Aumento de imposto pode elevar litro da gasolina a R$ 4,10 em SLZ

O aumento da alíquota da ICMS sobre combustíveis e uma série de outros produtos e serviços no Maranhão – aprovado na quarta-feira (5) na Assembleia Legislativa pela base aliada do governador Flávio Dino (PCdoB) –, vai penalizar o consumidor e o contribuinte maranhense.

Pela previsão já antecipada Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão (Sindcombústíveis-MA), que tomou por base os valores atualmente praticados na Ilha, o valor do litro da gasolina em São Luís deve subir para o patamar de R$ 4,10.

O presidente do sindicato, Leopoldo Santos, falou sobre o tema com o blog do Gilberto Léda.

A média do preço do litro da gasolina hoje varia entre R$ 3,99 e R$ 4,02, na maioria dos postos. Mas o preço de referência para cálculo do ICMS, estipulado pelo governo, é de R$ 4,45.

De acordo com Santos, ao elevar a alíquota sobre esse combustível de 26% para 28,5%, o Executivo deve provocar uma alta média de 8 centavos em cada litro de gasolina.

Para encher um tanque de 50 litros, seriam necessários, portanto, mais R$ 4,10 a cada abastecimento.

O novo aumento do imposto, contudo, só começa a valer 90 dias após a sanção pelo governador Flávio Dino. Os números atuais, então, representam apenas uma estimativa, que pode ainda variar um pouco, para mais, ou para menos.

Procon atesta qualidade da gasolina vendida no Posto Ipase

Após proprietário do posto de combustíveis Ipase, situado no bairro que leva o mesmo nome do empreendimento, ter reagido por meio de nota a uma suposta denúncia de adulteração nas bombas de gasolina do posto – com a indicação de que esta seria uma ação articulada pelo “cartel do combustível”, o Procon fiscalizou o posto e atestou a qualidade do combustível vendido.

De acordo com o presidente do órgão, Duarte Júnior, a gasolina vendida no Posto Ipase está dentro dos padrões de qualidade exigidos. “Por meio de testes, asseguramos que a gasolina oferecida no estabelecimento está dentro dos padrões exigidos pela ANP”, disse.

O posto vendeu hoje a gasolina a R$ 2,99. Na semana passada, havia se tornado alvo de “post fake”, no Facebook, após vender o combustível a R$ 3,09, enquanto os concorrentes haviam acertado o valor em R$ 3,13.

Agora, promete baixar, cada vez mais, o preço da gasolina.

Gasolina e diesel deverão ter novo aumento no Maranhão

Imagem meramente ilustrativa

Imagem meramente ilustrativa

Já está previsto para o início de março novo aumento nos preços da gasolina e do óleo diesel no Maranhão, em mais 14 estados e no Distrito Federal.

É o que prevê tabela publicada no Diário Oficial da União pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

No Maranhão, o tabelamento da gasolina deve ficar em torno de R$ 3,37 o litro do tipo comum e R$ 2,88 o litro do óleo diesel. Em São Paulo, o preço médio da gasolina passará a ser de R$ 3,15 e no Distrito Federal  R$ 3,45.

Há cerca de duas semanas o juiz Douglas Martins, da Vara de Interesses Difusos deferiu liminar que obriga proprietários de postos de combustíveis a baixarem os preços da gasolina e do etanol na capital.

A decisão ocorreu em respeito a uma Ação Civil Pública, ajuizada por órgãos e instituições de Defesa do Consumidor, que agiram em decorrência da insatisfação e protestos de consumidores da capital.

Isso porque apesar de o preço dos combustíveis ter aumentado em todo o país, em São Luís, o aumento foi considerado abusivo e acima da tabela nivelada pelo Governo Federal.

Caso, de fato, o combustível aumente novamente em março, esse será o segundo reajuste – para cima, diga-se de passagem -, em menos de um mês. E o consumidor terá que arcar novamente com a alta de preços…

Edivaldo e o escândalo dos combustíveis… É pra Mudar?

posto candilheA mudança prometida por Edivaldo Holanda Júnior (PTC), o “novo”, segundo Flávio DIno (PCdoB), é apenas de gogó. O governo do prefeito ainda nem completou oito meses e são inúmeras as denúncias de desvios de recursos públicos, favorecimento de empresas que doaram dinheiro de campanha e a prática contínua de dispensa de licitação pública.

A última denúncia, dada por O Estado, já repercutida como o escândalo dos combustíveis ainda vai dar muitoi o que falar. Foram mais de 30 mil litros de óleo diesel em apenas três meses – o suficiente para um veículo dar seis voltas completas ao redor da Terra, utilizados pela Blitz Urbana.

O que intriga a população e que deve ser investigado pela poiícia e pelo Ministério Público, é a relação de proprietários do posto Cadilhe Brandão LTDA e o prefeito Edivado Júnior.
Luís Flávio Brandão, que atua na Superintendência de Atividades Auxiliares da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp) é filho de um dos donos do posto Cadilhe Brandão e Cia LTDA., como revelou Marco D’Eça.

“É pra mudar!”…?

Sarney ministrará palestra em São Luís

Sarney confirma presença a Orlando Santos

Sarney confirma presença em evento a Orlando Santos, presidente do SindCombustíveis

O senador José Sarney (PMDB) ministrará palestra em São Luís, no VIII Encontro de Revendedores de Combustíveis do Nordeste (Ercom), que será realizado nos dias 27 e 28 deste mês no Pestana Resort Hotel.

Além do senador, que já foi governador do Maranhão e presidente da República, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB) também participará do encontro.

Sarney confirmou sua presença no evento ontem a noite, ao receber o presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão, Orlando Santos. Orlando falou sobre o que representa para os empresários, presença do senador no evento. “Será uma honra ouvi-lo. Estamos muito felizes com esta notícia. Ganhamos com a palestra de José Sarney um grande estímulo para realizar um evento ainda mais representativo para nossa classe”, comemorou Orlando Santos.

Para José Sarney esta será uma oportunidade de falar a um grupo seleto de empresários que contribuem com o desenvolvimento do Estado. “Confirmo minha presença. Estarei lá sim. Muito obrigado pelo convite”, agradeceu pessoalmente.

A expectativa do SindCombustíveis é que mais de 800 pessoas participem das atividades do VIII Ercom. Além de palestras voltadas para os donos de postos, gerentes e atendentes, o encontro terá exposição de produtos e promoverá reuniões sobre o segmento.

Informações do SindCombustíveis

ANP ENXERGA CARTEL, MP-MA SILENCIA SOBRE REVENDA DE COMBUSTÍVEIS

Do blog de Itevaldo Junior

1º Ato: Segunda-feira, dia 28. São 9h59. Redações de jornais, rádios, TVs e portais da internet recebem o e-mail abaixo com título: SUGESTÃO DE PAUTA – AUMENTO DE COMBUSTÍVEL.

2º Ato: Ainda na segunda-feira. Agora são 17h03. Redações de jornais, rádios, TVs e portais da internet recebem um segundo e-mail informando: CANCELAMENTO DE COLETIVA.

As duas mensagens eletrônicas publicadas acima partiram do e-mail: [email protected]. E foram assinadas pela Coordenadoria de Comunicação do Ministério Público (CCOM-MPMA).

3º AtoEnfermo às 17h, da segunda-feira, o promotor José Osmar Alves, da promotoria de Defesa da Ordem Tributária e Econômica, surge completamente SÃO na comemoração de aniversário da promotora Eliane Azor, na terça-feira, às 9h.

Sem qualquer indício de enfermidade José Osmar Alves celebra o aniversário da colega com bolo e refrigerantes.

No horário previsto para ocorrer uma entrevista coletiva de um tema de interesse público – o aumento injustificável do preço dos combustíveis em São Luís – o promotor José Osmar Alves horas antes enfermo, saboreia guloseimas de aniversário na sala da promotoria do Meio Ambiente, na sede das Promotorias da Capital.

4º Ato – Ontem, dia 31, a Agência Nacional de Petróleo (ANP) encaminhou ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e a Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça, uma análise do comportamento dos preços de revenda da gasolina comum em São Luís e constatou ‘indícios’ de CARTEL no mercado de revenda combustíveis da capital.

5º At0 – O portal Imirante publica em primeira mão que as análises da ANP mostraram que a dispersão de preços que até meados de fevereiro com variações de preços entre R$ 2,30 e R$ 2,70, passou para um intervalo de apenas R$ 0,12, de R$ 2,70 a R$ 2,82. A Agência também constatou que a partir de 20 de fevereiro a margem bruta de lucro dos postos de São Luís (incluindo custos e impostos da atividade de revenda) praticamente dobrou, passando de R$ 0,20 a R$ 0,25, no início do ano, para R$ 0,50 por litro de gasolina comum no final de fevereiro e início de março.

6º AtoData e hora não definidas. Antes de desmontar o CARTEL do setor de revenda de combustíveis em São Luís, as Polícias têm que passar antes nas sedes da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) e das Promotorias de Justiça da Capital.

Os consumidores irão comemorar e agradecer.