Governo tem visto maranhenses “com um cifrão na testa”, diz Eduardo Braide

O deputado estadual Eduardo Braide, pré-candidato a governador pelo PMN, teceu ontem duras críticas ao governo Flávio Dino (PCdoB) ao comentar a política de arrecadação de impostos da gestão comunista no Maranhão.

Em entrevista à Rádio Difusora AM, o parlamentar comparou a discrepância os investimentos em tecnologia para o combate à criminalidade e para pressionar o contribuinte a pagar tributos.

“Não vejo uma tecnologia dessa sendo utilizada na segurança pública”, disse, ao comentar o sistema de reconhecimento de placas de veículos utilizado pelo Batalhão de Policia Rodoviária Estadual (BPRv).

Braide lembrou, por outro lado, que o governo preferiu retirar do programa de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) o plano manutenção do videomonitoramento de São Luís.

“E investe recursos para uma tecnologia que serve tão somente para aumentar a arrecadação de impostos”, completou.

Segundo ele, o Executivo tem enxergado os maranhenses apenas “como uma fonte de arrecadação de recursos” aos cofres estaduais.

“Eu acho que o foco do governo Flávio Dino está errado: está vendo o maranhense com um cifrão na testa. O comerciante, aquele que é dono de veículo, vendo tão somente como uma fonte de arrecadação de recursos”, concluiu.

Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *