Flávio Dino anuncia a “inauguração” de obra já inaugurada em 2014

maternidade2Em completo desespero pela incapacidade administrativa e insucesso na gestão do Executivo, o governador Flávio Dino (PCdoB) chegou ao cúmulo de anunciar a inauguração de obra já inaugurada pela administração passada.

Em seu perfil, em rede social, Dino anunciou a inauguração da reforma, e vejam só, o início do funcionamento da Maternidade Nossa Senhora da Penha, situada no bairro Anjo da Guarda.

maternidade-e1443038597258-858x1024A reforma, contudo, foi realizada e inaugurada pelo então secretário de Saúde do governo Roseana Sarney (PMDB), José Marcio Leite, no dia 23 de dezembro de 2014.

É apenas mais uma apropriação de obra da gestão anterior – sem os devidos créditos é lógico -, cometida por Flávio Dino.

Em nove meses de mandato não há uma obra, programa ou ação efetiva do atual governo, como tenta passar, através da ‘gestão virtual’, o governador comunista. Mudou-se o nome do Viva Cidadão, do Viva Água e do Saúde é Vida, mas nada de novo, ou eficiente, foi criado.

Seria esse o retrato da “nova república”.

Feliz 2014

Imagem originalmente retirada do site http://pt.hallpic.com

Imagem originalmente retirada do site http://pt.hallpic.com /divulgação

Que haja mais paz, saúde, harmonia, compreensão, sinceridade, companheirismo e amor ao próximo. Que haja mais reflexão sobre o verdadeiro sentido da vida, sobre a morte e ressurreição de Cristo, sobre o sentido da Cruz. Um 2014 de vida e esperança!

Eliziane Gama vai a Imperatriz em busca de apoio para 2014

A deputada estadual Eliziane Gama segue amanhã para a cidade de Imperatriz, onde inicia as articulações em busca de apoio para a pré-candidatura do PPS ao Governo do Estado.

“Nós iniciamos o debate para a candidatura própria do partido. Lançamos a tese agora vamos rodar o Maranhão. Não podemos sair sozinhos, e por isso vamos buscar apoio de outros partidos”, disse.

Eliziane terá encontro com membros do PPL, que deve apoiar a iniciativa do PPS. A reunião será realizada às 18h, na sede do  PPL.

Flávio Dino vai perdendo base…

Foto de Felipe Klamt

Foto de Felipe Klamt

A inevitável saída de Marcelo Tavares do PSB – caso o partido mantenha a candidatura de Roberto Rocha ao Governo – revela o esvaziamento da base de Flávio Dino. O cenário revela que o comunista não terá o apoio do PSB e PSDB. E o PPS, que passa por um processo de fusão com o PMN, e que formou chapa com o PCdoB em 2010, é outro que se distancia do chefe do PCdoB.

Flávio Dino não conseguiu até o momento, mostrar qualquer habilidade política na manutenção de alianças para 2014. Ele havia prometido apoiar Roberto Rocha ao Senado, mas jamais admitiu o acordo em público, o que agravou a crise no PSB entre Rocha e Zé Reinaldo Tavares. Isso porque Tavares também buscava apoio para disputar o Senado. O silêncio de Dino só resultou em uma coisa: o afastamento do Partido Socialista de sua candidatura.

Coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão

Marcelo Tavares trocará PSB pelo PDT

Deputado Marcelo Tavares deixará o PSB

Deputado Marcelo Tavares deixará o PSB

O deputado estadual Marcelo Tavares deve deixar em breve o PSB. Insatisfeito com a provável candidatura do vice-prefeito de São Luís Roberto Rocha (PSB) ao Governo do Estado, ele marchará rumo ao PDT do deputado federal Weverton Rocha.

Tavares já foi convidado formalmente para integrar o PDT e deve oficializar antes de outubro, a sua desfiliação do partido socialista. “Muito me honrou ser convidado pelo PDT, é sim uma possibilidade, mas primeiro eu preciso sair do meu partido”, disse.

Marcelo Tavares não enxerga em Roberto Rocha, cacife eleitoral para a disputa do Palácio dos Leões. “O PSB quer impor uma candidatura ao Governo que para mim não tem sentido algum. Acho que eles teriam primeiro de combinar com o povo”, enfatizou. “Não apoio Roberto Rocha, tenho um candidato e ele é Flávio Dino”, completou.

Outro que deve deixar o PSB nos próximos dias, segundo Marcelo, é o ex-governador Zé Reinaldo Tavares. “Ele já recebeu convite oficial do PSDB e de outras legendas. Certamente não continuará no PSB”, revelou.

Enquanto isso, Flávio Dino se movimenta intensamente nos bastidores, mas não consegue evitar o esvaziamento de seu palanque.

Alheio à crise na Prefeitura, Roberto Rocha só pensa em 2014

Roberto Rocha: projeto é 2014

Roberto Rocha: projeto é 2014

Enquanto o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) se desgasta com as sucessivas crises envolvendo as traumáticas substituições do secretariado de seu governo – a exemplo das saídas precoces de Felipe Camarão, Vinícius Nina e Ted Lago -, o vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB) trabalha intensamente para viabilizar-se como candidato ao Senado por seu partido político.

Há dois meses conseguiu declarações de apoio do próprio Edivaldo Júnior e de Weverton Rocha (PDT), mas nada ouviu de Flávio Dino (PCdoB), com quem firmou acordo ainda em 2012.

De lá para cá, Roberto conseguiu consolidar-se como presidente do Consórcio Intermunicipal de Produção e Abastecimento (Cinpra) [?], desativado há quatro anos; coordenou diversos encontros e reuniões do PSB; pediu apoio da deputada estadual Eliziane Gama (MD) – o que pelo menos publicamente não ocorreu -; entrou e divergência política em seu próprio partido com o prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves e com o ex-governador Zé Reinaldo Tavares, além de ter intensificado as articulações para conseguir apoio do MD para 2014. Rocha também não se entende com o pai de Holandinha, o suplente de deputado Edivaldo Holanda. E não há nada de errado nisso, a não ser o fato de o vice-prefeito pouco ter feito pelo município nesses seis meses da administração

Holanda Júnior: afundando em crise

Holanda Júnior: afundando em crise

pública.

Não há registro de qualquer ação política ou de conciliação de Roberto Rocha na equipe do governo municipal, em crise aguda com o troca-troca no primeiro escalão. Optou pelo silêncio quando Ribamar Alves cobrou de Edivaldo mais espaços na gestão municipal para o PSB. Também nada falou quando o secretário da Semapa, Marcelo Coelho, que é do PSB, deu início à polêmica do Bom Peixe, depois desencadeada em uma CPI na Câmara Municipal.

E assim permanece Roberto Rocha na Prefeitura de São Luís, alheio às crises da gestão municipal e preocupado unicamente com o seu projeto político para 2014. E o pior é que a indiferença de Rocha parece não preocupar muito Edivaldo Holanda Júnior. Pior para ele…

Antes mesmo do início do São João, Edivaldo já planeja o Carnaval 2014

 

Edivaldo Holanda Júnior quer investir em eventos culturais

Edivaldo Holanda Júnior quer investir em eventos culturais

Antes mesmo de ter iniciado as festas juninas 2013, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) já autorizou a sua equipe de governo a preparar o Carnaval 2014. É um passo importante, não podemos deixar de admitir. Com a preparação, Edivaldo tenta evitar o insucesso que foi o Carnaval deste ano, e quanto a isso também não resta dúvida.

A assessoria de comunicação da Prefeitura divulgou release, que revela um encontro entre membros do trade turístico, entidades representativas e agremiações carnavalescas, além da Associação Comercial e a Fundação de Cultura (Func), ontem.

Na pauta, a discussão a respeito do modelo de carnaval, descentralização da festa para os bairros e a organização dos desfiles na Passarela do Samba, que este ano não ocorreu por causa de um impasse entre o Município e as escolas de samba.

O presidente da Func, Francisco Gonçalves, justificou a realização do encontro. “Um evento com a envergadura do Carnaval que mobiliza toda a cidade e que, ao mesmo tempo, mobiliza negócios, não pode ser planejado na véspera. Temos que planejar com antecedência para que no segundo semestre já tenhamos um projeto consolidado”, afirmou.

Além de começar a discutir o novo modelo para a festa carnavalesca 2014, os participantes do encontro falaram a respeito do turismo e sobre a movimentação econômica no período. “O ano que vem tem uma característica diferente dos outros por conta do calendário do país, é o ano da Copa do Mundo no Brasil, e com isso o fluxo de turistas será maior. Então, temos que fortalecer o setor carnavalesco, como uma manifestação cultural, para colocarmos São Luís na agenda nacional”, frisou Francisco Gonçalves.

É aguardar o resultado…