O debate da TV Mirante e os eleitores indecisos

Antônio Pedrosa, Lobão Filho e Flávio Dino participam do debate de hoje da TV Mirante

Antônio Pedrosa, Lobão Filho e Flávio Dino participam do debate de hoje da TV Mirante; imagem do blog de Jorge Aragão

O debate de hoje realizado pela TV Mirante entre os candidatos ao Governo do Estado Lobão Filho (PMDB), Flávio Dino (PCdoB) e Antônio Pedrosa (PSOL) pode ser decisivo para aquele eleitor que até o momento não havia se decidido, escolha definitivamente em quem votar no próximo domingo.

O debate terá um total de três blocos com temas livres, pré-definidos e considerações finais, respectivamente.

Até o momento, todas as pesquisas de intenções de votos que dispõem de representatividade e reconhecimento nacional e estadual, atestaram um número elevado de eleitores indecisos.

Aspecto este que em tese desfavorece Flávio Dino, segundo leitura do blog, uma vez que é ele o candidato que mais tempo teve para expor propostas, e que desde 2010, quando perdeu o ultimo pleito para a governadora Roseana Sarney (PMDB), transitava na oposição como o candidato único da oposição em 2014.

Se Dino anão conseguiu convencer esse eleitor até hoje, é provável que não mais o consiga.

Por outro lado, pesa contra Lobão Filho o fato de ser ele o candidato apoiado pelo Palácio dos Leões e pela família Sarney. É provável que dentre os eleitores indecisos, estejam também aqueles nutrem antipatia pelo grupo político [além dos que já escolheram outros candidatos] e tomem a decisão de seguir caminho contrário ao da coligação “Pra Frente Maranhão”. Apesar disso, Lobão ainda é o candidato com maior potencial de convencimento desse eleitorado indeciso na opinião do blog.

Pedrosa, por sua vez, pode sair com um grande trunfo do debate de hoje. Da mesma forma como ocorreu no debate da TV Difusora, o candidato do PSOL pode se sobressair à polarização Lobão-Flávio, e destacar-se com a “terceira via”, lugar que hoje seria facilmente ocupado pela deputada estadual Eliziane Gama (PPS), se a mesma não tivesse desistido da disputa.

O três candidatos entram hoje no estúdio da TV Mirante com um só objetivo: conquistar o elevado número de eleitores indecisos. Resta saber quem vaio se sair melhor desta disputa.

Lobão Filho, Flávio Dino e Antônio Pedrosa no debate da TV Mirante hoje

Estúdio onde será realizado debate já está pronto

Estúdio onde será realizado debate já está pronto

O Estado – A TV Mirante realiza  na noite de hoje o debate entre candidatos a governador do Maranhão. Participam três dos seis postulantes: Flávio Dino (PCdoB), Lobão Filho (PMDB) e Antonio Pedrosa (PSOL). O debate, que será iniciado logo após a novela Império, terá três blocos. Os candidatos Josivaldo Correa (PCB) e Zeluis Lago (PPL) concederão entrevista amanhã no JM TV 1ª edição. Somente Saulo Arcangeli (PSTU) decidiu não participar da entrevista.

Por determinação da Rede Globo, participam do debate somente os candidatos que pertencem a partidos com representação na Câmara Federal. Com isso, ficou definido que Flávio Dino, Lobão Filho e Antônio Pedrosa participarão do debate – que será mediado pelo jornalista da Rede Globo de Brasília Fábio William – com três blocos, sendo o primeiro composto de perguntas com tema livre e depois com temas determinados. As perguntas deverão ser feitas em até 30 segundos e a resposta dada em até 1 minuto e 30 segundos, com 1 minuto para tréplica e 1 minuto para réplica. O segundo bloco terá a mesma estrutura do primeiro, com tempos iguais. No terceiro, os candidatos terão 2 minutos para fazer suas considerações finais.

“A gente espera que o debate seja limpo e sem ofensas e que esse espaço seja uma oportunidade para que os candidatos apresentem suas propostas. Preparamos tudo o que está sendo feito de acordo com o que foi definido em reunião com os representantes dos candidatos”, afirmou Roberto Prado, diretor de Jornalismo da TV Mirante.

Expectativas – Sobre a expectativa para o debate, os candidatos Lobão Filho e Antônio Pedrosa garantiram ser uma oportunidade para que os eleitores conheçam melhor os postulantes ao governo estadual.

Lobão Filho acredita que, mais do que conhecer as propostas dos candidatos, o eleitor poderá comparar as candidaturas e, assim, escolher seu representante para os próximos quatro anos.

“Estou tranquilo para mais um debate. Uma importante oportunidade para mostrar nossas propostas e para que eleitor conheça cada um que quer ser governador. Será possível comparar cada um”, afirmou Lobão Filho.

Já Pedrosa diz que chegará ao debate sem qualquer tipo de pressão e mais uma vez mostrará ao eleitor que existe uma terceira opção além das duas candidaturas que se apresentam melhor qualificadas em pesquisas de intenção de voto.

“Esse debate é, sem dúvida, um momento importante para nossa campanha em clima de reta final. Nossa participação sofrerá menos pressão porque passamos ao largo da disputa menos qualificada e nos mantivemos como a alternativa ao modelo tradicional de campanha”, disse o candidato do PSOL.

A equipe de O Estado entrou em contato com a assessoria do candidato Flávio Dino para que ele falasse a respeito das expectativas para o debate. No entanto, até o fechamento desta edição, não houve qualquer manifestação.

Eleitores denunciam uso de call center contra a candidatura de Lobão Filho

call-300x199Eleitores de várias regiões do estado denunciaram ontem à Polícia Civil do Maranhão o que pode ser caracterizado pela Justiça como crime eleitoral. Trata-se de uma pesquisa clandestina, realizada por meio de ligações telefônicas por uma empresa ainda não identificada – do ramo de ‘call center’ – direcionada especificamente para proprietários de telefones fixos no Maranhão. A suposta ‘pesquisa’ utiliza-se de metodologia e procedimento não autorizados pela Justiça Eleitoral, e tem objetivo apenas de denegrir, com a divulgação de ‘falsas informações’, a imagem do candidato da coligação “Pra Frente Maranhão”, senador Lobão Filho (PMDB).

Os eleitores que recorreram à polícia alegaram intimidação, constrangimento e tentativa de manipulação do processo eleitoral.

Com base nas denúncias dos próprios eleitores, a coligação de Lobão Filho recorrerá ainda hoje à Justiça com pedido de investigação de crime eleitoral. A representação será protocolada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão. Os advogados da coligação querem a identificação da empresa responsável pelas ligações telefônicas e também a identificação de quem contratou o serviço, considerado ilegal.

O Estado teve acesso a um dos Boletins de Ocorrência registrados ontem no município de Miranda do Norte. À polícia, a denunciante, que pede para não ser identificada, informou que estava na casa de seus irmãos, quando atendeu a uma ligação telefônica com uma espécie de mensagem eletrônica.

A mensagem eletrônica, que simulou uma espécie de pesquisa, tratava de informações falsas a respeito do candidato Lobão Filho. “A mensagem perguntava se o titular da linha tinha conhecimento de que Edinho respondia por crime de formação de quadrilha e era investigado pela Polícia Federal. Se a resposta fosse sim, era para discar o número 1e se fosse não, para discar o número 2”, declarou a denunciante à polícia.

“Outra pergunta era se o titular da linha tinha conhecimento de que Lobão Filho declarou ser contra o Programa Bolsa Família”, completou a denunciante. Segundo o registro policial, outros eleitores já haviam recebido as mesmas ligações telefônicas falseadas de pesquisas qualitativas.

Wellington do Curso realiza caminhada na Rua Grande

Wellington do Curso em caminhada na Rua Grande

Wellington do Curso em caminhada na Rua Grande

O candidato a deputado estadual, Wellington do Curso (PPS) realizou, na manhã de sábado (27), uma caminhada pelo centro da capital maranhense. O evento contou com a participação de alunos, ex-alunos, professores, amigos e colaboradores de sua campanha, que defende como lema um jeito novo de fazer política.

A população, que se reuniu na Praça João Lisboa e percorreu a principal área comercial do Centro de São Luís, fez questão de demonstrar apoio à candidatura de Wellington do Curso e deixou clara a necessidade de que é preciso mudar e dar uma oportunidade para que Wellington possa expressar, com trabalho, o amor que tem pelo Maranhão.

Desde o começo de sua campanha, Wellington, que tem sido muito bem aceito em todos os lugares pelos quais passou, conta com uma equipe de simpatizantes que participa ativamente de caminhadas, panfletagens e reuniões políticas em apoio à sua luta por uma vaga na Assembleia.

Na oportunidade, o candidato também agradeceu a toda a sua equipe e a todos os que estão participando direta e indiretamente da sua jornada política, rumo ao Legislativo Estadual.

 

Lobão Filho na última semana de campanha

Llobão Filho, candidato a governador do MA

Llobão Filho, candidato a governador do MA

De O Estado – O candidato da coligação “Pra Frente, Maranhão, Lobão Filho (PMDB), iniciou na sexta-feira uma série de ações, em São Luís e no interior, para reforçar suas bases eleitorais e garantir a virada ainda no 1º turno das eleições maranhenses.

As ações in loco são combinadas com a mudança de tom do programa eleitoral, que passou a mostrar, em São Luís e no interior, as contradições do adversário Flávio Dino (PCdoB) e as coincidências envolvendo a campanha comunista e atividades ilegais – e até criminosas.

“Temos convicção do 2º turno, mas querermos chegar a ele já na frente. E à medida que o eleitor passa a conhecer melhor quem é meu adversário comunista, a tendência é que se reposicione eleitoralmente”, acredita Lobão Filho, que apresentou, sexta-feira, um dos melhores programas das eleições de 2014.

Enquanto Lobão Filho se ocupava em São Luís das ações com as quais pretende forçar o adversário a se explicar diante de crimes eleitorais e comuns envolvendo a campanha comunista – mostrados em detalhes no último programa do peemedebista – sua mulher, Paulinha Lobão, intensificava as ações de campanha no interior, com carreatas, caminhas e comícios em vários municípios.

No entendimento de Lobão, as revelações sobre o adversário, combinadas com a melhor explicação de suas propostas ao eleitor, já forçou uma reposição da opinião pública em relação aos candidatos, o que deve ser sentido nas próximas pesquisas. “É fundamental aproveitar os dois últimos programas para consolidar este contraponto entre as candidaturas”, disse o candidato.

Além dos programas eleitorais de segunda-feira e de quarta-feira, Lobão Filho aposta suas fichas no debate da TV Mirante, terça-feira, quando os temas que foram debatidos voltarão à tona, com o adversário sendo obrigado a se explicar diante do eleitorado.

Além de Lobão Filho e Flávio Dino, participa do programa da TV Mirante o candidato Antonio Pedrosa (PSOL). A emissora optou por convidar para o debate apenas os três candidatos de partidos com representação no Congresso Nacional, como autoriza a Lei Eleitoral. Os demais participarão de entrevistas em programas da emissora.

Desde sexta-feira, Lobão Filho e Paulinha Lobão se dividem entre os municípios. O candidato fez carreata e comício nos municípios de Senador Alexandre Costa e Santo Antônio dos Lopes.

Paulinha Lobão realizou caminhada ontem pelas ruas do município de São José de Ribamar e também atraiu uma multidão. Na última semana de campanha, Paulinha pretende reforçar a campanha na capital maranhense e na Grande São Luís, onde tem forte prestígio popular. Ao lado dos vereadores e deputados que apoiam a candidatura de Lobão Filho em São Luís, ela pretende consolidar a vantagem sobre o adversário comunista, que sofre o desgaste da má gestão do prefeito Edivaldo Júnior.

Os candidatos podem realizar comícios e carreatas até a véspera da eleição. Os programas eleitorais para candidatos a governador encerram-se na quarta-feira. Um dia depois termina o dos presidenciáveis.

Para o desespero ‘daquela turma’, novo PAM Diamante será inaugurado

pamdiamanteSerá reinaugurado amanhã pela governadora Roseana Sarney (PMDB) o novo e moderno PAM Diamante, que havia sido fechado para reforma. As obras integram o Programa Saúde é Vida, o mais audacioso no âmbito da saúde em todo o país.

Na nova unidade de saúde a população terá acesso a consultas especializadas nas áreas de cardiologia, otorrinolaringologia, ortopedia, proctologia, dermatologia, gastroenterologia, neurologia, oftalmologia, cirurgia geral, ginecológica, torácica, plástica, buco maxilo, neurocirurgia, e exames de densitometria óssea, endoscopia, ecocardiograma, eletrocardiograma, holter, mapa, ecodoopler vascular, teste ergometrico, urodinamica, citoscopia e penioscopia.

O prédio também será a nova sede do Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (Lacen), responsável pelo diagnostico laboratorial de média e alta complexidade e que atende as Vigilâncias Sanitária, Epidemiológica e Ambiental dos 217 municípios do Maranhão. O Lacen realiza atualmente 216 mil exames por ano.

Coligação de Lobão Filho acusa Flávio Dino de fraudar informação oficial da SSP

falsificação dino 2Os advogados da coligação Pra Frente Maranhão já entraram na Justiça com pedido de liminar contra a coligação de Flávio Dino que apresentou um programa com documentação forjada, na última sexta-feira.

O programa de Flávio Dino afirma textualmente que a Secretaria de Segurança Pública do Estado afirmou que o vídeo em que um detento acusa Flávio Dino de ser membro de uma quadrilha de assalto a bancos era forjado. De posse do documento oficial da SSP, os advogados da Coligação Pra Frente Maranhão ficaram indignados.

“A delegada geral Maria Cristina Meneses não escreveu isso, até porque não existe imagem física para se fazer perícia. Nenhum perito apresentou laudo negando a autenticidade das imagens. O que existe de imagem está postado no youtube, sem uma fita ou dispositivo digital para ser periciado. A delegada afirmou apenas que o vídeo não fazia parte como prova de inquérito policial”, explicou o advogado Ruy Villas Boas.

Na interpretação dos advogados, “Flávio usou um artifício ilegal para tirar vantagem eleitoral por meio de fraude de informação oficial. Entraremos na Justiça para proibir a representação desse material falso”, comentou o advogado.

O documento foi assinado pela delegada geral Maria Cristina Meneses no dia 24 de setembro de 2014 e afirma categoricamente o seguinte: “nada consta a respeito da reprodução do referido vídeo para fins de constituição de provas em inquérito policial ou quaisquer outros procedimentos administrativos concluídos ou tramitando no âmbito da Polícia Judiciária do Estado do Maranhão.”

A fraude usada no programa de Flávio Dino aconteceu com a parte do texto que inicia a certidão assinada pela chefe da Polícia Civil maranhense. A terceira linha do documento traz o seguinte:

“…o senhor Marcelo Tavares (como representante da Coligação Todos pelo Maranhão), que se reporta a suposto vídeo forjado que menciona, nominalmente, o candidato a governador pela referida coligação partidária, Flávio Dino, como envolvido em quadrilha de assaltantes de bancos e de tráfico de droga…” (grifo da redação).

O texto fala em “suposto vídeo forjado”, explica o advogado da Coligação Pra Frente Maranhão.

“Em nenhum momento a SSP afirma que o vídeo é forjado. A certidão fala claramente que a requerimento da parte interessada, subscrito pelo representante da Coligação todos pelo Maranhão, o senhor Marcelo Tavares Silva, que se reporta a suposto vídeo forjado e não afirma que as imagens são, de fato, forjadas”, explica Ruy Villas Boas.

Os advogados da Coligação Pra Frente Maranhão esperam que a Justiça Eleitoral puna severamente a coligação de Flávio Dino, com possível perda de tempo nos últimos programas políticos.

Edivaldo não se pronuncia sobre TAC e MP pode pedir intervenção na SMTT

Edivaldo enfrenta grave crise no setor dos transportes públicos

Edivaldo enfrenta grave crise no setor dos transportes públicos

O Estado - A Prefeitura de São Luís ainda não se pronunciou sobre o fim do prazo para o cumprimento das medidas que visam melhorar o sistema de transporte coletivo da cidade previstas no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o município e o Ministério Público (MP) e cobrado na Justiça. O prazo expira na terça-feira, dia 30, e, caso não seja cumprido, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) poderá ser alvo de uma intervenção.

Durante todo o dia de ontem, O Estado manteve contato, por telefone e por e-mail, com as assessorias de comunicação da SMTT e da Prefeitura para saber se as medidas previstas no TAC serão colocadas em práticas ou se será pedido um novo adiamento do prazo. Mas até o fechamento desta edição nenhuma resposta foi obtida. O secretário Canindé Barros não foi localizado para tratar do assunto.

Termo – O TAC prevê melhorias no sistema de transporte coletivo de São Luís para beneficiar aproximadamente 750 mil usuários de transporte coletivo da cidade e para reverter a crise que há muito tempo se instaurou no setor de transporte público da capital maranhense.

O acordo foi firmado em setembro do ano passado entre a Prefeitura e o Ministério Público (MP) por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, dando prazo até o dia 30 de julho deste ano para o cumprimento das determinações previstas no TAC.

Como o termo não foi cumprido no prazo, o MP executou o termo e a Justiça deu novo prazo, até fim deste mês, para o cumprimento de todas as cláusulas estabelecidas no documento, entre elas a contratação de empresa para implantação de serviços de biometria em coletivos, para evitar fraude, e a realização de licitação no sistema de transporte de São Luís.

Durante todo esse tempo, apenas a biometria facial começou a ser instalada em alguns dos coletivos da cidade. O novo sistema – que é de responsabilidade da Dataprom, a mesma empresa que tem a gestão do Sistema de Bilhetagem Automática (SBA) da capital maranhense – começou a operar no dia 15 de julho ainda em fase de testes em alguns ônibus da empresa Taguatur. Nenhuma das outras cláusulas do TAC foi cumprida.

Punição – Ontem, em entrevista a O Estado, a promotora Lítia Cavalcanti, responsável pela Promotoria do Consumidor, afirmou que, caso as medidas previstas no TAC não sejam cumpridas, após o dia 5 de outubro o MP solicitará ao Poder Judiciário – com base no Código de Processo Civil – a intervenção da SMTT, responsável pela administração do setor de transporte de São Luís.

Com essa medida, um interventor, que será indicado pela Justiça, assume a secretaria para fazer cumprir as obrigações municipais previstas no Termo de Ajustamento de Conduta. Lítia Cavalcanti frisou ainda que não existe nenhuma possibilidade de o prazo para o cumprimento do termo ser novamente adiado.

A Promotoria do Consumidor encaminhou para a Prefeitura vários ofícios para obter informações sobre quais as ações a administração municipal estava colocando em prática para solucionar os diversos problemas do setor de transporte da capital maranhense. Porém, não obteve respostas.