Flávio Dino será cobrado na Justiça por convênios não pagos

Murad afirmou que Coroatá recorrerá á Justiça

Murad afirmou que Coroatá recorrerá á Justiça

O ex-deputado estadual Ricardo Murad (PMDB) anunciou ontem, por meio de seu perfil, no facebook, que a Prefeitura de Coroatá ingressará com ação na Justiça Estadual contra o Governo, para receber os convênios firmados na gestão passada, que já estavam com recursos assegurados, mas que não foram pagos pelo governador Flávio Dino (PCdoB).

Murad critica o atual presidente da Famem, Gil Cutrim (PDT), prefeito de São José de Ribamar, por ceder ao Governo e não ter cobrado, até o momento, na Justiça, o pagamento dos convênios aos municípios.

“O Gil tem medo de enfrentar o governador em defesa dos prefeitos que estão prejudicados com obras paradas e empresas cobrando por serviços realizados. Também pudera!!! Depois que o pai foi pilhado na trairagem na eleição (fazendo “transfusão” como disse), não terão onde se acomodar se o Flávio resolver chutá-los para bem distante”, disse.

Ele afirmou que a Prefeitura de Coroatá deixou a Famem e explicou o motivo pelo qual o município buscará na Justiça o pagamento dos convênios.

“Todos deveriam fazer o mesmo e antes do encerramento dos respectivos prazos de vigência de seus convênios. E atenção. Não se esqueçam da Súmula 230 do TCU, cuja inteligência pode ser transplantada para essa situação: É co-responsável o prefeito, mesmo não sendo o responsável pelo ato danoso, que não adote as medidas legais visando ao resguardo do patrimônio público. Depois, quando virarem réus nas inúmeras ações questionando as milhares de obras inacabadas, não digam que não avisei”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *