Sousa Neto cobra explicações da Sejap por soltura de envolvido no homicídio do médico Luiz Alfredo

Deputado estadual Sousa Neto

Deputado estadual Sousa Neto

O deputado oposicionista Sousa Neto (PTN) lamentou hoje, na tribuna da Assembleia Legislativa, o ato de soltura de Anderson Silva Gonçalves, envolvido no covarde assassinato do médico Luiz Alfredo, que atuava como diretor do Hospital Geral, o Hospital do Câncer do Maranhão.

Neto se solidarizou à família do médico e disse ter ficado impressionado com a liberação do criminoso.

“Eu vim aqui como amigo da família, da esposa dele, Luciana, dos filhos Daniel, Lucas e Thiago, que de alguma forma, estavam com o sofrimento amenizado com a prisão daquele elemento. Mas agora ele está solto”, disse.

Neto cobrou da Sejap, um esclarecimento referente ao caso, uma vez que o Ministério Público transferiu à secretaria de Estado, a responsabilidade pela soltura do suspeito.

Anderson Silva Gonçalves, o Aranha, foi solto pelo juiz José Ribamar d’Oliveira Costa Júnior, da 2ª Vara Criminal de São Luís, referente a um outro processo o qual o criminoso responde.

Na decisão, o magistrado fez uma ressalva, apontando que Aranha somente poderia ser solto, caso ele não estivesse preso por outro motivo. O Ministério Público apontou que a Sejap não se atentou para o fato de que ele respondia por homicídio e o pôs em liberdade.