Cléber Verde precisa dar explicações sobre grave denúncia

É preciso explicar melhor*

O deputado federal Cléber Verde (PRB) teve as atenções nacionais voltadas para a campanha de seu partido no Maranhão.

No meio de denúncias de candidaturas “laranjas”, um levantamento do Jornal Nacional mostra que uma candidata à Assembleia Legislativa do Maranhão mandou confeccionar mais santinhos do que a quantidade da população do estado inteiro.

Marisa Rosas pagou a uma só gráfica – que fica em Tuntum e pertence a um filiado do PRB – quase R$ 550 mil. Apesar da verba alta, Rosas teve poucos mais de 160 votos.

As explicações dadas pelo deputado maranhense – que preside o PRB no Maranhão – parece que precisam ser mais detalhadas.

Segundo informou o parlamentar ao Jornal Nacional, a gráfica foi escolhida pelo menor valor do trabalho e pela qualidade. E que a votação inexpressiva de uma candidata faz parte da imprevisibilidade das eleições.

Bem, para uma empresa de um filiado do PRB que recebeu de uma candidata quase R$ 600 mil e do próprio Cléber Verde outros R$ 580 mil, as explicações precisem talvez de mais consistência.

Lembrando que as contas de Verde foram aprovadas com ressalva pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e tiveram parecer do Ministério Público Eleitoral pela sua desaprovação.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão*

Gastão Vieira pede a ‘bênção’ a Flávio Dino

O suplente de deputado Gastão Vieira, ex-membro histórico do grupo Sarney, agradeceu ao governador Flávio Dino pela movimentação que resultou na abertura de vaga para ele na Câmara Federal.

Gastão assumirá mandato em Brasília após Flávio Dino ter anunciado o então deputado Rubens Júnior (PCdoB) na Secretaria de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid) e a permanência de Simplício Araújo na pasta de Indústria e Comércio.

Depois de beneficiado pela articulação pessoal de Dino, ele se abriu ao eleitorado e agradeceu o comunista.

“A vida pública é um desafio. Tem sido para mim, superado pelo compromisso em trabalhar pelo Maranhão e pelo Brasil. Neste momento em que retorno à Câmara Federal, registro profundo agradecimento ao apoio e acolhimento pessoal que o Governador Flávio Dino me ofertou com indiscutível sinceridade. Conte comigo, Governador! Honrarei a sua confiança.Muito obrigado e grande abraço a todos”, disse, cheio de entusiasmo.

Gastão Vieira dificilmente tem uma biografia que se confunde com a tão criticada – por Dino -, ‘oligarquia’. Começou a atuar na política sustentado pelo grupo Sarney, na década de 1980.

Foi secretário de Estado de Planejamento no governo Lobão e depois foi auxiliar de primeiro escalão, na mesma pasta, de Roseana Sarney, já na década de 1990.

Também atuou como secretário de Educação nos governos Roseana, foi presidente do FNDE por indicação do grupo e ainda chegou a assumir o Ministério do Turismo no governo Dilma Rousseff, também por indicação do grupo Sarney.

Assumiu mandatos de deputado estadual e deputado federal, todos com eleições vencidas dentro do grupo Sarney.

Mas, ressentido pela derrota em 2014 e a suposta falta de apoio de membros do grupo – quando perdeu a disputa direta contra o hoje senador Roberto Rocha -, deu chilique e abandou as origens.

Passou a submeter-se aos projetos políticos de Flávio Dino, para quem agora “toma a bença”.

Gastão, portanto, iniciará um novo trabalho na Câmara Federal, mas só que agora, fora da ‘versão oligarquia’.

 

Flávio Dino anuncia Rubens Júnior na Secid; Gastão assume vaga na Câmara Federal

O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou na madrugada de hoje mais uma mudança no primeiro escalão do Governo do Estado.

Trata-se do deputado federal Rubens Júnior (PCdoB) no comando da Secretaria de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid).

Ele também confirmou Simplício Araújo na permanência da Secretaria de Estado de Indústria e Comércio.

Com isso, o suplente de deputado, Gastão Vieira (PROS), nascido e criado no grupo Sarney, assume uma vaga na Câmara Federal. Ele integrará a base do comunista no Congresso Nacional.

Que coisa, não…

Edilázio critica Flávio Dino e lembra do “escândalo da espionagem” no Maranhão

O deputado federal Edilázio Júnior (PSD) utilizou a tribuna da Câmara Federal na sessão de hoje, para criticar a postura do governador Flávio Dino (PCdoB), que tentou fazer relação entre o governo Jair Bolsonaro (PSL) com um regime de ditadura.

Dino fazia referência a uma reportagem do jornal O Estado de S. Paulo dando conta de que o Palácio do Planalto teria a intenção de conter o que considera um avanço da Igreja Católica na liderança da oposição à Presidência.

Edilázio repudiou a conduta do chefe do Executivo Estadual e lembrou que no período que antecedeu a eleição 2018, ganhou forte repercussão no Maranhão, documentos oficiais que atestavam uma espécie de espionagem do governo comunista à oposição.

“É muito fácil, basta pesquisar no google para lembrar do que aconteceu no Maranhão no último ano, quando ele determinou que a Polícia Militar – e isso tudo de forma oficiosa, com memorandos -, investigar e fichar todos aqueles políticos que pudessem causar algum embaraço nas eleições de 2018. Um governador que idolatra Nicolás Maduro, imagine o povo sofrido do Maranhão, o que vem enfrentando num estado de absolutismo, com censura, onde ele comanda praticamente todas as instituições e persegue os seus adversários, coagindo das formas mais truculentas possíveis”, disse.

A espionagem da PM aos adversários de Flávio Dino chegou a ser alvo de uma apuração da Procuradoria-Regional Eleitoral do Maranhão (PRE-MA), mas sem qualquer resultado prático. O caso também foi denunciado à Justiça em ações que sustentam o abuso de poder nas eleições 2018.

Eduardo Braide repudia aumento de passagem e enquadra Edivaldo

Braide fez publicação em seu perfil no Instagram

O deputado federal eleito Eduardo Braide (PMN), criticou o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) pelo aumento da passagem de ônibus em São Luís.

A medida foi anunciada ontem pela Prefeitura de São Luís, e já passará a valer às 0h de amanhã, sem que tenha sido discutida com a sociedade.

Braide utilizou a reprodução da capa de O Estado na publicação da crítica, feita em seu perfil, no instagram.

“De aumentar a passagem o prefeito de São Luís não esqueceu. Mas de colocar wi-fi nos ônibus, de cobrar melhor qualidade nos serviços e de tapar os buracos da cidade… Já passou da hora de começar a trabalhar!”, disparou.

Edilázio tem caminhada consolidada para a Câmara Federal

A campanha do deputado estadual Edilázio Júnior, candidato a uma vaga na Câmara Federal pelo PSD, cresceu na semana em que será realizada a eleição no estado.

Apoiado pela ex-governadora Roseana Sarney (MDB), candidata ao comando do Executivo; pelo senador Edison Lobão (MDB), candidato à reeleição ao Senado e pelo deputado federal Sarney Filho (PV), também candidato ao Senado, Edilázio tem percorrido dezenas de municípios nos últimos de campanha em todas as regiões do estado.

Desde o fim de semana, Edilázio já percorreu os municípios de Bacuri, Cururupu, Turilândia, São João dos Patos, Colinas, Caxias, Codó, Afonso Cunha, Timon e Buriticupu.

Além de prefeitos, vice-prefeitos, lideranças políticas, presidentes de partidos e líderes comunitários, milhares de eleitores têm acompanhado de forma espontânea a campanha de Edilázio em todo o Maranhão.

Nas caminhadas, carreatas e nos comícios realizados em praças públicas, Edilázio tem recebido o apoio massivo do eleitor que acompanha o seu trabalho na Assembleia Legislativa.

Edilázio promete trabalhar pelo desenvolvimento do Maranhão no Congresso Nacional e continuar com a agenda municipalista que marcou os seus dois mandatos no Legislativo Estadual.

Eliziane quer evitar fechamento de agências do BB no Maranhão

A pré-candidata a senadora e deputada federal Eliziane Gama, afirmou neste que é inaceitável o fechamento de agências do Banco do Brasil pelo Maranhão.

Eliziane disse que pedirá ao Tribunal de Justiça que o colegiado de desembargadores avalie a decisão proferida pelo juiz Douglas de Melo Martins que proíbe o fechamento de agências no Maranhão e que recentemente foi derrubada.

“Essa semana vou pedir que o Tribunal de Justiça envie para o Colegiado a decisão do Juiz Douglas Melo e espero que a abertura dessas agências seja retomada”, disse em vídeo publicado nas redes sociais.

A parlamentar já havia se reunido com o antigo superintendente do Banco do Brasil para pedir que para tratar sobre a manutenção do funcionamento de agência bancária da instituição em São Luís. Agora a informação é que mais agências estão sendo fechadas, inclusive em cidades importantes como Imperatriz e Godofredo Viana.

“Não podemos aceitar! Mesmo com lucros sucessivos ano após ano e sempre batendo recordes, o Banco do Brasil opta por fechar unidades em todo Maranhão. É necessário mais investimento na estrutura das agências que já existem e criar novas, mas está acontecendo o contrário mesmo com lucros bilionários o Banco do Brasil vem fechando agências. Nosso mandato parlamentar fará tudo que for possível para evitar o fechamento de novas agências no Maranhão’, concluiu Eliziane Gama.

Ascom

Hildo Rocha denuncia Duarte Júnior ao Ministério Público

Do blog do Gilberto Léda – O deputado federal Hildo Rocha (MDB) protocolou uma denúncia contra o presidente do Procon-MA, Duarte Júnior, após o episódio em que o auxiliar do governo Flávio Dino (PCdoB) engrossou um coro de vaias e protesto contra o parlamentar na BR-135, na semana passada (reveja).

Na ação, o emedebista aponta improbidade administrativa do titular do órgão, que levou funcionários do Procon-MA para também protestar contra adversários políticos do chefe do Executivo estadual que participaram do ato de entrega da duplicação da rodovia, no Campo de Perizes.

Para Hildo, como se tratava de um “evento político” – que começou por volta das 9h30 e estendeu-se até as 12h30 -, não havia justificativa para a presença dos fiscais do órgão no local. Todos “identificados com os COLETES DO PROCON, em número de aproximadamente 23 a 25”.

Na ação, ele destaca, ainda, que o episódio envolvendo o órgão na BR-135 pode ser um prenúncio do uso da máquina estadual para fins eleitorais em 2018.

“As eleições se avizinham e os fatos noticiados denunciam, desde já, que a máquina do estado será, conforme ocorreu no caso presente, despudoradamente usada para finas eleitorais”, destaca o deputado.

A representação foi protocolada na Promotoria de Justiça da Comarca de Rosário, que foi o município onde ocorreu o fato.

Outro lado

Procurado pelo blog, o Governo ainda não se manifestou sobre a denúncia.

 

Pedro Fernandes confirma acerto para assumir Ministério do Trabalho

O deputado federal maranhense Pedro Fernandes (PTB) assumirá o comando do Ministério do Trabalho. Ele substitui Ronaldo Nogueira, do mesmo partido político, que pediu demissão ontem.

Por telefone, Fernandes confirmou o acerto ao blog do Ronaldo Rocha. Ele adiantou que aguarda tão somente a publicação de sua nomeação no Diário Oficial, para em tão tomar posse no ministério.

“Procede [a informação]. Fui indicado pelo meu partido, houve um consenso e o presidente Michel Temer acatou. Agora aguardo a nomeação, que deve ocorrer até sexta-feira. Na próxima semana deve ser a posse”, disse.

Fernandes evitou dar detalhes sobre os novos rumos no Ministério. “Deixa primeiro passar o susto. Depois sim, a gente detalha tudo”, desconversou.

Pedro Fernandes tem sido um dos parlamentares, do Maranhão, que demonstram maior apoio às medidas do Governo Federal, a exemplo das reformas Trabalhista e da Previdência.

No comando da Câmara, Fufuca consegue aprovar texto da Reforma Política

Depois de muitas discussões e o fechamento de um acordo para adiar para a próxima semana a votação dos destaques, a Câmara dos Deputados aprovou ontem, 5, o texto principal da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 282/16, que trata de diversos pontos da reforma política.

O presidente em exercício da Câmara dos Deputados, André Fufuca (PP), havia prometido semana passada que votaria o texto principal da reforma política nesta semana. O parlamentar conseguiu cumprir a promessa, ainda que os destaques fiquem para a semana que vem, quando o titular do posto, Rodrigo Maia (DEM-RJ) retoma o comando da Casa.

Dentre eles, está o que acaba com as coligações proporcionais. O texto foi aprovado por 384 votos a favor e 16 contrários.

A votação dos destaques está marcada para ter início na próxima semana.

Outro ponto considerado importante e também polêmico na PEC é o que cria uma cláusula de desempenho para os partidos poderem acessar recursos do Fundo Partidário e o tempo de propaganda em rádio e TV.

Informações de O Estado online