Sem maior importância

O grau de importância do PT na política no Maranhão deve ser reduzido com a condenação em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o deixa sem chances reais de disputar as eleições deste ano. E era a densidade de votos do petista que mais chamava a atenção, por exemplo, do governador Flávio Dino.

E foi essa densidade eleitoral no Maranhão que possibilitou o partido conseguir espaços dentro do governo comunista e que fazia com que os petistas sonhassem com a eventual composição da chapa majoritária de Dino na vaga de vice ou com um candidato ao Senado.

Mas com a condenação de Lula, ficam praticamente reduzidas a zero as chances de Márcio Jardim, ex-secretário de Esporte do governo, conseguir ser o segundo candidato a senador de Flávio Dino. E os espaços dados ao PT no governo comunista somente permanecerão porque o partido ainda tem um atrativo: o tempo de televisão na propaganda gratuita eleitoral.

Com a condenação de Lula os petistas que ainda sonhavam com mais “bondades” de Dino agora terão que acordar e encarar a nova realidade, porque o amor do comunista pelo partido do ex-presidente deve diminuir bastante.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão

Vice de Lobão somente amanhã…

O senador e candidato do PMDB ao Governo do Estado, Lobão Filho, registrará candidatura somente amanhã junto à Justiça Eleitoral.

Isso porque a direção nacional do PT vetou a indicação do vice e definiu que ficará mesmo com a suplência de Senado. Como ainda não tem chapa completa, Lobão optou por fazer o registro somente amanhã

O peemedebista se reúne ainda hoje com aliados para discutir as possibilidades e definir o nome que comporá com ele a chapa majoritária.

O que for decidido hoje, será anunciado à imprensa amanhã…

Dutra não desistiu do Senado; Rocha não abre mão da majoritária

Domingos Dutra mantém pré-candidatura pelo SDD

Domingos Dutra mantém pré-candidatura pelo SDD

O deputado federal Domingos Dutra (SDD) ainda não desistiu de disputar uma vaga ao Senado Federal pela chapa majoritária do pré-candidato ao governo Flávio Dino (PCdoB). Ele tenta de todas as formas atropelar o projeto do vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB), que tem a promessa do comunista de que será o ungido para a disputa.

Dutra defende entre os partidos aliados, que haja ampla pesquisa cientifica de intenções de votos, para que seja o mais bem colocado seja o indicado à disputa ao Senado por todos os partidos que deverão compor a coligação de Dino.

E também fala com aliados da proximidade do PSB do PPS de Eliziane Gama, dando

Roberto ameaça lançar candidatura própria

Roberto ameaça lançar candidatura própria

conta de que a candidatura de Rocha estaria ameaçada. O problema é que o vice-prefeito não tem gostado nada da postura do ex-petista, e já até mandou recado para Flávio Dino: não aceita abrir mão da majoritária.

E se Dino descumprir o que foi acordado antes e optar por outro nome, como Dutra, por exemplo, Rocha lança candidatura própria ao Palácio dos Leões. É simples.