Maranhenses arrependidos por terem votado em Dilma Rousseff

globoO Globo – A popularidade da presidente Dilma Rousseff despencou em povoados pobres do Maranhão, onde, há apenas oito meses, ela obteve mais de 80% dos votos válidos no segundo turno da eleição. A crise econômica, o descumprimento de promessas de campanha e a corrupção na Petrobras revelada pela Operação Lava-Jato são criticados por moradores em conversas em frente a casebres de barro e telhados de palha.

O descontentamento é explicitado também nas casas de produção artesanal de farinha, onde famílias e pequenos produtores tiram da mandioca seu alimento básico.

Reações de decepção e revolta foram registradas em cinco municípios: Igarapé do Meio, Pindaré-Mirim, Alto Alegre do Maranhão, Rosário e Olho D’Agua das Cunhãs. Em todos, Dilma obteve votação avassaladora no segundo turno: 89,06%, 87,22%, 85,44%, 87,58% e 88,23%, respectivamente.

Basta abordar os moradores para ouvir as críticas. Jerônimo Nogueira, de 53 anos, pequeno produtor rural de Alto Alegre do Maranhão, a 250 quilômetros de São Luís, diz-se “arrasado” com a situação do país. Em sua propriedade de 50 hectares, ele produz mandioca, milho, feijão e arroz e tem um pequeno rebanho de 15 vacas.

“A situação está muito difícil. A gente produz e não consegue vender. A presidente poderia cuidar da população, mas fica brigando por poder”, afirmou Jerônimo.

O GLOBO localizou dois empregados diaristas na casa de farinha do agricultor Luiz Pinto, de 68 anos. Todos os elos da cadeia produtiva reclamavam da situação do país. Um dos empregados, Manoel Rodrigo do Nascimento, de 32, que recebe R$ 15 por saco produzido, queixou-se da conta de luz. Disse que tem uma geladeira pequena, uma TV “que só pega na pancada” e ventilador, e que pagou R$ 88 este mês:

“Quem trabalha não tem valor”, deduziu.

O dono da casa de farinha, que fica com 10% da produção, afirmou ter mais de 20 sacos estocados sem comprador.

Raimundo Alves, de 64, tem uma casa de farinha em Igarapé do Meio (a 162 quilômetros de São Luís) também usada por pequenos produtores locais. Ao mostrar seu estoque de farinha sem comprador, disse que começou a vender fiado. Em relação à presidente avalia que ela “se perdeu” e que a corrupção é a principal causa dos problemas.

No pequeno povoado de Telêmaco, no município de Olho Dágua das Cunhãs, a 287 quilômetros de São Luís, o vaqueiro Raimundo Nonato Rodrigues, de 42 anos, acompanha as notícias pela TV. Ele disse que não entende por que tudo desandou de repente:

“Eu me sinto traído. Dilma apontou um rumo durante a campanha e mudou tudo depois que ganhou a eleição. (…) Se a presidente se candidatar outra vez vai sofrer uma derrota muito grande no Maranhão”.

Segundo o vaqueiro, Dilma é vista no povoado como corresponsável pelo desvio de dinheiro da Petrobras, por não ter impedido o desvio.

“O roubo na Petrobras foi uma falta de vergonha dos políticos. Sou pai de família e meus filhos ficariam envergonhados se eu fizesse algo errado. O país está envergonhado”, disse o lavrador Antônio Ferreira Cruz, de 37 anos, do povoado de Telêmaco.

Continue lendo aqui _____________________

Eliziane arrependida de projeto político…

A deputada estadual Eliziane Gama (PPS), que desistiu de se candidatar ao Governo do

Eliziane desistiu de candidatura ao Governo e disputará vaga na Câmara

Eliziane desistiu de candidatura ao Governo e disputará vaga na Câmara

Estado para tentar uma cadeira na Câmara Federal, não fala sobre o assunto publicamente.

A aliados mais próximos, no entanto, tem-se queixado constantemente do erro que cometera ao abdicar do projeto de disputar a cadeira principal do Palácio dos Leões – ela aparecia em terceiro lugar na disputa em todos os cenários – e aderir à candidatura de Flávio Dino (PCdoB).

A palavra usada pela representante do comunismo light para definir o seu atual momento e estado de espírito é “arrependimento”. Gama sabe – e hoje tem ainda mais clareza disso – que dificilmente seria eleita governadora do Maranhão, mas tem certeza também de que reunia condições favoráveis para sair da disputa deste ano politicamente ainda maior do que terminara a campanha como candidata a prefeita de São Luís, em 2012.

Agora, além de tornar mais difícil o seu projeto de ser novamente candidata a prefeita da capital, a parlamentar já percebeu que não será nada fácil a sua eleição para deputada federal, numa chapa que tem tudo para ser liderada pelo tucano João Castelo. E é por isso que ela anda arrependida…

Só que agora é muito tarde.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão

Reflexão de um pecador

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=SQutO7rQGtw]

Cansado. De ouvir mentiras, de estar perto de mentirosos, de sofrer ameaças, de não poder falar o que penso, de ser perseguido, passado para traz, de ser rotulado como isso ou aquilo, de ser o do contra, de provocar a ira nos outros.

Não me canso, porém, de ser Cristão. De amar e respeitar o próximo. De seguir constantemente o caminho da salvação (mesmo sendo pecador e não merecedor da misericórdia de Deus), de me maravilhar com a vida de Cristo, de ser santo.

Por isso que quando bate o desânimo, a angústia, o sofrimento, o desespero, lembro de Jesus, dos seus propósitos para com a minha vida. Lembro do meu papel enquanto propagador do Evangelho, lembro de que fui criado para a glória de Deus e de que a sua Graça me basta.

Já fiz muita coisa errada na vida, mas de todas me arrependi. Por vezes quase a perdi, mas Deus me amparou e me deu novas oportunidades. Sei bem o que é ser escravo do pecado, do mundo, dos desejos, da inveja, do dinheiro, dos maus pensamentos.

Sei o que é tentar passar a perna no próximo. O que é roubar (tremendo marginal hein?), o que é odiar. Foram sentimentos e posturas que me perseguiram durante quase 20 anos, período pelo qual eu sorria, sem realmente ser feliz, sem realmente sentir paz, sem saber o que era o amor.

Hoje, abro mão dos meus títulos, abro mão dos prazeres, das minhas vontades, abro mão de mim mesmo, para ser e somente viver aquilo que Deus tem preparado para minha existência.

Por momentos me senti perdido, sem sentido, sem caminho. Há segundos me sinto renovado, restaurado, arrependido e feliz, verdadeiramente feliz. E desejo que esse amor (O Caminho, a Verdade e a Vida), e que essa felicidade, seja constante no coração de cada um ao meu lado. Conheça Cristo, entrega os teus caminhos ao Senhor, e Ele satisfará os desejos do teu coração.