PF prende quatro assessores do Procon/Viva

A Polícia Federal prendeu hoje quatro funcionários do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Maranhão (Procon-MA).

As prisões ocorreram no bojo da Operação Seguro Fake. Foram alcançados pela PF e presos preventivamente os assessores senior Herbert Reis e Rosenir Hungria. Já Ananda Morais Ribeiro e Geordana de Brito Ramos foram presos temporariamente. Todos lotados no Viva, órgão vinculado ao Procon-MA.

A operação é uma ação coordenada entre policiais federais e servidores do Ministério do Trabalho, especializados em rastrear as inclusões fraudulentas de benefícios do Seguro Desemprego.

Os investigados responderão por estelionato qualificado, inserção de dados falsos em sistemas de informações e associação criminosa, com penas que podem ultrapassar vinte anos de reclusão.

Outro lado

O Governo do Estado informa que o VIVA é um balcão de serviços, por isso disponibiliza, sem qualquer custo, toda sua estrutura para que órgãos da esfera federal, estadual e municipal prestem serviços públicos com qualidade, conforto e segurança ao cidadão, sem, no entanto, ter qualquer ingerência sobre o mérito administrativo dos atos de órgãos parceiros. Por essa razão, a Operação Seguro Fake não diz respeito aos serviços prestados pelo Viva ou por qualquer órgão estadual, e sim por órgão federal.

Destacamos que, por meio de monitoramento, identificamos algumas suspeitas de irregularidades e, imediatamente, acionamos as autoridades competentes.

Em colaboração com as investigações, a direção comunica que continua cooperando com todos as solicitações da Polícia Federal para o total esclarecimento dos fatos.

Por fim, reforça seu compromisso com a manutenção de uma gestão transparente, ética a eficiente.

Uma ideia sobre “PF prende quatro assessores do Procon/Viva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *