Gabinete Móvel: a ‘inovação certeira’ de Wellington do Curso

gabinete móvelO deputado estadual Wellington do Curso (PPS) inovou na Assembleia Legislativa a lançou, para o exercício do seu mandato, o Gabinete Móvel. O lançamento ocorreu ontem em Bacabeira, onde ele participou de uma audiência pública. O objetivo com o projeto, é levar para junto da comunidade, nos bairros periféricos da cidade, as ações do parlamentar.

“Ouvir a população é o que nos motiva a cobrar e a fiscalizar. Por isso, com o Gabinete Móvel queremos percorrer bairros e, assim, os municípios de nosso Maranhão. O que queremos é ouvir os anseios daqueles que não conseguem ir até à Assembleia Legislativa. Além de ouvir, pretendemos encaminhar as reivindicações da população e, assim, cobrar e fiscalizar o cumprimento de direitos”, disse.

Ao ser questionado sobre a inédita ideia no Maranhão, Wellington enfatizou a participação popular que, para ele, é essencial em uma atuação política independente. Ressaltou ainda que ir ao encontro do povo não significa somente pedir votos, mas conhecer e conviver com a realidade diária do povo, além de buscar soluções para os problemas da coletividade.

“Para mim, a população deve ter pleno acesso aos políticos que escolheram. Sempre pensei assim. Antes mesmo de ser deputado estadual. Logo após a eleição eu retornei para agradecer a confiança e o mandato a mim confiado. Como parlamentar, tenho hoje a certeza do quão importante é participação da população em nossas ações. O nosso gabinete, na Assembleia, está sempre de portas abertas, mas eu e minha equipe percebemos que é preciso fazer mais. É preciso ouvir quem também sequer consegue chegar à Assembleia. Foi assim que surgiu a ideia do Gabinete Móvel: para ouvir também aqueles que hoje estão distantes do Parlamento. Com isso, estamos aprimorando nossas ações, dando vida e voz ao nosso mandato popular.”, afirmou.

Saiba Mais

O Gabinete Móvel consiste em uma van em que o deputado Wellington e sua equipe percorrerão bairros da capital e de demais municípios do Maranhão. Nessa van, há uma espécie de “sala de atendimento” que será direcionada à população, a fim de receber denúncias, solicitações e, posteriormente, transformá-las em proposições na Assembleia Legislativa. O Gabinete Móvel possui uma agenda que será previamente divulgada. Para solicitar a visita, qualquer cidadão pode entrar em contato com a Equipe WC através do número (98) 99911 0011 e justificar a solicitação.

Neto Evangelista foi o seu próprio adversário na corrida por São Luís…

Depois de dividir chapa com Castelo em 2012, Neto traiu o ex-prefeito e vetou a sua candidatura ao Senado em 2014

Depois de dividir chapa com Castelo em 2012, Neto traiu o ex-prefeito e vetou a sua candidatura ao Senado em 2014

É bem verdade que ele ainda pode buscar espaços na composição de chapa com a deputada federal Eliziane Gama (PPS) mas, o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista (PSDB), perdeu para si mesmo a consolidação de um projeto eleitoral em São Luís.

Licenciado do mandato de deputado estadual para servir ao Governo Flávio Dino (PCdoB), Evangelista abriu mão de retornar ao Parlamento no início do ano, como fez Bira do Pindaré (PSB), para contrapor a gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e então colocar-se como uma alternativa ao eleitorado ludovicense.

Neto Evangelista passou meses no mais absoluto isolamento político, e durante esse período, só assistiu o crescimento gradual de seus adversários, dentro e fora do PSDB.

Na sigla, por exemplo, era gigantesco o abismo que o separava do cacife político do deputado federal João Castelo, principal nome da legenda para a disputa. Até Pinto Itamaraty passou a ganhar espaços na legenda e ser cogitado a candidato a vice de Eliziane.

Neto Evangelista – que formou chapa em 2012 com João Castelo, mas que em 2014 traiu o ex-prefeito e ajudou o PSDB a vetar a candidatura dele ao Senado Federal -, somente “acordou” para a disputa eleitoral, há pouco mais de 40 dias. Começou a se colocar como pré-candidato a prefeito pelo PSDB, atacou o prefeito Edivaldo, mas já não contava com o apoio do seu próprio partido político.

Ontem o PSDB bateu o martelo. Apoiará Eliziane Gama e indicará o candidato a vice.

E Neto já recebeu o recado: terá de se conformar com a decisão e, se quiser, poderá colocar o seu nome à disposição para a disputa de espaços na chapa liderada pelo PPS. Nada além disso.

Essa é a derrota do tucano, para um adversário que ele mesmo criou…

PSDB consolida apoio a Eliziane Gama

PSDB e ElizianeO Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) fechou ontem, em Brasília, apoio à candidatura da deputada federal Eliziane Gama (PPS) à Prefeitura de São Luís. O acordo é para que a sigla tenha a prerrogativa de indicar o candidato a vice, na chapa de Gama e ocupe espaços no Governo. O PSDB definirá o nome do vice durante as convenções partidárias.

Com a aliança já firmada entre o PSDB e Eliziane Gama na capital, o deputado federal João Castelo (PSDB) abre mão, automaticamente, da disputa. O ex-governador do Estado e ex-prefeito de São Luís, figurava até então, nas pesquisas de intenção de votos já registradas na Justiça Eleitoral, empatado tecnicamente com o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

A articulação que resultou na aliança entre os dois partidos, contou a com a participação efetiva das lideranças nacionais de cada sigla. Na reunião de ontem, por exemplo, estavam presentes do PSDB, o vice-governador e presidente do diretório estadual, Carlos Brandão, o suplente de senador, Pinto Itamaraty, o deputado federal João Castelo, João Almeida e o senador Aécio Neves, ex-candidato a Presidência da República.

Pelo PPS estavam presentes o presidente nacional da sigla, Roberto Freire, o deputado federal Rubens Bueno, do Paraná, e a deputada Eliziane Gama.

Projeto – Eliziane Gama falou com exclusividade a O Estado sobre a aliança. Ela afirmou que o acordo consolida um “projeto vitorioso” para as eleições municipais 2016.

“Estou muito feliz com a decisão. Essa aliança significa um grande passo para a consolidação de um projeto vitorioso para as eleições 2016. Sacramenta um projeto viável e vitorioso do PPS para o município de São Luís”, disse.

Gama afirmou que aguardará, sem interferência alguma, a indicação do candidato a vice, por parte do PSDB e a garantiu que a sigla terá participação num eventual governo do PPS.

“O PSDB possui, comprovadamente, uma gestão de muito sucesso em todo o Brasil. E é por isso que o nosso projeto não é eleitoral, terá foco, sobretudo, no governo. Estamos firmando um compromisso que vai além de interesses eleitorais”, completou.

O suplente de senador Pinto Itamaraty, assegurou que a garantia de total apoio à candidatura de Eliziane Gama, já foi dada pelo senador Aécio Neves. “O martelo foi batido e o partido caminhará com Eliziane Gama. Decidiremos nas convenções partidárias o nome que comporá a chapa majoritária”, resumiu.

Mais

O Estado tentou falar com o deputado estadual licenciado e secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, até então pré-candidato do PSDB às eleições municipais, mas ele não respondeu às mensagens. A direção do partido explicou, contudo, que já teria conversado previamente com o tucano. Garantiu que caso ele tenha interesse, terá também a prerrogativa de buscar espaços na disputa pela vice.

Crise: PSB desautoriza Leitoa após destituição de Roberto Rocha

rocha e leitoaA direção nacional do PSB desautorizou o presidente estadual da legenda no Maranhão, prefeito de Timon Luciano Leitoa, e conduziu ao comando municipal do partido, o vereador Roberto Rocha Júnior (PSB), filho do senador Roberto Rocha (PSB).

Leitoa havia destituído Roberto Rocha ontem do comando da sigla, e dado poderes ao deputado federal José Reinaldo Tavares.

Sustentou, na decisão, que Rocha havia desorganizado a legenda. Afirmou também que o partido passava por um momento de instabilidade.

Foi o motivo da crise.

Rocha foi à Brasília, e a direção nacional decidiu pela intervenção no diretório municipal da sigla em São Luís.

Aliados tentam “blindar” Flávio Dino nas redes sociais após ataques a ônibus

rubens júniorAliados do governador Flávio Dino (PCdoB) intensificaram uma espécie de “blindagem” ao comunista nas últimas 72 horas, no campo das redes sociais, após aumentar a crise no Sistema de Segurança Pública com os ataques a ônibus em São Luís.

Nas publicações, a predominância na comparação de números entre o atual Governo e a gestão passada, destaque às ações comandadas por Dino junto a Secretaria de Segurança, referências à atuação das polícias Civil e Militar e exposição midiática dos presos por suspeita de participação nos ataques.

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), por exemplo, utilizou o seu perfil no twitter para criticar a ameaça de motoristas, cobradores e fiscais de ônibus de paralisação dos serviços.

“Não há motivos para tal medida. Serviço policial está agindo e a cidade está em pleno funcionamento. Estamos iniciando uma reunião com o governador Flávio Dino, autoridades do sistema de segurança e sindicatos dos empresários e motoristas [rodoviários]”, disse. O pedetista foi um dos aliados a comparar a crise da atual gestão, com o governo passado.

O deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB), optou por elevar a figura de Dino diante da crise na Segurança Publica.

“Crises sempre acontecerão. Mas a forma com o governo reage é que mostra as diferenças”, disse e completou: “uma das maiores virtudes do governador é não fugir de suas responsabilidades. Ele está sempre presente. E o que parece óbvio, não é comum no Maranhão”, enfatizou.

Problema nacional – O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Rogério Cafeteira (PSB), ex-membro do grupo político da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), defendeu Dino, ao afirmar que o problema ocorre em todo o Brasil.

“A guerra contra a criminalidade e em especial o enfrentamento contra facções é um desafio em todo o país”, disse.

O também deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) compartilhou uma publicação de autoria do governador Flávio Dino, em que o comunista pressiona os empresários do setor rodoviário da capital.

“Cidade está policiada e funcionando. Infelizmente, alguns empresários de ônibus descumpriram acordo com o Governo e desrespeitaram a população”, disse, em alusão às empresas que recolheram os veículos às garagens no fim de semana.

O secretário de Comunicação e Articulação Política, Marcio Jerry, presidente estadual do PCdoB, foi outro a destacar as ações do comunista.

“O governador Flávio Dino desde o primeiro mês de gestão combate fortemente criminosos, inclusive os das facções. E avança nesse combate a cada dia”, disse.

Reportagem do jornal O Estado do Maranhão

“Bateu uma foto e foi embora”, diz Edilázio sobre ida de Flávio ao Coroadinho

edilazioO deputado estadual Edilázio Júnior (PV) reagiu há pouco, na Assembleia Legislativa, à tentativa do governador Flávio Dino (PCdoB) de transferir a responsabilidade sobre o caos instalado na Segurança Pública, à gestão que o antecedeu.

Ele criticou a “blindagem” feita ao governador por aliados, e fez alusão às ações midiáticas do comunista, como a visita feita ao bairro Coroadinho no último sábado, com forte proteção policial.

“Para o governador Flávio Dino, no governo passado, quando houve esses ataques aos nossos coletivos, foi por falta de pulso, por falta de comando. Agora, não. Agora é porque o governo está combatendo o crime, é porque o governo está indo para cima da bandidagem. Ora, aí eu pergunto. O discurso dos comunistas é: ‘passaram-se 17 meses sem ter um incêndio a coletivo, houve agora porque houve um enfrentamento da bandidagem?’”, questionou.

Edilázio também criticou o secretário de Comunicação e Articulação Política, Marcio Jerry (PCdoB), por ter classificado de “criminoso” o cidadão que compartilhou as informações sobre os ataques a ônibus, por meio de aplicativos de troca de mensagens e pelas redes sociais.

“O secretário de Comunicação chamou de criminosos aqueles que estavam com medo. Pelo amor de Deus. Como é que eu estou vendo ônibus sendo incendiado, vejo todo esse caos tomando conta de nossa cidade e não vou mandar um WhatsApp para um familiar, para minha mulher, para um amigo não sair de casa?”, indagou.

Sobre a aparição do governador no bairro Coroadinho, Edilázio classificou o ato de midiático.

“O governador jamais havia ido ao bairro Coroadinho. Foi com 12 policiais do Palácio para mostrar que estava tudo ordeiro, em paz. Bateu uma foto e deixou o bairro. E os taques continuaram em São Luís, horas depois”, finalizou.

Roberto Rocha é destituído do comando do PSB em São Luís 

A direção estadual do PSB destituiu o senador Roberto Rocha da presidência da Comissão Provisória Municipal do partido em São Luís. O PSB na Capital será comandado pelo deputado federal José Reinaldo Tavares.

A decisão do comando estadual do PSB baseou-se nos parágrafos base nos § 2º, 3º 4º do art. 23 do estatuto da legenda. A nova comissão que terá o senador como vice-presidente terá 180 dias para reorganizar o partido em São Luís.

Segundo a decisão da direção estadual do PSB, a nova Comissão Provisória Municipal terá como tarefa, “conduzir o partido na capital durante o processo eleitoral de outubro e, ao mesmo tempo, organizá-lo para, em consonância com o calendário nacional, realizar seu congresso municipal”, anota o documento distribuído pelo PSB.

O presidente estadual do PSB, Luciano Leitoa afirmou que o partido vive um quadro de grande instabilidade em São Luís, após o lançamento da pré-candidatura de Roberto Rocha na capital, seguida do anúncio da pré-candidatura de seu filho vereador Roberto Rocha Júnior.

“Em São Luís, diante de duas pré-candidaturas a prefeito já postas, o partido enfrenta um quadro de grave instabilidade. Causando ainda mais incerteza, a Comissão Provisória Municipal mantém-se estagnada e não oferece aos pré-candidatos, filiados e sociedade nenhum gesto de que movimentar-se-á no sentido de atender a resolução nacional e apresentar uma candidatura às próximas eleições majoritárias ludovicense”, diz o documento da Executiva Estadual.

A direção do PSB aponta ainda que a legenda está desorganizado em São Luís e passa por um momento de incertezas por conta da desmobilização da base partidária.

“Ainda sobre o PSB na capital, causa preocupação à Comissão Executiva Estadual o fato de que não enfrentamos apenas incertezas eleitorais. O partido não se organizou e se encontra desmobilizado. Não se verifica, por exemplo, a construção de núcleos de base, campanhas de filiação ou mesmo articulação com os movimentos sociais”.

Além do deputado federal José Reinaldo Tavares, a nova Comissão Provisória Municipal será composto pelo advogado José Antonio Almeida (Secretário Geral); o deputado estadual Bira do Pindaré (1º Secretário), Conceição Marques (Secretária de Finanças), o vereador Roberto Rocha Jr (secretário Parlamentar) e Domingos Paz (secretário de Mobilização).

 

Jucá deixa Governo após indiciamento

JucáO ministro Romero Jucá, do Planejamento, anunciou que vai se licenciar do ministério a partir desta terça-feira (24).

Jucá disse que pedirá uma manifestação ao Ministério Público Federal, a fim de que o órgão avalie se cometeu algum tipo de crime em relação às conversas gravadas entre ele e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.

O jornal “Folha de S.Paulo” informou nesta segunda-feira que, em diálogo com Sérgio Machado, Jucá sugere um “pacto” para tentar barrar a Operação Lava Jato. Mais cedo, em entrevista coletiva, Jucá havia dito que não tinha nada a temer não pretendia deixar o comando do ministério.

Segundo Jucá, até que o Ministério Público apresente um parecer, ele permanecerá licenciado. Depois, disse que aguardará decisão do presidente em exercício, Michel Temer, sobre se irá querê-lo de volta ao governo ou não. “Estou consciente que não cometi irregularidade”, declarou.

O ministro fez o anúncio depois de acompanhar o presidente em exercício Michel Temer e os ministros Henrique Meirelles (Fazenda) e Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) na visita ao Senado para entregar ao presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), a proposta que altera a meta fiscal do governo. A proposta, que necessita de aprovação do Congresso, prevê um déficit de R$ 170,5 bilhões, o que representa o maior rombo da história nas contas do governo.

informações do Portal G1

Associação repudia Flávio Dino após aparição “populista” no Coroadinho

DinoNão foi muito bem aceita pela comunidade do Coroadinho, a ação populista do governador Flávio Dino (PCdoB), de aparecer em algumas das principais vias do bairro cercado de policiais militares na noite do último sábado, quando “estouravam” na cidade, ataques criminosos a ônibus.

A Associação das Esposas de Policiais e Bombeiros Militares do Maranhão (ASEFAPBM-MA) divulgou nota de repúdio ao comunista e desafiou Dino a voltar às ruas do bairro, sem a segurança armada.

Abaixo, a íntegra da nota.

Eu, Josilene J. Medeiros gostaria de lhe dizer, senhor Flavio Dino, que o seu governo não é diferente do governo anterior, pois o senhor não cumpriu com sua palavra para valorizar os policiais desse Estado, criticou tanto Roseana Sarney, mas o senhor só valorizou os delegados e professores, descartando os investigadores escrivães e policiais militares.

Cadê a insalubridade, adicional noturno, periculosidade e a carga horária justa para esses Pms, faça um concurso para à área administrativa e tire a maior parte dos oficiais do administrativo e coloque-os nas ruas, pois são mais de setecentos oficiais só no administrativo.

O senhor já provou da comida que esses homens que fazem sua segurança comem diariamente? Todos os policiais que estão neste momento nas ruas nem água têm para beber, pois seu comandante o Coronel Pereira, não está nem um pouco preocupado com isso, só quer saber de fazer operação, esses homens estão em suas folgas arriscando suas vidas, estão trabalhando em péssimas condições de trabalho nas ruas para tentar combater essa criminalidade.

Agora o senhor faz uma visita ao Coroadinho acompanhado de uma tropa de choque, e ainda diz que a cidade está segura, então por que o senhor não vai até lá sem segurança??? Por que o senhor não tira a metade dos 90 (noventa) policiais que fazem sua segurança e manda irem pras ruas???

Vejo que o senhor está preocupado é com a mídia e não com aqueles que lhe elegeram, procure honrar com suas palavras, principalmente com o cumprimento do acordo com os policiais. Saiba que não são apenas os delegados e os professores que trabalham, para terem valorizados seus salários.

SENHOR GOVERNADOR FLÁVIO DINO NÃO ESQUEÇA, QUE O SENHOR SÓ FOI ELEITO PORQUE ESTÁVAMOS INSATISFEITOS COM O GOVERNO ROSEANA, MAS AGORA ESTAMOS COM O SENHOR.

Josilene Medeiros, presidente da Associação das Esposas de Policiais e Bombeiros Militares do Maranhão (ASEFAPBM-MA).

Força Nacional chega hoje em São Luís

força nacionalHomens da Força Nacional desembarcam hoje em São Luís, para conter a onda de crimes que tomou conta da capital desde a última quinta-feira.

Foram mais de 15 ataques a ônibus, com fogo, prisões efetuadas pela polícia e contínua reação de facções criminosas, que dominam o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Na última quinta-feira o deputado estadual Adriano Sarney voltou a cobrar do Governo do Estado, a presença da Força Nacional em São Luís, uma vez que o Sistema de Segurança não conseguiu intimidar os bandidos.

No sábado, Dino anunciou que havia feito o pedido ao Ministério da Justiça e obtido o pleito.

Com a presença da Força Nacional, a Secretaria de Segurança deve traçar agora, nova estratégia para alcançar os responsáveis pelos ataques a ônibus na capital.