Vereadores adotam postura mais crítica em relação a Edivaldo

O Estado – Três vereadores têm adotado postura mais crítica ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). Antônio Marcos Silva, o Marquinhos (DEM), Chaguinhas (PP) e Cézar Bombeiro (PSD), apontam para a escassez de ações efetivas do gestor municipal e para a falta de diálogo com a Câmara.

Marquinhos, que na legislatura passada atuava na base de Edivaldo, mudou de postura. O parlamentar, de segundo mandato, apesar de ainda não ter anunciado rompimento, tem criticado a atual gestão do pedetista.

Presidente da Comissão de Educação do Legislativo Municipal, Marquinhos chegou a apresentar requerimento junto à Mesa Diretora da Casa para convocação do secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, medida que o deixou mais afastado do prefeito.

“A minha mudança de postura foi em função dos inúmeros problemas da educação no nosso município. Desde o início desta legislatura tenho cobrado melhorias no setor, mas temos observado que o prefeito Edivaldo não consegue reagir diante do caos instalado”, disse à Câmara News.

Outro parlamentar que tem dedicado tempo, na tribuna da Câmara, para criticar as ações de Edivaldo, é Chaguinhas.

A exemplo de Marquinhos, o vereador também já questionou a atuação do município no setor de Educação. No fim de abril, ele comentou a possível substituição de Moacir Feitosa na pasta.

“Se o professor Moacir Feitosa tivesse discernimento e lealdade com ele próprio já deveria ter entregado o cargo, uma vez que, para mudar a realidade atual, só milagres de santos fortes e todos juntos ao mesmo tempo. O sucessor de Moacir Feitosa é um dos responsáveis pelo sucateamento do sistema e outros sérios e graves problemas, todos de conhecimento da classe política e do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que não adotou as devidas e necessárias providências para a apuração dos fatos. A verdade é que a maior parte das unidades de ensino da Prefeitura de São Luís vai funcionar precariamente, e as demais estão entregues à própria sorte”, enfatizou.

Sem diálogo – Já Cézar Bombeiro, criticou Edivaldo por falta de diálogo com os parlamentares, e não atendimento das demandas apresentadas pelo Poder Legislativo.

“Nem sequer a capina de uma escola a gente é atendido”, disse e completou: “Fui eleito, estou nesta Casa há quatro meses, e até agora, ainda não conversei com o prefeito. Estou do lado do questionamento do colega Sá Marques (PHS) feito aqui nesta Casa: o que estamos fazendo aqui então?”.

Cézar Bombeiro afirmou que os requerimentos apresentados pelo Legislativo não são atendidos por Edivaldo e disse que não há respostas da Prefeitura de São Luís aos projetos aprovados na Câmara. Para ele, essa postura denota falta de respeito por parte do pedetista.

4 ideias sobre “Vereadores adotam postura mais crítica em relação a Edivaldo

  1. Acho que os vereadores não estão acompanhando as ações que a prefeitura têm feito na cidade, como nos bairros João de Deus e a zona rural do Quebra Pote.

    • E eu acho que vc não está vivendo a realidade da situação das escolas com dezenas fechadas sem terem iniciado as aulas e sem falar nas obras eleitores eleitoreiras paradas. Edivaldo é um fracasso como gestor, melhor seria se ele renunciasse ao cargo e deixasse são luis se reerguer.

    • Melhorar? Na gestão de Edivaldo, acho difícil porque já está no quinto ano de mandato e é como se estivesse estagiando para adquirir experiência, com dezenas de escolas fechadas Onde trabalho é um exemplo, fez uma licitação da merenda escolar e a empresa vencedora já está no site da transparência com um valor de 8 milhões, isso mesmo oito milhões em valor empenhado, mas com um detalhe a empresa nunca assumiu porque a SP Alimentacao continua nas escolas, mas o contrato com a outra já está em vigor e a Semed não explica nada. Tantos recursos da educação e esta pasta é o maior fracasso desse desgoverno que a única coisa que sabe fazer é agradar aliados. Ainda tem gente que acha que quando um político faz o que é sua obrigação está prestando um favor a população. Eu tou cansada desses demagogos, mentirosos que usam do discurso arma de convencimento para ludibriar os incautos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *