Pré-candidatos ainda sem definição de chapa para as eleições 2018

O Estado – Faltando pouco mais de quatro meses para as eleições deste ano, os principais pré-candidatos ao Governo do Maranhão ainda estão com as chapas majoritárias ainda indefinidas. O período para o registro se estenderá até dia 15 de agosto. Data limite para que os partidos definam as composições eleitoras deste ano.

Todos os pré-candidatos ao governo do Maranhão ainda não definiram suas posições nas chapas majoritárias. Faltando cerca de quatro meses para o pleito de outubro, os pré-candidatos Roseana Sarney (MDB), Flávio Dino (PCdoB), Ricardo Murad (PRP), Eduardo Braide (PMN), Roberto Rocha (PSDB) e Maura Jorge (PSL) ainda não definiram os nomes que comporão suas chapas majoritárias.

Roseana Sarney precisa confirmar somente o nome que será seu companheiro de chapa na vaga de vice-governador já que as conversas que estão sendo costuradas desde o ano passado apontam para as candidaturas de Sarney Filho (PV) e Edison Lobão (MDB) para o Senado. Para vice, o grupode Roseana aponta para o senador João Alberto de Sousa, mas definição ainda não foi anunciada.

Por enquanto, Roseana Sarney tem quatro partidos que apoiam sua candidatura. Além do MDB, há o PSD, PV, PSC e PMB. O PRTB recentementefoi posto como aliado do PSL da pré-candidata Maura Jorge.

Anúncio – A situação aparentemente confortável do grupo de Roseana Sarney não é a mesma do governador Flávio Dino, candidato à reeleição. O comunista já anunciou Weverton Rocha (PDT) como seu primeiro candidato ao Senado. Mas a outra vaga, Dino tem colocado como opção a ser debatida pelos partidos aliados o nome de Eliziane Gama (PPS).

Para a vaga de vice, Flávio Dino tem defendido nos atos políticos de pré-campanha – com direito a pedido expresso de votos – o nome do atual vice-governador Carlos Brandão (PRB), que por ter assumido o comando do estado após 7 de abril é visto como inelegível por especialistas em direito eleitoral.

Mas estas duas vagas ainda estão sendo debatidas pelo DEM e pelo PT, O primeiro, desde que anunciou apoio a Dino vem condicionando o apoio a vaga na chapa majoritária. O partido já recebeu espaços na gestão estadual, mas ainda discute a possibilidade de entrar na chapa majoritária.

Já o PT, divulgou na semana passada nota oficial com a assinatura de membros da direção nacional apontado que o partido até vai com Dino, mas somente se tiver espaço na chapa majoritária. Sendo assim, o PT poderia indicar ou o candidato a vice-governador ou a senador.

O segundo caso, o PT tem como pré-candidatos o ex-secretário de Esportes, preterido por Dino, Márcio Jardim, e também o ex-presidente da seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OBA), Márcio Macieira.

Sem definições – Por enquanto, o PT – maioria subjugada por Dino – aguarda as reuniões oficiais da legenda para definição de rumos de 2018. Já Eduardo Braide ainda não tem qualquer definição mesmo sobre sua pré-candidatura. O deputado estadual, que já teve apoio oficial declarado pelo ex-governador Zé Reinaldo Tavares (PSDB), ainda não anunciou aliados ou companheiros de chapas se sua candidatura for confirmada durante o período de convenção partidária.

Roberto Rocha durante os encontros internos do PSDB anunciou Alexandre Almeida e José Reinaldo Tavares como pré-candidatos ao Senado. Nome de vice, não chegou a ser cogitado.

No caso da vaga a senador, nos bastidores, ainda é debatido se Almeida realmente sairá a senador. Sobre a vaga de candidato a vice, o PSDB ainda não se definiu.
Maura Jorge do PSL recebe apoio do PSDC e PRTB para 2018 Maura Jorge, após trocar o Podemos pelo PSL devido ao apoio do pré-candidato a Presidência da República, deputado Jair Bolsonaro, conseguiu dois apoios partidários neste último fim de semana.

Em encontro partidários, os presidente do PRTB (Márcio Coutinho) e do PSDC (Pastor Bel) confirmaram que caminharão ao lado de Maura Jorge nas eleições deste ano.

Ainda no início deste ano, o PRTB vinha dialogando com o PRP, de Ricardo Murad, para composição para as eleições de 2018. O PSDC estava em conversa constante com o MDB.

Depois de conversas nacionais e também no Maranhão, os partidos fecharam apoio a Maura Jorge, que já tinha apoio do Podemos, partido que tinha a ex-prefeita de Lago da Pedra nos quadros até a definição de Jair Bolsonaro pelo PSL.

Com o anúncio da união dos partidos, Maura Jorge passa a ter um nome para o Senado. O pastor Bel, que desconsiderou documento da Assembleia de Deus sobre o pleito de 2018, reafirmou sua candidatura ao Senado.

Já o PRTB ainda não anunciou um nome para compor a chapa de Maura Jorge neste pleito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *