeteira, já assegurou que recorrerá ao plenário.

“Certa vez, um ex-deputado federal me falou que eu iria encontrar aqui na Assembleia Legislativa do Maranhão o que há de pior no ser humano. Infelizmente, ele tem razão. Esse tema já foi votado mais de uma vez aqui, tanto para criar quanto para extinguir [reeleição]. Então, não há nenhum motivo para ser colocado como inconstitucional. É indiscutível a constitucionalidade do projeto. O que há são outros interesses”, afirmou.

Para Cafeteira, a CCJ rejeitou a PEC porque ninguém quer abrir mão de benefícios do Legislativo, o que ele considerou um equívoco. “Vamos recorrer. Se são contra, que votem em plenário”, disse.