Professores mantêm ocupação da Prefeitura

Professores permanecem acorrentados na sede da Prefeitura

Professores permanecem acorrentados na sede da Prefeitura de São Luís

Em greve há 96 dias, os professores da rede pública municipal de ensino continuam acorrentados na sede da Prefeitura de São Luís, no Palácio La Ravardière, na Praça Pedro II, onde estão há 12 dias. Ontem (24), eles voltaram a afirmar que só deixarão o local quando suas reivindicações forem atendidas. A última rodada de negociação entre a Prefeitura e os grevistas, ocorrida no dia 20, terminou sem acordo.

Segundo Elizabeth Castelo Branco, presidente do Sindicato dos Profissionais do Ensino Público Municipal de São Luís (SindEducação), a categoria já baixou sua exigência de reajuste salarial de 20% para 11,32% no intuito de facilitar as negociações, mas, ainda, assim o município não apresentou uma contraproposta. “A gente está demonstrando boa vontade e flexibilidade para negociar, mas a prefeitura não está querendo discutir o problema conosco. Por isso, manteremos a greve”, disse.

Na quarta-feira (20), mais uma rodada de negociação foi realizada entre a Prefeitura de São Luís e professores da rede municipal de ensino. Foram mais de quatro horas de discussões na sede das Promotorias de Justiça, no bairro do São Francisco. Apesar de a categoria ter reduzido seu percentual de reajuste salarial, Geraldo Castro, titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed), manteve o argumento de que a prefeitura não tem condições financeiras de arcar com o aumento no salário dos professores, além do reajuste de 3% que já foi concedido para todo o funcionalismo público, o que foi considerado um desrespeito pelos professores.

Com informações de O Estado

5 ideias sobre “Professores mantêm ocupação da Prefeitura

  1. é só pedir pro sindicato levas as chaves dos cadeados e pronto. eles não souberam se desacorrentar pra comer pizza durante a “”greve de fome””? e era pizza sabe de onde? da comic! cansei foi de ver…entao, eles vao la e desacorrentam. resolvido o problema!

  2. Pingback: Edivaldo: uma gestão que só maltrata a Educação | Blog do Ronaldo Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *