Flávio Dino confirma futuros secretários de Saúde e de Direitos Humanos

Marcos Pacheco ocupará a secretaria de Saúde

Marcos Pacheco ocupará a secretaria de Saúde

O governador eleito Flávio Dino (PCdoB) mais uma vez utilizou as redes sociais para confirmar dois futuros novos secretários de estado.

Tratam-se do médico sanitarista Marcos Pacheco, que comandará a pasta da Saúde e do atual presidente da Func, professor Chico Gonçalves, aliado do comunista, que comandará a pasta de Direitos Humanos.

Chico Gonçalves será secretário de Direitos Humanos

Chico Gonçalves será secretário de Direitos Humanos

Marcos Pacheco é mestre e doutor em Políticas Públicas pela UFMA e é também bacharel em Direito. Ele foi deputado estadual pelo PDT na legislatura 1995-1999 e já ocupou cargos no Executivo. Foi secretário adjunto de Ações e Serviços de Saúde de São Luís e superintendente de Educação em Saúde e Gestão do Trabalho.

Já Chico Gonçalves, é professor universitário e foi nomeado na Func em janeiro de 2013. Edivaldo Júnior (PTC) quando o levou para a Fundação, prometeu criar a Secretaria Municipal de Cultura, o que não ocorreu até hoje.

Ele é mais um que deixa o Governo Municipal para atuar com Flávio Dino.

Conselhos tutelares denunciam falta de vagas para crianças nas escolas em 2015

Professores municipais fizeram greve de mais de 100 dias na capital; além do atraso no calendário, próximo ano deve ter problema de falta de vagas para as crianças

Professores municipais fizeram greve de mais de 100 dias na capital; além do atraso no calendário, próximo ano deve ter problema de falta de vagas para as crianças

Milhares de crianças correm o risco de ficar sem vagas em escolas da rede municipal de ensino em São Luís em 2015. A denúncia foi feita ontem por militantes do Sistema de Garantia dos Direitos de Crianças e Adolescentes que atuam na capital, durante um painel realizado na Câmara Municipal. De acordo com a ouvidora da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Elivânia Estrela, ex-conselheira tutelar, o número de crianças que deixam as creches e escolas comunitárias e vão para o fundamental é bem maior do que a quantidade de vagas ofertadas pelo município.

Os conselheiros fazem essa previsão com base no déficit ocorrido este ano, quando mais de duas mil crianças não puderam ter suas matrículas efetivadas por falta de vagas na rede regular de ensino. A média, de acordo com cálculos dos conselhos, é de que cada área da cidade onde existe um Conselho Tutelar tenha hoje de 200 a 300 crianças em idade escolar fora da sala de aula. São Luís tem sete conselhos. A tendência é que esse número aumente no próximo ano.

Para o conselheiro tutelar Moisés Bezerra, da região Cidade Olímpica/Cidade Operária, a situação é tão crítica que ele já prevê diversas ações que poderão ser acionadas pelos conselhos, para que os direitos de crianças e adolescentes, com relação ao acesso à educação, possam ser cumpridos integralmente. Como exemplo dessa situação crítica ele citou o bairro Cidade Olímpica, onde hoje existem perto de 35 mil crianças em idade escolar e apenas dois colégios oficiais do Município: as Unidades de Ensino Básico (UEBs) Cidade Olímpica e Ribamar Bogéa.

Um alerta para o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC), que fracassou até aqui na área de educação na capital. O secretário de educação, professor Geraldo Castro (PCdoB), não conseguiu dar respostas efetivas no segmento, e mesmo sob pressão, Edivaldo preferiu mantê-lo no posto, honrando compromisso político com Flávio Dino.

Agora, no entanto, é hora de agir, caso contrário, quem pagará por toda essa desorganização são as crianças da capital.

Com informações de O Estado e comentário do blog

O xadrez e a oposição

Teve intensa repercussão na imprensa maranhense a nota “movimentos de xadrez”, publicada ontem na coluna.

No mesmo dia em que se revelou movimentos que podem ocorrer no caso de a governadora Roseana Sarney (PMDB) renunciar ao governo antes do fim do mandato, a oposição reagiu.

Na nota de ontem, a coluna cita a possibilidade de eleição indireta para o Governo do Estado e de uma eleição para a presidência da Assembleia ainda na atual legislatura – que termina em fevereiro de 2015 – caso Roseana decida mesmo se afastar.

Reunidos na Assembleia Legislativa, os deputados de oposição informaram, inclusive, que estão dispostos a também movimentar suas peças no xadrez da sucessão-temporã.

- Entendemos que não deva haver eleição indireta para governador. Mas, na hipótese disso ocorrer, teremos candidato – afirmou o deputado Othelino Neto (PCdoB), um dos líderes oposicionistas.

Mas neste jogo, o governo ainda tem as melhores peças na mesa e pode dar o xeque-mate se souber jogar, entendem os governistas.

Tudo depende do jogo de cintura da “rainha”, que ainda pode se movimentar para onde quiser, a hora que quiser e quantas casas quiser no tabuleiro.

E dela depende o futuro rei, que pode se transformar em Torre, andando na diagonal, ou até mesmo em mero peão tarefeiro.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão

O abuso do CQC

cqc3EDITORIAL* – A tendência nos meios jornalísticos maranhenses – sobretudo os blogs – é comemorar toda ridicularização contra adversários e tentar esconder as vergonhas dos aliados.

Isso aconteceu de novo, no episódio envolvendo o prefeito de Caxias, Leo Coutinho (PSB), e o repórter Ocar Filho, do programa CQC, da Band: aliados de Coutinho tentaram abafar o episódio, sem a visão crítica necessária, enquanto seus adversários espalhavam a cena, internet a fora, rindo do que consideravam desgraça alheia.

Mesmo aqueles que já criticaram o CQC bateram palmas, só por que o alvo era uma adversário. E os que batiam palmas até tempos atrás, tentavam pichar o programa, sem consistência crítica.

Este blog não age assim porque busca sempre manter a coerência em suas posições.

E a posição deste blog sempre foi a de crítica ao formato do programa CQC, da Band, um espaço de achincalhe, covardia e canalhice disfarçados de programa de humor.

E mais uma vez, um repórter deste programa passou dos limites em sua tentativa de fazer rir.

O que o repórter Oscar Filho fez com o prefeito de Caxias foi mais uma destas canalhices típicas daquele programa, infelizmente aplaudido também pela mídia colonizada maranhense a cada gracinha que tenta fazer.

Mas o CQC é apenas um antro de canalhas, com sua raras e honrosas exceções.

Por lá já passaram tipos como Rafinha Bastos e Danilo Gentilli, exemplos de esgoto humorístico brasileiro tão aplaudido em tempos de internet.

O programa, ainda hoje, é assento do mau caráter Marcelo Taz.

O que aconteceu em Caxias foi um exemplo típico do que acontece quando um mau caráter perde as estribeiras.

Leo Coutinho – em que pese todos os problemas de sua gestão e a incapacidade gerencial – agiu como deveriam agir todas as vítimas do pseudo-repórter, que faz humor, não jornalismo. E ao tirar Oscar Filho do sério – quando deveria ser o contrário – o repórter mostrou a face de sua arrogância, agredindo o prefeito municipal.

É assim que age o CQC em todo o país quando se vê desmoralizado com suas próprias armas – a ironia e o deboche.

Infelizmente, este tipo de gente ainda é idolatrada por jovens retardados de redes sociais e bajulada por jornalistas colonizados, que sonham ser William Bonner em “Sum Pallo”.

Mas este blog não entra na onda dos colonizados.

Por que o programa da Band é só mais um lixo editorial transmitido no país…

*Do blog de Marco D’Eça

Anderson Martins tem atuação destacada na Câmara de São Luís

Anderson Martins fecha ciclo na Câmara com propostas

Anderson Martins fecha ciclo na Câmara com projetos voltados para crianças e adolescentes

O vereador Anderson Martins (PRB), que atua na condição de suplente na Câmara Municipal de São Luís, conseguiu marcar positivamente hoje a sua trajetória no Legislativo.

No cargo até o dia 10 de novembro, ele teve o seu mandato “relâmpago” – se assim pode-se dizer, já que somente pode ocupar a cadeira por 120 dias -, dedicado para a elaboração e discussão de projetos voltados para a garantia dos direitos da criança e do adolescente da capital.

Depois de várias proposições, debates, exposição de ideias e disposição para manter diálogo com órgãos públicos voltados ao segmento, Martins ‘fechou um ciclo’ – talvez o primeiro de muitos -, com a realização de um grande painel, uma audiência pública, ao lado de representantes do Poder Legislativo, Poder Judiciário e Executivo, Ministério Público, associações comunitárias, escolas e entidades filantrópicas, sobre “Políticas Públicas Voltadas para o Desenvolvimento Saudável de Crianças e Adolescentes”.

Elogiado pela proposta, Anderson conduziu com competência o painel e conseguiu alcançar o principal objetivo da audiência, que foi a elaboração de propostas concretas para a promoção de uma melhor qualidade de vida às crianças ludovicenses.

Atuante, ocupou de forma responsável a cadeira no parlamento, durante o curto período que teve e ainda tem no exercício do mandato.

Quadro de renovação política, Martins provou ao longo desse curto espaço de tempo que lhe foi confiado, de que está preparado para contribuir de forma significativa com o desenvolvimento da capital. Basta, para isso, continuar trabalhando, com ou sem mandato. Dependerá apenas de si.

Flávio Dino começa a neutralizar virtuais adversários de Edivaldo Júnior

Evangelista será secretário de Dino, e foi aconselhado a desistir de Prefeitura

Evangelista será secretário de Dino, e foi aconselhado a desistir de Prefeitura

Ao que tudo indica o governador eleito Flávio Dino (PCdoB) começa a neutralizar alguns de seus aliados políticos que vislumbram disputar a Prefeitura de São Luís em 2016.

O deputado estadual Neto Evangelista (PSDB), já confirmado como futuro secretário de estado do Desenvolvimento no governo disnista, já foi aconselhado por seu partido político a não entrar na disputa da eleição para o Executivo Municipal.

Na avaliação da cúpula tucana, Evangelista ainda é bastante jovem e pode se preparar por mais um tempo para alcançar o comando do Palácio La Ravardière. O que pode haver de implícito nisso, é uma articulação do próprio governador eleito.

Eliziane Gama vai brigar por espaços na eleição de 2016

Eliziane Gama vai brigar por espaços na eleição de 2016

Flávio sabe que se Neto Evangelista, Eliziane Gama (PPS) e Edivaldo Júnior disputarem a mesma eleição majoritária, haverá a implosão no seu grupo político. E por experiência própria, tenta evitar o estrago pré-anunciado.

Evangelista já parece neutralizado, e é provável que nem mais fale em 2016. Eliziane Gama, por outro lado, resistirá as investidas comunista, com a legitimidade de quem conseguiu a maior votação no estado para a Câmara Federal, e principalmente, de quem abriu mão de disputar a eleição para o Governo do Estado em 2014 justamente para alcançar a Prefeitura de São Luís. A popular-socialista, portanto, será um problema maior para Flávio.

Mas ele deve possuir cartas na manga para também neutralizar a aliada. Eliziane que fique esperta…

Roseana investiu mais de R$ 1 bilhão na Saúde

PAM Diamante em São Luís, agora é unidade de referência

PAM Diamante em São Luís, que estava sucateado, agora é unidade de referência 

A governadora Roseana Sarney  investiu no estado, por meio do Programa Saúde é Vida, mais de R$ 1 bilhão. Hoje, a rede de atendimento aos maranhenses conta com 1.970 médicos, 1.177 enfermeiros e 4.054 técnicos de enfermagem.

Mais de 50 unidades de saúde já foram entregues em todo o estado

Mais de 50 unidades de saúde já foram entregues em todo o estado

Ao todo foram construídos e já estão funcionando 40 hospitais de 20 leitos, sete hospitais de 50 leitos e 11 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). O primeiro hospital de 20 leitos a ser entregue foi o de Lago dos Rodrigues, em 23 de junho de 2010. Só este ano, foram entregues hospitais desse tipo nos municípios de Governador Newton Bello, Maracaçumé, Zé Doca, Araguanã, Apicum-Açu, Palmeirândia, Afonso Cunha, Serrano do Maranhão, Bacurituba, São Pedro dos Crentes, Tasso Fragoso, Vila Nova dos Martírios, Davinópolis, Bequimão, Bela Vista do Maranhão e Pirapemas.

Centro cirúrgico moderno do Carlos Macieira tem 9 salas novas de cirurgia

Centro cirúrgico moderno do Carlos Macieira tem 9 salas novas de cirurgia

O Governo do Estado também fez diversas intervenções nas unidades de saúde já existentes. No Hospital de Alta Complexidade do Maranhão Dr. Carlos Macieira (HCM), em São Luís, foram feitas muitas obras nos últimos cinco anos. A unidade recebeu cinco grandes reformas desde 2011 e teve cinco novos serviços inaugurados em julho deste ano.

Além da entrega de 13 leitos de

Equipamentos modernos  utilizados no Hospital Carlos Macieira, o mesmo hospital que Flávio diz ter sido tomado dos servidores

Equipamentos modernos utilizados no Hospital Carlos Macieira, o mesmo hospital que Flávio diz ter sido tomado dos servidores

UTI e de mais 81 leitos no ano passado e reformas nos andares do hospital, foram inaugurados no HCM serviços no Centro Cirúrgico (nove salas com capacidade para 30 cirurgias diárias), Centro de Hemodiálise (33 máquinas com capacidade para atender 156 pacientes), Unidade Crítica Cardio – AVC (18 leitos com acompanhamento 24h de neurologistas e cardiologistas), UTI (oito leitos individuais) e no setor de tomografia (tomógrafo com 128 canais para diagnóstico por imagem). Atualmente, está sendo construído um anexo no hospital, que abrigará 200 leitos. Metade dos leitos será destinada à transferência dos leitos do Hospital Infantil Dr. Juvêncio Matos e a outra metade para o tratamento de doenças infecciosas.

Leitos de ala pediátrica do hospital de Palmeirândia

Leitos de ala pediátrica do hospital de Palmeirândia

Houve também investimentos na Farmácia do Estado, construção de unidades de referência a diabetes, Hospital do Servidor, reforma, ampliação e modernização do PAM Diamante, além de inúmeros avanços no setor em todo o estado.

Atualmente, a Secretaria de Estado da Saúde possui 39 obras em execução, destas, 24 encontram-se em fase de conclusão e instalação de equipamentos médico-hospitalares. “Estamos concluindo um programa de obras que vai incorporar na alta complexidade os hospitais de Caxias, Pinheiro, Santa Inês e Balsas. Aí então teremos o cinturão da alta complexidade montado. Além disso, desenvolvemos uma rede de centros de hemodiálise. Estamos implantando sete centros no Maranhão”, destacou o secretário de Saúde, Ricardo Murad.

Grupo dinista em larga vantagem no Maranhão; oposição órfã

Flávio Dino se elegeu governador com o apoio de Zé Reinaldo

Flávio Dino se elegeu governador com o apoio de Zé Reinaldo

Deputados estaduais e federais e líderes partidários que pertencem ao grupo ainda hoje liderado pela governadora Roseana Sarney (PMDB), já se sentem órfãos de liderança no Maranhão.

Após a derrota eleitoral do senador Lobão Filho (PMDB) para o comunista Flávio Dino (PCdoB), um vazio político se estendeu ao grupo, que se continuar no mesmo ritmo, deixa de ter uma referência a partir de janeiro de 2015.

Isso porque a governadora Roseana Sarney já decidiu, não mais exercerá mandato. Ela assegura que ainda permanecerá na política, no entanto, sem candidatar-se mais. Lobão Filho, por sua vez, [que chegou onde chegou praticamente sozinho] rejeita o título de novo líder do grupo. Ele está focado no seu trabalho no Senado, e talvez com um pé atrás em relação à própria governadora, prefere não assumir a condição de novo líder do grupo e opositor a Flávio.

Eliziane saiu fortalecida das eleições 2014

Eliziane saiu fortalecida das eleições 2014

Até hoje, nenhum deputado estadual ou federal eleito, foi procurado por Roseana Sarney, ou por Lobão Filho. Não há diálogo, não há diretrizes, não há estratégia definida.

No atual cenário político, portanto, quem sai mais fortalecido é o comunista Flávio Dino e todo o seu grupo.

Sem um opositor pelo menos momentaneamente, Dino caminha para o início de um governo tranquilo. Se tiver competência, vai longe. Se não, ele mesmo cria as condições para que um nome de oposição [que até então não existe] ganhe força.

 Prefeitura – E não é somente para o Governo do Estado que há vantagem do grupo dinista. Despontam como virtuais candidatos para a Prefeitura de São Luís, em 2016, a deputada estadual Eliziane Gama (PPS), o deputado estadual Neto Evangelista (PSDB) – orientado pelo tucanato a não entrar na disputa -, e o próprio Edivaldo Holanda Júnior (PTC), que buscará a reeleição. Todos em vantagem, todos aliados de Flávio. Não há, no entanto, nomes do grupo adversário. O alerta está ligado…

A eleição, de Belágua a Miami

Dilma venceu no segundo turno com 51,62% contra 48,38% de Aécio Neves, que permanecerá no Senado da República

Dilma venceu no segundo turno com 51,62% contra 48,38% de Aécio Neves, que permanecerá no Senado da República

Uma curiosidade marcou o segundo turno das eleições presidenciais e serviu como combustível para o debate sobre o perfil dos que defendem uma nítida diferenciação no eleitorado da presidente Dilma Rousseff (PT) e do senador Aécio Neves (PSDB).

Enquanto a candidata do PT obteve sua maior votação proporcional em Belágua, município do interior do Maranhão, atingindo 93,93% dos votos, o candidato tucano chegou a 91,79% em Miami, nos Estados Unidos, um dos colégios eleitorais para quem vive no exterior.

Miami é uma das cidades mais populosas do estado da Flórida, conhecida por se tratar de um importante centro turístico dos Estados Unidos, reduto de endinheirados de todo o mundo – e ponto turístico preferido dos brasileiros nos EUA.

Belágua, por sua vez, é uma pequena cidade do interior do Maranhão, com pouco mais de 7 mil habitantes, que ganhou destaque no cenário nacional em 2010, quando também concedeu expressiva votação em Dilma Rousseff. Administrada pelo PT, tem mostrado forte relação com a presidente em todas as eleições.

Aécio venceu em Miami, mas perdeu no Brasil...

Aécio venceu em Miami, mas perdeu no Brasil…

Perdeu – De todos os 217 municípios maranhenses, Dilma perdeu apenas em um para Aécio Neves. Foi em São Pedro dos Crentes, situado na Região Tocantina do estado, onde o tucano obteve 50,01% dos votos, contra 49,9% da petista. Apesar disso, a diferença entre os candidatos foi de apenas cinco votos.

Ao todo, 1.256 eleitores votaram em Aécio. Outros 1.251 optaram por Dilma.

Em todo o estado, 2.475.762 eleitores votaram em Dilma.

Outros 667.517 mil votaram em Aécio no Maranhão. Ao todo, 3.265.307 milhões compareceram às urnas. Faltaram aos locais de votação 1.230.596 eleitores.

Votaram em branco 34.449 pessoas e anularam os seus votos 87.579 eleitores.

Saída de Evangelista fortalece PDT na Assembleia, que equilibra forças com PV e PMDB

Saída de Neto Evangelista aumenta a bancada do PDT

Saída de Neto Evangelista aumenta a bancada do PDT

A indicação do deputado estadual Neto Evangelista (PSDB) para o primeiro escalão do futuro Governo de Flávio Dino (PCdoB), tem um reflexo direto no equilíbrio de forças na Assembleia Legislativa.

Isso porque quem assume o posto do parlamentar é o suplente Rafael Leitoa, do PDT, que passa a formar a maior bancada parlamentar junto ao PMDB e ao PV.

Cada um dos partidos agora terá quatro deputados na próxima legislatura. Pelo menos se o cenário se mantiver o mesmo até 2015.

Rafael Leitoa engrossa as fileiras do PDT ao lado de Fabio Macedo, Valéria Macedo e Humberto Coutinho, preferido por Flávio para comandar o Legislativo.

Pelo PMDB atuarão os deputados Roberto Costa, André Murad, Nina Melo e Max Barros. Já pelo PV, os parlamentares Edilázio Júnior, Hemetério Weba, Rigo Teles e Adriano Sarney.

Se inalterado o quadro, PDT, PMDB e PV terão poder de fogo para disputar espaços na Mesa Diretora, nas Comissões Parlamentares e nos Blocos da Casa.