Andrea Murad aponta ‘caos’ no Hospital Carlos Macieira

A deputada Andrea Murad (MDB) usou a tribuna na manhã de hoje (12) irregularidades no Hospital Carlos Macieira.

A parlamentar relatou falta de medicamentos essenciais para a vida de pacientes na unidade, desfalque de profissionais – o que forçou a direção do hospital implantar escalas extras, não pagas desde o ano passado -, e atraso nos salários dos servidores.

Para Andrea, o cenário é de um verdadeiro caos em um dos principais hospitais públicos do Maranhão.

“No HCM, para suprirem o desfalque de funcionários, criaram escalas extras, e desde outubro de 2017 não são pagas, ou seja, enfermeiros, técnicos, demais profissionais que se submetem às escalas extras não estão recebendo mal o salário, quanto mais as horas extras efetuadas. Sem contar os vigilantes da unidade que estão há meses sem receber seus salários. O mais grave é o péssimo tratamento que estão dando aos pacientes, muitos sem os medicamentos adequados para saírem vivos da unidade. Não tem antibiótico, não tem Heparina, essencial para quem corre risco de trombose. Há um mês não tem o medicamento. Não tem Dobutamina, medicamento imprescindível para pacientes na UTI do Carlos Macieira. Meu Deus. Um hospital dessa magnitude, nessas condições, faltando medicamentos essenciais para a vida de pacientes, é inaceitável”, relatou.

A parlamentar afirmou ainda que o Governo busca um certificado de qualidade do hospital junto à Organização Nacional de Acreditação em meio às irregularidades.

“Caos total na unidade. Em uma UTI com 12 pacientes ficam apenas 3 técnicos de enfermagem sem saber como dar a atenção. O ideal seria um técnico para cada 2 pacientes. Estão sobrecarregadas ao dobro. Tem setor lá que é 1 enfermeira e 4 técnicos de enfermagem para uma ala com 47 pacientes. É de enlouquecer qualquer profissional e ainda pôr em risco a vida do paciente porque não se oferece o mínimo de condições para um tratamento adequado. Me relataram aumento de óbitos e quadros graves de infecção hospitalar. E pasmem, tudo isso acontecendo e o governador Flávio Dino e o secretário Calos Lula loucos pra receber o certificado de excelência pela Organização Nacional de Acreditação, a ONA. O HCM está um caos, está sem enfermeiros, está sem técnicos, vigilantes sem receber salário, a estrutura toda sem receber salários, médicos revoltados sem receber e ele preocupado em receber certificado de excelência. Ele deveria procurar é ter vergonha na cara. Só não vou trata-lo como ele merece porque já tem deputados da base aliada que já tratam ele da forma como merece ser tratado”, finalizou.

Hospital de Traumatologia estava previsto na ampliação do HCM

A deputada estadual Andrea Murad (PMDB) revelou, na Assembleia Legislativa, que a instalação de um Hospital de Traumatologia do Estado já estava previsto na ampliação do Hospital Carlos Macieira (HCM).

Em discurso na sessão de ontem (15) na Assembleia Legislativa, ela apresentou o contrato entre o Executivo e a Clínica Eldorado e revelou que o Governo optou por alugar um novo espaço ao invés de instalar a especialidade no Macieira.

“Foi deixada no Hospital Dr. Carlos Macieira uma obra de ampliação em andamento, que já era para ter sido inaugurada, onde todo o projeto feito já iria atender a ortopedia e traumatologia. Serviço que ia sair do Hospital Geral e iria para o Carlos Macieira, só que o governador Flávio Dino resolveu mudar o objeto do contrato de ampliação do hospital e, simplesmente, coloca a traumatologia e ortopedia numa clínica velha, acabada lá no Turu. Mais escandaloso ainda é que a assessora jurídica da SES é filha de uma das proprietárias da clínica e irmã de uma juíza, que também é proprietária da clínica, e o governo achando tudo natural”, discursou.

Novos serviços do Carlos Macieira e Hospital do Câncer serão inaugurados por Roseana

Novo centro cirúrgico com 9 salas será inaugurado no HCM

Novo centro cirúrgico com 9 salas será inaugurado no HCM

A população do Maranhão ganha, nesta quinta-feira (3), duas grandes realizações do Governo do Estado na área da saúde pública. Em solenidade que ocorrerá às 10h, a governadora Roseana Sarney e o secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad, vão inaugurar os novos serviços do Hospital de Alta Complexidade do Maranhão Dr. Carlos Macieira e implantar o Hospital de Câncer do Maranhão, no Hospital Tarquínio Lopes Filho.

No Hospital de Alta Complexidade do Maranhão Dr. Carlos Macieira (HCM) serão inaugurados um moderno centro cirúrgico, com nove salas de cirurgia, um centro de hemodiálise com 26 máquinas, uma unidade crítica cardio-AVC com 18 leitos, mais uma UTI com 8 leitos, serviços de apoio logístico (farmácia, almoxarifado, transporte) e de apoio diagnóstico e terapêutico (laboratório de análises clínicas e tomografia).

Os novos leitos de UTI funcionarão no segundo andar do HCM. No primeiro andar, serão

Serão 26 novas máquinas de hemodiálise

Serão 26 novas máquinas de hemodiálise

inaugurados o centro cirúrgico e o centro de hemodiálise, com capacidade para atender 150 pacientes crônicos. No térreo, estão os 18 leitos da unidade crítica, destinada a pacientes cardíacos e vítimas de acidente vascular cerebral, e o serviço de tomografia, com o mais moderno aparelho em uso no país.

Com a inauguração desses setores, o HCM passará a realizar as cirurgias gerais, vasculares, plásticas, bariátricas, proctológicas, neurocirurgias e outras intervenções cirúrgicas de alta complexidade, hoje realizadas no Hospital Tarquínio Lopes Filho, pois na mesma solenidade a governadora Roseana Sarney assinará o decreto que transforma aquela unidade no Hospital de Câncer do Maranhão.

Com a mudança, o Tarquínio Lopes Filho passará a ser referência estadual para tratamento oncológico no Maranhão, tanto clínico quanto cirúrgico, com 106 leitos de internação clínica, cinco leitos de semi-intensiva e 11 leitos de UTI adulto. O novo perfil permitirá que o número de cirurgias oncológicas, por exemplo, seja triplicado, agilizando a assistência aos pacientes com câncer.

Equipamentos modernos serão utilizados no Hospital Carlos Macieira

Equipamentos modernos serão utilizados no Hospital Carlos Macieira

Reforma do Carlos Macieira impressiona MP

Murad mostra ambiente já reformado do Hospital Carlos Macieira

Murad mostra a Marcos Marinho  ambiente já reformado do Hospital Carlos Macieira

O representante do Ministério da Saúde, Marcos Marinho, que veio a São Luís discutir o atendimento de pacientes maranhenses no Piauí, acompanhou o secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, em uma visita às dependências do Hospital de Alta Complexidade Carlos Macieira. E declarou que, quando estiver em pleno funcionamento, a unidade estadual dará um grande salto de qualidade na assistência aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) no Maranhão.

“Vim a convite do secretário Ricardo Murad para visitar esta unidade que é fantástica, sem dúvida nenhuma. Quando este hospital estiver funcionando com toda a sua capacidade, vai desafogar muito o atendimento aos pacientes do SUS no Maranhão”, elogiou Marcos Marinho. Ele disse que relatará no Ministério a qualidade das instalações físicas, de equipamentos e de assistência que presenciou no Carlos Macieira.

O Hospital de Alta Complexidade Carlos Macieira passa por uma ampla reestruturação física e de equipamentos, sendo que já foram reinaugurados parte do térreo, o segundo, o terceiro, o quarto e o quinto andares, com 172 leitos de internação clínica, 33 de semi-intensiva e 39 de UTI. A obra deve estar totalmente concluída em maio deste ano.

Durante a visita, Marcos Marinho pôde conhecer de perto as novas instalações do Hospital Carlos Macieira que já estão em funcionamento e as áreas que estão em fase de conclusão e nas quais funcionarão setores como o centro cirúrgico, o centro de hemodiálise, a central de material esterilizado, laboratório e setor de imagem, entre outros.

Antes da visita, o secretário apresentou a Marcos Marinho dados sobre o Programa Saúde é Vida, que vem sendo implantado no Maranhão desde 2009 e está fortalecendo a rede de saúde pública no estado com a inauguração, reforma e ampliação de unidades hospitalares, aquisição de equipamentos e capacitação dos profissionais de saúde.  “Com o Saúde é Vida, estamos construindo verdadeiramente uma rede de saúde pública no estado com investimentos concretos”, disse Ricardo Murad.

 Secom