O silêncio de Flávio Dino sobre a chacina de jovens em São Luís

Em pleno gozo de férias concedidas por si mesmo, o governador Flávio Dino (PCdoB) ainda não se posicionou publicamente sobre a trágica, massacrante e cruel chacina de jovens da zona rural de São Luís no último fim de semana.

O triplo assassinato ocorreu no povoado Mato Grosso e abalou a população da capital. Segundo as investigações, os jovens, que não possuíam antecedentes criminais, foram torturados antes de serem mortos.

Há duas semanas Flávio Dino passeou nas redes sociais com o discurso de que houve a redução no índice de criminalidade em São Luís.

Na publicação, ele sugeriu até uma comparação com o período que antecedeu o seu governo.

Depois da chacina, contudo, silenciou.

Chefe de Poder, com a Segurança Pública sob as suas diretrizes e com o comando de um subordinado, seria no mínimo razoável um posicionamento enérgico do governador do estado.

Flávio Dino foi eleito para conduzir os rumos do Maranhão. E os rumos do estado não passam distantes de políticas públicas que atendam à segurança.

O silêncio, portanto, não cabe a ele.

A ele não.

Ë hora de deixar um pouco o governo virtual e descer à realidade. Porque aqui, as pessoas têm medo da violência que abala o estado…