Wellington defende combate a contratações irregulares em Lago Açu

Durante esta sexta-feira (23), o deputado estadual Wellington do Curso (PP) realizou audiência pública na cidade de Lago Açu. A audiência, que aconteceu na sede do Simproesemma do município, teve por objetivo tratar sobre a convocação dos aprovados no concurso de 2016.

Na ocasião, inúmeros aprovados mostraram-se descontentes com a não convocação até o presente momento.

“Eu não estou pedindo favor. Eu estudei, me dediquei e passei em primeiro lugar. Por que fizeram concurso, se não iriam convocar? Espero que seja feito logo algo. Isso é desrespeitoso”, desabafou Marta Santana, que foi aprovada em primeiro lugar para o cargo de enfermeiro.

Na tentativa de justificar a não convocação dos aprovados, o Procurador do município, Robson Nascimento, disse que só não houve ainda a convocação porque ainda há dúvidas quanto à legalidade do concurso, mas deixou claro que o objetivo da atual gestão é nomear os aprovados.

“Nós estamos apurando ainda possíveis irregularidades no concurso, mas desde já eu quero deixar claro que a atual gestão tem sim interesse em nomear os aprovados no concurso. Esperamos tê-los em nosso meio nos próximos meses”, afirmou.

Sobre a situação, Wellington destacou a emergencialidade em se adotar providências e fez referência a postura do Ministério Público.

“Já encaminhamos ofício ao Ministério Público e esperamos que ingressem com uma ação a fim de apurar essa situação. Nosso objetivo aqui é encontrar um ponto comum entre os interesses dos aprovados no concurso e também da Prefeitura. Enquanto deputado estadual, não posso nomear. No entanto, reafirmo meu compromisso com os aprovados em concurso público é, assim, com a moralidade. Combater contratações irregulares é lutar por uma Gestão mais eficiente”, disse Wellington.

Após a audiência pública, elencou-se alguns encaminhamentos, entre eles a oficialização da empresa responsável pela realização do concurso e, posteriormente, reunião entre aprovados, Ministério Público e Assembleia Legislativa com o intuito de sanar quaisquer dúvidas sobre a irregularidade no trâmite do certame.

Governo rompe contrato com o IDAC após operação da PF

A operação Rêmora, da Polícia Federal, que desarticulou uma organização que atuava na Saúde do Maranhão e que já teria conseguido desviar pelo menos R$ 18 milhões nos últimos meses, forçou o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), a romper o contra com o Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (IDAC).

Era justamente por meio da IDAC, instituição sem fins lucrativos, segundo a PF, que os desvios de recursos públicos ocorriam no estado. O dinheiro era destinado à gestão de hospitais em todo o Maranhão.

Em entrevista à TV Difusora, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, tentou responsabilizar a gestão passada pelo escândalo – apesar de PF ter pego a organização com desvio de dinheiro público em flagrante na última sexta-feira, ou seja, na atual gestão, e assegurou que nenhum servidor da SES estava envolvido nos crimes.

“Desde 2013 o IDAC já era contratado da Secretaria de Estado da Saúde e esse contrato veio se renovando, permanece até os dias de hoje. Mas a gente já pode afirmar para a população, inclusive vamos informar isso também à polícia, ao Ministério Público Federal, que fazem a investigação, o contrato será rescindido no dia hoje. Todas as unidades que eram administradas pelo IDAC passam a ser geridas pela própria Secretaria de Saúde a partir da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares”, declarou Lula.

Lula afirmou que o contrato da SES com o IDAC será rompido.

Leia mais sobre o tema, aqui

Marcial Lima defende política de preservação ambiental em São Luís

Preservação ambiental em São Luís foi o tema da palestra do vereador Marcial Lima (PEN), realizada nessa quinta-feira (1º), no auditório do Sesc Turismo, no bairro do Olho d’Água. O assunto é um dos que mais preocupa o vereador, que defendeu a criação de um plano urgente sobre a resolução do lixo na capital maranhense.

Marcial Lima explicou a necessidade em se criar mecanismos que consigam diminuir a poluição na cidade. Dentre as alternativas está a realização de uma campanha permanente em escolas criando disciplinas voltadas para a discussão ambiental e o cumprimento da Lei de Muros e Calçadas.

“São Luís precisa de um plano urgente da resolução do lixo. É preciso criar um aspecto no sentido que as pessoas possam respeitar a coleta de lixo e que a prefeitura inicie, nas escolas, uma campanha permanente criando disciplinas voltadas para a discussão ambiental. A prefeitura está gastando muito dinheiro com a limpeza publica e não está conseguindo resolver o problema porque não tem, em vários locais, a parceria com boa parte da população, que ainda descarta lixo em terrenos baldios. Tem de fazer cumprir a Lei de Muros e Calçadas já existente”, afirmou o vereador do PEN.

Durante a palestra, Marcial Lima defendeu um plano de arborização para São Luís com a parceria das universidades da cidade. Além disso, o vereador cobrou do governo do Estado uma definição sobre o esgoto jogado nas praias e disse estar disposto a sensibilizar a bancada federal maranhense sobre a revitalização dos rios de São Luís.

Greve dos rodoviários é suspensa

Atualizada às 12h52

Terminal de passageiros do São CristóvãoGe

Depois de assegurar a manutenção da greve para segunda-feira, rodoviários que atuam no sistema de transporte público de São Luís anunciaram a suspensão do movimento.

Motoristas, cobradores e fiscais de ônibus vão se reunir na próxima segunda-feira, data previamente marcada para ocorrer o protesto, com membros do Sindicato das Empresas de Transportes (SET), que representa os empresários do setor.

Os rodoviários cobram 13% de aumento nos salários. Os empresários, contudo, apresentaram proposta de apenas 2,5%, por isso o impasse.

A categoria também quer a fixação do tíquete-alimentação em R$ 650,00.

A greve, portanto, está suspensa…

 

Rodoviários asseguram paralisação de 100% da frota de ônibus em São Luís

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Maranhão assegurou há pouco paralisação de 100% da frota de ônibus em São Luís.

Na noite de ontem, uma decisão da Justiça do Trabalho determinou circulação de 60% da frota, sob pena de multa ao sindicato.

Não adiantou.

Os trabalhadores prometem ignorar a decisão e manter a “greve geral” até às 18h de hoje.

Até o momento, 7h30, não há registro de ônibus em circulação na capital. A mobilização faz parte da “Greve Geral” do país, uma forma de protesto contra as reformas da Previdência e Trabalhista.

Desde às 5h, manifestantes bloquearam a Barragem do Bacanga e a entrada e saída de São Luís na BR-135.

 

PM mobiliza efetivo para manifestações da ‘GREVE GERAL’ no Maranhão

O comandante-geral da Polícia Militar do Maranhão, Coronel Pereira, editou hoje (27) uma portaria determinando que todo o efetivo do estado esteja em alerta na sexta-feira (28), por conta das manifestações agendadas por trabalhadores.

A “Ordem de Prontidão” vale das 7h30 às 18h, para todos os policiais militares do Maranhão que não estejam saindo de serviço de 24h.

Caberá aos comandantes,diretores e chefes providenciar o controle de todo o efetivo.

Informações de Gilberto Léda

Saiba quem são os deputados maranhenses favoráveis à Reforma Trabalhista

Doze, dos 18 deputados federais que integram a bancada maranhense na Câmara Federal, votaram favoráveis ao Projeto de Lei 6.787/16, que institui a Reforma Trabalhista no Brasil.

Os parlamentares que votaram favoráveis ao projeto são: Alberto Filho (PMDB); Aluisio Mendes (PTN); André Fufuca (PP); Cleber Verde (PRB); Hildo Rocha (PMDB); João Marcelo (PMDB); José Reinaldo (PSB); Junior Marreca (PEN); Juscelino Filho (DEM); Pedro Fernandes (PTB); Victor Mendes (PSD) e Waldir Maranhão (PP).

Já os parlamentares que votaram contrários ao projeto foram: Deoclides Macedo (PDT); Eliziane Gama (PPS); Luana Costa (PSB); Rubens Júnior (PCdoB); Weverton Rocha (PDT) e Zé Carlos (PT).

O projeto foi aprovado por 296 a 177 votos.

A proposta altera mais de 100 pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e por esse motivo tem gerado discussão em todo o Brasil. Entre as alterações, a medida estabelece que nas negociações trabalhistas poderá prevalecer o acordado sobre o legislado e o sindicato não mais precisará auxiliar o trabalhador na rescisão trabalhista.

O texto segue agora para o Senado da República.

