“Como não lembrar de juízes que ajudaram quadrilhas de traficantes”, diz Weverton Rocha

wr

O líder do PDT na Câmara Federal, deputado Weverton Rocha, que passou a ser alvo da mídia nacional após apresentar emenda que submete juízes e procuradores à punição por crime de responsabilidade, resolveu reagir às duras críticas das instituições.

Em seu perfil, em rede social, o pedetista destacou a aprovação das medidas de combate à corrupção na Câmara e dentre elas a emenda que tanto cria polêmica no âmbito nacional.

Na publicação, Weverton fez referência a juízes que teriam, segundo ele, ajudado quadrilhas de traficantes e bandidos no país.

“Essa emenda protege principalmente o cidadão comum. Como não lembrar de juízes que ajudaram quadrilhas de traficantes e bandidos? E da adolescente presa com homens para ser torturada e estuprada? São casos de abuso de autoridade, que hoje recebem como punição uma aposentadoria compulsória, com altos salários pagos pelo povo. Isso não é justo”, disse.

Ele também explicou que o que a emenda propõe é colocar todos os agentes públicos ao alcance da lei.

“O que fizemos foi colocar todos os agentes públicos ao alcance da lei.
Uma proposta que certamente não alcança a maior parte do Judiciário e do Ministério Público, formados por bons profissionais, que não fazem mau uso de suas atribuições”, finalizou.

Bandidos rendem funcionários de terceirizada da Cemar e incendeiam veículo

Ve

Vecículo da Cemar incendiado por bandidos / Foto: Biné Morais, O Estado do Maranhão

O major Fontinelle, do 8º Batalhão da Polícia Militar, confirmou o ataque de bandidos a um veículo de terceirizada da Cemar na capital.

Os marginais renderem os funcionários da companhia na Via Expressa, ordenou que eles descessem do carro e depois atearam fogo ao veículo.

Não há registro de feridos durante o ataque.

Resposta

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados. O veículo foi totalmente destruído pelas chamas e os bandidos ainda não foram identificados.

Neste momento as polícias Civil, Militar e agentes penitenciários realizam mega operação no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. O objetivo, da revista minunciosa, é encontrar armas e aparelhos de telefone celular. O saldo da operação deve ser divulgado a tarde.

Sobe para 44 o número de caixas eletrônicos arrombados em 2015 no Maranhão

Caixas eletrônicos foram estourados no último sábado em São João Batista

Caixas eletrônicos foram estourados no último sábado em São João Batista

Subiu para 44 o número de arrombamentos a caixas eletrônicos em todo o Maranhão.

Boa parte dos arrombamentos ocorreu por meio de explosivos, colocados nos aparelhos por quadrilhas que escolheram o estado como uma espécie de ‘rota’ para a prática do crime.

De janeiro a dezembro de 2014, o número de arrombamentos foi de 45. Ou seja, apenas um a mais do quantitativo já registrado esse ano. Vale ressaltar que ainda estamos no mês de outubro.

A possibilidade, portanto, de 2015 superar 2014 em relação a este tipo de crime, tendo em vista o desvio de prioridade da polícia no governo Flávio Dino (PCdoB) – que prefere mirar adversários políticos como Ricardo Murad, Roseana Sarney e João Abreu -, às quadrilhas que diariamente invadem o estado, é grande.

Nas estatísticas apresentadas no site do Sindicato dos Bancários, há um total de 43 ocorrências deste tipo, todas com os municípios e datas descritas. Como lá ainda não consta a última ocorrência, de sábado, no município de São João Batista, [deve ser atualizada ainda hoje], o número subiu para 44.

A comunicação do Governo do Estado tem tentado, mês após mês, mostrar de alguma forma que o número de crimes caiu no Maranhão. Algo que não é verdade. Já foram pelo menos duas as estatísticas manipuladas pelo Governo, e desmascaradas pela oposição e imprensa.

E enquanto isso, bandidos, principalmente de fora do estado, seguem assaltando bancos, arrombando caixas eletrônicos e ameaçando a população.

Veja a estatística aqui

Bandidos tentam invadir outra escola em São Luís e aulas são suspensas

UEB BogeaDois bandidos armados tentaram invadir, na manhã de hoje, a Unidade de Educação Básica Jornalista Ribamar Bogéa, situada na Cidade Olímpica.

A investida dos criminosos provocou pânico entre alunos e professores da unidade e resultou na suspensão das aulas do período vespertino.

De acordo com a Polícia Militar, os bandidos fazem parte de uma facção criminosa e tinha a intenção de assassinar Ramon Pereira e Micael Santos Ferreira, que estão detidos na Delegacia de Polícia Civil, situada nas proximidades da escola. Como eles perceberam que haveria dificuldade em ter acesso à delegacia, resolveram transformar a escola em alvo.

Professores e funcionários da unidade relataram pânico entre alunos e docentes.

Desde o último fim de semana, pelo menos cinco escolas foram alvo de bandidos em São Luís. As ações ocorrem com maior facilidade por parte dos criminosos, porque desde o dia 15 de fevereiro deste ano, a Prefeitura de São Luís não dispõe de contrato para a vigilância nas unidades. A empresa que prestava serviços ao município era a ServiSan.

A Prefeitura afirma que vai regularizar a situação em breve…

Morre estudante baleado durante assalto a ônibus na Cohab

Crime ocorreu na tarde de ontem na Cohab

Crime ocorreu na tarde de ontem na Cohab

Morreu durante a madrugada, o estudante Rondinely Ferreira da Costa, de 18 anos, que foi baleado durante um assalto dentro de um ônibus no bairro da Cohab, em São Luís, na tarde de ontem. A informação foi confirmada pela Polícia Civil.

Rondinely estava no ônibus que fazia linha para o bairro do Turu. O seu assassino, havia entrado no veículo no Terminal de Integração Cohab-Cohatrac.

Ao sair do terminal, já em frente a Maternidade Marly Sarney, o criminoso, que ainda está a solta, tomou o celular da vítima, que se espantou, mas segundo testemunhas, não teria reagido. Mesmo assim o estudante foi alvo de dois tiros desferidos pelo assassino. Um deles atingiu a cabeça.

Uma equipe de enfermagem da maternidade chegou a realizar os primeiros socorros à vítima e o encaminhou, numa ambulância da própria unidade de saúde para o Hospital Municipal Clementino Moura, o Socorrão II. Rondinely, no entanto, não resistiu aos ferimentos e morreu durante a madrugada.

Somente nos quatro primeiros dias do mês de maio, 13 ônibus foram assaltados em São Luís. Somente ontem foram três.

Polícia age rápido e prende 16 suspeitos de ataques a ônibus

Dezesseis pessoas foram presas no início da noite de ontem, suspeitas de terem participado de ataques a ônibus na região metropolitana de São Luís. Destes, 11 foram apresentados na Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC).

Reprodução TV Mirante

Reprodução TV Mirante, afiliada a Rede Globo

Os ataques foram contra quatro ônibus e um micro-ônibus, em São Luís e São José de Ribamar, municípios da região metropolitana de São Luís. Na capital, os atentados aos ônibus aconteceram nos bairros Alto do Pinho, Santa Bárbara e na sede da empresa Viação Abreu, no Jardim São Cristóvão. Já em Ribamar, um micro-ônibus que presta serviços de transporte alternativo, também foi queimado.

A operação que, ainda não tem data para terminar, está sendo coordenada pelo responsável do Comando de Policiamento Metropolitano (COM), Coronel Marco Antônio Alves. De acordo com o Coronel, dentre os 16 presos, cinco têm 17 anos de idade. Com eles, foi encontrado material inflamável, um revólver calibre 38 com 3 munições, além de um papelote de maconha para uso pessoal. Os suspeitos foram surpreendidos nos bairros Vila Brasil, Sol e Mar e Barragem do Bacanga.

Ainda segundo o Coronel, apesar das abordagens terem sido feitas em pontos diferentes da capital maranhense, a localidade da Barragem do Bacanga receberá uma atenção especial, já que naquela área, o fluxo de ações criminosas é considerada bastante alta. “A região metropolitana será monitorada com mais intensidade, mas daremos uma atenção especial a Barragem do Bacanga, pois lá a acão dos criminosos têm sido mais frequente”, disse o militar.

O Coronel Alves pediu uma maior cautela por parte da população, e afirmou que não há nenhum motivo para pânico, pois o policiamento nos próximos dias será extensivo por toda a área metropolitana de São Luís.

Até o momento, não há nenhuma confirmação que a ordem dos ataques tenha sido direcionada de dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) afirmou que o trabalho de investigação vai continuar, e ressaltou ainda que todas as medidas já foram tomadas para garantir a segurança da população.

Saldo dos ataques: quatro ônibus incendiados, quatro feridos e delegacia atingida

Ônibus incendiados e delegacia atingida por tiros na noite de ontem / Fotos: De Jesus

Ônibus incendiados e delegacia atingida por tiros na noite de ontem / Fotos: De Jesus

O saldo dos ataques criminosos realizados ontem em São Luís foram quatro ônibus incendiados; quatro pessoas feridas [com queimaduras]; uma delegacia metralhada e um policial reformado morto. Neste último caso, ainda não há conformação da Secretaria de Segurança se existe alguma relação ao assassinato do policial com os ataques, ordenados de dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

A polícia confirmou que os ônibus incendiados foram nos bairros Vila Sarney, João Paulo, Areinha e Jardim América. Em um dos casos quatro pessoas saíram queimadas: um jovem, duas crianças e um idoso, que provavelmente sentiu dificuldade para deixar o veículo em chamas e acabou sendo atingido.

No mesmo momento em que os ônibus eram incendiados bandidos metralharam o 9º Distrito Policial, que fica no bairro São Francisco. Não havia ninguém no prédio, que fecha às 18h por não se tratar de plantão policial.

A Secretaria de Segurança Pública disse já ter identificado os mandantes dos crimes e os autores dos incêndios. Assegurou que os ataques ocorreram como forma de retaliação pelo rígido controle que passou a ter dentro do Complexo Penitenciário. Reafirmou em nota que não compactua com o crime e que continuará combatendo os atos em todo o estado.

Em breve, mais informações.

Bandidos metralham delegacia de São Luís; atentado é o primeiro de 2014

9º Distrito Policial foi metralhado

9º DP situado no São Francisco foi metralhado/ Foto: Gilberto Léda

Bandidos armados metralharam há pouco a fachada do 9º Distrito Policial, situado no São Francisco, atrás do Sistema Mirante.

De acordo com testemunhas os marginais chegaram em um carro branco, encostaram o veículo e atiraram contra a delegacia, que havia fechado às 18h assim como os demais distritos.  Apenas os plantões funcionam 24 horas.

Ainda não há informação precisa, mas é possível que haja um funcionário de uma empresa de vigilância nas dependências do prédio.

Além do atentado no São Francisco, marginais atearam fogo em um ônibus no bairro João Paulo e em outro na Areinha. Os bandidos também tentaram incendiar outro veículo no bairro Jardim América. A polícia já trabalha para identificar e prender os bandidos, que afrontam a Segurança Pública.

Esse foi a primeira ação articulada de bandidos em São Luís no ano de 2014.

Bandidos que assassinaram policial são apresentados pela SSP

Suspeitos de terem praticado atentados a postos da Polícia. Manoel Costa / TV Mirante

Suspeitos de terem praticado atentados a postos da Polícia. Manoel Costa / TV Mirante

Foram apresentados à imprensa os suspeitos de terem fuzilado um policial militar e atentado contra a vida de outros policiais no último fim de semana.

Iana Mara Silva Rodrigues; Quenilson Teixeira dos Santos, conhecido como “Lourinho”; Maílson Trindade Santos; Wesley Santos Correia; Felipe Amaral Mendes; Raílson Moraes Fernandes; Danrley Vítor Amorim Pereira; e Ricarde Moraes Fernandes; além de dois adolescentes goianos apreendidos foram apontados como os responsáveis pelos crimes. Um dos adolescentes confessou ter conduzido a caminhonete utilizada durante os ataques na Vila Nova, Bairro de Fátima e Turu.

“São todos suspeitos, com indícios muito fortes. Nós temos os carros usados nos ataques, nós temos as armas com calibres coincidentes com os usados nos ataques, nós temos os celulares com as mensagens de ordem dos ataques. Então, o conjunto de indícios é fortíssimo. Agora, as provas técnicas vão reafirmar isso”, afirmou o secretário Aloísio Mendes, que coordenou a operação policial.

É válido ressaltar, portanto, que apesar da audácia dos bandidos e da tentativa de desmoralizar o sistema de segurança pública, a polícia conseguiu reagir rápido, identificar e prender os criminosos. Ou seja, fez o que deveria ter feito, exatamente isso.fuzilaram 2

SSP apresentará bandidos que fuzilaram policial

trailerA Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Maranhão marcou para hoje a apresentação das pessoas presas, suspeitas de participação nos ataques a trailers da Polícia Militar e delegacias de Polícia Civil, registrados entre a noite de sábado (9) e a madrugada de domingo (10), na Região Metropolitana de São Luís. Segundo a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), sete homens e uma mulher, traficantes de drogas, foram autuados em flagrante, e com eles apreendidas cinco armas de fogo e veículos.

“Não podemos adiantar nomes, pois as diligências continuam. O que podemos dizer é que três pessoas foram presas no bairro Sacavém, entre elas uma mulher que já responde por tráfico de drogas. Neste mesmo local, outras duas pessoas que acompanhavam o trio morreram em confronto com a polícia. Também foram presas duas pessoas no bairro João Paulo e outras duas no bairro Jaracati. A oitava prisão aconteceu nas imediações do bairro Santa Cruz”, revelou em entrevista a O Estado o superintendente da Seic, Augusto Barros Neto.

Com os presos, as polícias Civil e Militar conseguiram apreender pelo menos cinco armas de fogo, três revólveres calibre 38 e duas pistolas calibre 380. Além das armas, foram recolhidos com os suspeitos três veículos, já reconhecidos como os mesmos utilizados nos ataques aos trailers do bairro Vila Nova, onde o PM Francinaldo Sousa Pereira, de 41 anos, foi executado com 23 tiros de pistolas calibre 380 e 9 mm; e do Bairro de Fátima, onde o sargento Marco Antonio Correa Cutrim e uma moradora foram baleados, mas não correm risco de morte.

“Estavam em posse dos suspeitos um automóvel Volkswagen Bora de cor prata [NHS-3899] e uma caminhonete Chevrolet S10 marrom, sem placas. Em outro flagrante lavrado por nossos delegados, foi apreendido ainda um Chevrolet Corsa Classic prata, porém, a autenticidade das placas ainda é investigada”, acrescentou o chefe da Seic, que, apesar de cauteloso quanto ao repasse das informações, confirmou o que o secretário de Segurança, Aluísio Mendes, já havia antecipado: nos aparelhos celulares dos presos havia mensagens de ordem para os ataques.

“Um dos fortes indícios de participação dessas pessoas nessa série de ataques criminosos é justamente este. Encontramos mensagens nos celulares desses suspeitos que, ao que se pôde verificar, foram orquestrados por líderes das principais facções criminosas de dentro do sistema prisional. É claro que toda essa dinâmica ainda está sob investigação, porém, é fato a ligação dos autuados com as principais gangues responsáveis por crimes de assaltos, homicídios e tráfico de drogas”, informou Augusto Barros Neto, após reunião com a cúpula da SSP.

Saulo Maclean, de O Estado