Diante da greve dos professores, Edivaldo diz ter avançado na Educação…

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) utilizou o seu perfil, em rede social, hoje, para vender a ideia á população de que a Educação avançou, na sua gestão.

De acordo com o prefeito, São Luís está num processo “nunca antes visto de reestruturação da rede física educacional”. “Vamos seguir trabalhando para fazer mais, e tornar nossa cidade referência no ensino público”.

O prefeito esquece, contudo, que para tornar São Luís referência no ensino, não basta pintar paredes, ou reformar escolas.

É necessário, primeiro, reorganizar o calendário escolar e fazer retomar as aulas na capital.

Mas não por meio de decisão judicial, como ele tenta, e sim na construção de um diálogo com professores, hoje em greve, em decorrência do não reajuste salarial e da falta de estrutura das escolas.

Ora, se uma das exigências dos professores é justamente melhorar o ambiente de trabalho, por causa da precariedade existente na maioria absoluta das unidades, não é plausível aceitar o discurso do prefeito – depois de uma ou duas escolas reformadas apenas, num universo de dezenas abandonadas -, de que há uma mudança na Educação de São Luís.

Não há.

A maior parte das escolas não oferece estrutura digna a professores e estudantes. Os professores, diga-se, estão em greve. Os alunos, portanto, fora das salas de aula.

O discurso vazio, numa propaganda veiculada na internet, não muda a realidade.

Basta olhar da janela…

6 ideias sobre “Diante da greve dos professores, Edivaldo diz ter avançado na Educação…

  1. as pessoas que o ajudaram a se reeleger têm culpa no que está ocorrendo, a escola Bandeira Tribuzi ainda não teve um único dia de aula nesse ano letivo, e já estamos na metade de agosto, já está no quinto ano de seu mandato, no seu discurso é como se ele tivesse acabado de tomar posse, a licitação da merenda até hoje é um mistério saiu o pseudoresultado dando como “vencedora” a empresa RC Nutri de São Paulo por coincidência no mesmo bairro da empresa atual que continua, a SP Alimentos, que inclusive está com salários das merendeiras atrasados, os porteiros também estão sem pagamento, problemas simples que essa pífia gestão não consegue resolver, cadê a eleição direta de gestores de escolas, na escola próximo a minha residência a diretora quase não aparece e quem toma as decisões é um rapaz cuja função na SEMED é a de vigia, isso é um absurdo, trabalho numa escola e sei a realidade e esse discurso do prefeito só nos insulta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *