Félix de Holandinha não disse a que veio na Semus…

Marco D`Eça – Quase dois meses se passaram desde que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) anunciou o administrador de hospitais César Félix Diniz como novo gestor da Saúde em São Luís.

Mas até agora ele não disse a que veio.

Tímido demais, recluso demais, com poucas relações no estado o Félix de Holandinha parece perdido em meio ao caos estabelecido na saúde de São Luís.

Servidores da Semus reclamam da falta de incentivos para trabalhar, os hospitais de emergência sofrem crise de desabastecimento e o secretário se mostra sem comando na pasta.

Um exemplo da sua desimportância como gestor da Saúde se deu com a vinda do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, na última segunda-feira. Félix representou o prefeito na solenidade, mas entrou mudo e saiu calado.

Quase ninguém percebeu sua presença. Era como se o próprio Holandinha estivesse ali, dado o grau de falta de informação sobre o setor na capital maranhense.

Mas César Félix atende aos interesses do pai do prefeito, que tem projetos pessoais para a pasta – incluindo a cessão de parte da secretaria para empresas privadas, atendendo a figurões da política maranhense.

Por isso, o Félix de Holandinha deve continuar a reinar na Semus…

Uma ideia sobre “Félix de Holandinha não disse a que veio na Semus…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *