Adolescente muda depoimento, assume autoria de assassinato e namorado é solto

 

Carlos Pimentel foi liberado após namorada assumir crime - foto: Flora Dolores

A adolescente que ontem confessou a trama e participação no assassinato da idosa Edelves Fialho, de 77 anos, mudou seu depoimento hoje, garantindo que matou a idosa sem a ajuda de terceiros. Com isso, já foi liberado Carlos Antônio de Oliveira Pimentel, preso ontem sob a acusação de ter sido o executor do crime. A partir de então, o caso tido pelo superintendente da Polícia Civil, Sebastião Uchôa, como solucionado  apresenta-se com uma reviravolta e pode inclusive ter novos detalhes revelados.

Agora à tarde, o advogado de Carlos Pimentel, identificado apenas como Rodrigo, falou com este blog pelo telefone, afirmando que quer que seu cliente possa esclarecer a situação em uma coletiva de imprensa. “Ele não pode sair a rua que as pessoas querem o linchar”, disse.

“Essa nova versão não muda nada, pois o caso já foi elucidado. Resta apenas fazer a individualização do crime, ou seja, saber quem fez o que, como fizeram e quem não fez nada. No máximo em 10 dias estará tudo determinado”, rebateu Sebastião Uchôa.

O delegado disse também que a mudança repentina nos relatos contados pela acusada pode configurar uma tentativa de livrar o namorado e assumir toda a responsabilidade tendo em vista o conhecimento no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) que determina medidas sócio-educativas e não penas de reclusão em presídios à pessoas em sua idade.