Agricultor ferido por índios Gamela está em situação precária no Socorrão II

O agricultor Domingos Gomes Rabelo, de 60 anos de idade, ferido por um grupo de auto-intitulados índios Gamela, que invadiu residências e terrenos no município de Viana, no dia 30 de abril – domingo último -, segue internado em situação precária no Hospital Municipal Clementino Moura, o Socorrão II.

Domingos sofreu grave ferimento no braço esquerdo e chegou a correr o risco de perder a mão, o que já foi descartado pelos médicos.

Mantido em um dos corredores da ala onde ficam diabéticos no Socorrão II, ele chegou a ficar internado numa cadeira, e somente depois foi removido para uma maca. Aguardava, nestas mesmas condições, até a manhã de hoje, o laudo de uma tomografia para que pudesse ser submetido ao tratamento mais adequado.

A família reclama do tratamento diferenciado que é dado ao agricultor em relação aos índios Gamela envolvidos no conflito, e das condições de internação naquela unidade de saúde. Há, de acordo com os relatos, mal cheiro e ambiente insalubre.

O blog já entrou em contato com a Prefeitura de São Luís e aguarda posicionamento oficial sobre o tratamento dispensado ao agricultor.

Apuração – O conflito ocorrido em Viana e provocado por “índios Gamela” está sendo apurado pelo Ministério da Justiça e pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Maranhão.

A Polícia Federal tenta identificar, um a um, envolvidos no conflito que resultou graves lesões, tanto a índios quanto a agricultores.

Saiba Mais

Em 2015 o Conselho Indigenista Missionário informou que o povo indígena Gamela foi considerado extinto pelo Estado brasileiro nos anos de 1950. Em 2015, já havia ameaça de conflitos em Viana. Leia mais sobre a ameça, de 2015, aqui

5 ideias sobre “Agricultor ferido por índios Gamela está em situação precária no Socorrão II

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *