Audácia: bandidos explodem caixas eletrônicos na Avenida dos Holandeses

Uma organização criminosa resolveu desafiar a Secretaria de Estado de Segurança Pública e numa ação de deboche ao comando do setor no Maranhão, explodiu um caixa eletrônico situado na Avenida dos Holandeses, a pouco mais de 3 quilômetros de distância do Comando Geral da Polícia Militar.

A ação ocorreu durante a madrugada de hoje. Dois caixas do Banco do Brasil instalados em frente a Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB) foram explodidos.

A audácia foi tamanha, que os bandidos sequer se preocuparam com o sistema de videomonitoramento existente no trecho da via.

O local da explosão fica próximo a prédios residenciais. A polícia ainda não divulgou a quantidade em dinheiro levada pelos bandidos.

 

Edilázio cobra ação enérgica do Governo contra assaltantes de bancos no estado

Caixas eletrônicos do BB de Colinas foram explodidos ontem

Caixas eletrônicos do Banco do Brasil  da cidade de Colinas foram explodidos na noite de ontem

O primeiro secretário da Assembleia Legislativa, deputado Edilázio Júnior (PV), lamentou na manhã de hoje a elevação do índice de violência no estado. Ele falou da explosão de caixas eletrônicos do Banco do Brasil realizada na noite de ontem no município de Colinas, ação de organização criminosa que resultou na morte de uma jovem.

“Assalto a banco, explosão de bancos e de caixas eletrônicos passaram a ser corriqueiros no estado. Dia sim, dia não, é registrado esse tipo de crime no estado. O único período em que houve uma pausa, foi no Carnaval, porque os bandidos estavam brincando. Passou o Carnaval, logo no primeiro dia útil, houve explosão de caixa eletrônico”, disse.

Edilázio relatou que a falta de segurança tem assustado a população de todo o estado, sobretudo nos municípios menores. “Nós estamos falando do município de Colinas, onde uma jovem inocente foi morta ontem. Município que tem como base e reduto o nosso vice-governador Carlos Brandão e o manda-chuva do Governo, secretário Marcio Jerry. Se lá está desse jeito, imagina nas pequenas cidades onde não têm essas autoridades, esses notáveis dentro do Governo do Estado”, completou.

Edilázio cobrou ação mais enérgica do Sistema de Segurança Pública e investimentos efetivos no setor.

“O secretário Jefferson Portela, diferentemente dos demais secretários que passaram por ali, já chegou político. Deputado Raimundo Cutrim entrou polícia e saiu político. Aluisio Mendes, entrou polícia e saiu político. E não tenho dúvida de que essa disposição de Portela de bater boca com colegas aqui de plenário, de não aceitar críticas, prejudica o comando dentro de uma secretaria tão importante. Espero isso que aconteceu em Colinas não se repita e que haja uma ação enérgica do Governo”, finalizou.

Sobe para 44 o número de caixas eletrônicos arrombados em 2015 no Maranhão

Caixas eletrônicos foram estourados no último sábado em São João Batista

Caixas eletrônicos foram estourados no último sábado em São João Batista

Subiu para 44 o número de arrombamentos a caixas eletrônicos em todo o Maranhão.

Boa parte dos arrombamentos ocorreu por meio de explosivos, colocados nos aparelhos por quadrilhas que escolheram o estado como uma espécie de ‘rota’ para a prática do crime.

De janeiro a dezembro de 2014, o número de arrombamentos foi de 45. Ou seja, apenas um a mais do quantitativo já registrado esse ano. Vale ressaltar que ainda estamos no mês de outubro.

A possibilidade, portanto, de 2015 superar 2014 em relação a este tipo de crime, tendo em vista o desvio de prioridade da polícia no governo Flávio Dino (PCdoB) – que prefere mirar adversários políticos como Ricardo Murad, Roseana Sarney e João Abreu -, às quadrilhas que diariamente invadem o estado, é grande.

Nas estatísticas apresentadas no site do Sindicato dos Bancários, há um total de 43 ocorrências deste tipo, todas com os municípios e datas descritas. Como lá ainda não consta a última ocorrência, de sábado, no município de São João Batista, [deve ser atualizada ainda hoje], o número subiu para 44.

A comunicação do Governo do Estado tem tentado, mês após mês, mostrar de alguma forma que o número de crimes caiu no Maranhão. Algo que não é verdade. Já foram pelo menos duas as estatísticas manipuladas pelo Governo, e desmascaradas pela oposição e imprensa.

E enquanto isso, bandidos, principalmente de fora do estado, seguem assaltando bancos, arrombando caixas eletrônicos e ameaçando a população.

Veja a estatística aqui

Segurança comunista

Virou rotina no Maranhão. A cada dia, caixas eletrônicos vão pelos ares no interior como se fossem brinquedos nas mãos de bandidos, geralmente de outros estados. As ações rotineiras ocorrem sob os olho de policiais desprovidos de estrutura para agir.

Mas o caso vai mais além da mera estrutura policial nas cidades; revela a incapacidade do Serviço de Inteligência da polícia no governo Flávio Dino (PCdoB). E essa incapacidade ocorre não por incompetência da força policial, que é a mesma de outros governo, mas pelo fato de o sistema de Segurança estar voltado apenas para atender aos interesses políticos do governador e de seus aliados.

Como os explosivos que jogam caixas eletrônicos pelos ares entram no Maranhão? Como bandidos especializados chegam ao estado sem serem notados pela polícia. Como quadrilhas conseguem chegar a Perinhas, libertar bandidos e sair ilesa diante dos olhos do setor de segurança?

A explicação pode estar na forma como age hoje a polícia, sob as ordens do militante comunista Jefferson Portela, indicado para o posto de chefe da Segurança apenas pelo fato ter segurado bandeiras do PCdoB durante as campanhas de Flávio Dino.

O Serviço de Inteligência é usado hoje apenas para monitorar adversários do governador. Celulares e telefones de políticos que não rezam a cartilha comunista são grampeados e acompanhados quase que diariamente. Enquanto se preocupa com os adversários de Flávio Dino, a “inteligência” deixa de notar bandidos que entram e saem do estado todos os dias.

Até mesmo o helicóptero do GTA, arma fundamental na perseguição de bandidos, em São Luís e no interior, tem tido a sua função desviada por Dino e seus auxiliares, que o usam apenas como meio de transporte para atividades políticas e pessoais, enquanto as quadrilhas circulam tranquilamente pelo estado.

E é assim que a Segurança é tratada no governo comunista, para servir aos interesses do stablisment.

Enquanto tudo vai pelos ares, literalmente, no estado.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão

Um dia após polêmica da farsa da estatística do Governo, banco é alvo de bandidos no interior do estado

explosoesUm dia depois de iniciada a polêmica sobre a farsa das estatísticas apresentadas pelo Governo do Maranhão no que diz respeito a assaltos a bancos, ataques a caixas eletrônicos e saidinhas bancárias, mais uma explosão de caixas eletrônicos foi registrado no Maranhão.

O crime ocorreu em uma agência do Banco Bradesco, em Presidente Sarney, por volta de 1h desta madrugada. De acordo com a polícia, cerca de cinco homens efetuaram o crime.

Na manhã de ontem, na Assembleia Legislativa, o deputado Sousa Neto (PTN) desconstruiu a estatística de crimes relacionados às agências bancárias apresentada pelo Governo. O Executivo havia apontado redução de 23% de ataques a caixas eletrônicos e 7% de assaltos a bancos.

Tudo mentira.

O que houve na verdade foi aumento de 36,36% de ataques a caixas eletrônicos e 25% de assalto a banco. Também houve aumento de 50% de saidinhas bancárias do período de janeiro a julho deste ano, comparado a igual período de 2014.

E apesar de mais um crime ter sido registrado hoje, é capaz de o Governo apresentar nova estatística com números mirabolantes, apontando a queda da violência no Maranhão…