Ministro assegura à Eliziane Gama investigação da PF ao “Baleia Azul”

A deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA) foi recebida nesta terça-feira (25) pelo ministro da Justiça, Osmar Serraglio, para discutir o polêmico jogo virtual “Baleia Azul”, que tem levado jovens e adolescentes a automutilação e até casos de suicídio.

À parlamentar, Serraglio garantiu que a Polícia Federal está investigando o caso desde o dia 18 de abril e que, em breve, deve apresentar os resultados da apuração.

Na semana passada, Eliziane enviou um ofício ao diretor-geral da corporação, delegado Leandro Daiello, para que a PF abrisse inquérito para apurar e identificar os responsáveis pelo jogo. A deputada pediu que as autoridades busquem e punam os tais “curadores do jogo”, que são as pessoas que enviam convites a jovens por meio de redes sociais fechadas para que estas cumpram etapas do jogo, que incluiria até a retirada da própria vida.

“O país está aflito com este assunto que nos perturba e que nos preocupa que é o da Baleia Azul. Eu recebo o PPS que vem chamar a atenção do Ministério a fim que identifiquemos e estanquemos aquilo que vem amedrontando nossa juventude. A partir deste recado do PPS, iremos dar prosseguimento a esta preocupação que é nacional”, disse o ministro da Justiça.

Além de Eliziane, as deputadas Carmen Zanotto (SC) e Pollyana Gama (SP), também do PPS, participaram do encontro com Osmar Serraglio.

“O ministro nos disse ainda que fará uma ação envolvendo outros ministérios no sentido de unificar forças para apurar o caso que é de extrema gravidade”, acrescentou Eliziane Gama.

Delegados de Polícia Civil apontam falta de diálogo do Governo

Marcone Lima é delegado e presidente da Adepol

O Estado – Os delegados do Estado repudiaram a ação do Governo do Maranhão que, segundo os profissionais, quer que entidades de classe sejam retiradas da composição do Conselho de Polícia Civil por meio de alteração da Lei nº 8.508 (que dispõe sobre a reorganização da Polícia Civil no estado). A insatisfação da categoria foi exposta por meio de nota, divulgada pela Associação dos Delegados de Polícia (Adepol).

Em trecho do documento, os delegados qualificam a medida do Governo como “reprovável, despropositado, antidemocrático, anticlassista e prejudicial à instituição”. Além de repudiar a medida do Poder Executivo Estadual, os delegados também condenaram a “absoluta ausência de diálogo” com a cúpula da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP).

A categoria informou ainda que a delegacia-geral de Polícia Civil do Estado ainda não se pronunciou sobre as reais necessidades das policias. Os delegados também criticaram a falta de audiências entre eles e representantes do governo.

Por fim, os delegados justificaram o posicionamento contrário ao Governo por meio dos argumentos de “gestão democrática, com respeito à independência funcional dos delegados da Polícia Civil”.

Outro Lado
O Governo do Maranhão ainda não se manifestou a respeito da manifestação de repúdio da Adepol.

Alexandre Almeida busca apoio para recuperação da MA-040

Em viagem a Brasília, o deputado Alexandre Almeida (PSD) foi buscar apoio da bancada federal maranhense para a execução do asfaltamento da MA-040, no trecho que liga os municípios de Timon e Matões.

“A minha intenção é conseguir uma emenda de bancada para a execução dessa obra via Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf)”, informou o deputado.

Nesse sentido, Alexandre Almeida reuniu-se com os deputados Pedro Fernandes (PTB), na quarta-feira (5), e nesta quinta-feira (6), conversou com a deputada Eliziane Gama (PPS). Segundo Almeida, o deputado Pedro Fernandes foi receptivo à proposta e, inclusive sugeriu que, tão logo seja conseguido o orçamento, os trabalhos sejam feitos por homens do Exército Brasileiro, em razão da excelente experiência que o Maranhão vem tendo com algumas obras que estão sendo executadas através dessa parceria.

Ainda segundo Alexandre Almeida, a deputada Eliziane Gama também foi bastante receptiva, e se prontificou a participar da indicação da emenda, bem como marcar uma audiência com o Ministro da Defesa, para viabilizar a parceria com o Exército para a realização dos trabalhos.

“Faço uma avaliação muito positiva das duas reuniões com os nossos representantes da Câmara Federal. Estou confiante na sensibilidade dos mesmos, assim como dos representantes do Senado, para conseguirmos asfaltar esse trecho da MA 040, uma obra estratégica para a Região Leste maranhense”, concluiu Almeida.