Anulado pelo PSB, Bira do Pindaré desiste de candidatura

BiraNo caminho, muitas foram as dificuldades. Primeiro, o senador Roberto Rocha se lançou candidato. Depois, tentou filiar a deputada federal Eliziane Gama ao partido para ser a candidata à prefeita pelo PSB. Não conseguiu. Finalmente, lançou o nome do filho, vereador Roberto Rocha Junior, passando a negociar a vaga de vice-prefeito com Edivaldo Holanda Junior e Wellington do Curso.

Para arrematar, o filho, na qualidade de presidente da Comissão Provisória do PSB em São Luís, marcou a Convenção para a última hora do último dia, dificultando a mobilização dos filiados, prejudicando as coligações partidárias e a chapa de vereadores.

Tais ações representam uma postura repudiável, que reduz o PSB e nossa pré-candidatura a “moeda de troca” em favor de interesses particulares que nada tem a ver com as necessidades do povo.

Lutamos bravamente para oferecer a cidade de São Luís um caminho diferente. Fizemos tudo que era possível. Recorremos até a Justiça. Infelizmente, não conseguimos.

Por essa razão, somos obrigados a reconhecer que nossa candidatura sofreu um impedimento por parte da direção municipal do PSB sob o controle exclusivo do Senador Roberto Rocha.

Bira do Pindaré, deputado estadual pelo PSB

Eliziane arrependida de projeto político…

A deputada estadual Eliziane Gama (PPS), que desistiu de se candidatar ao Governo do

Eliziane desistiu de candidatura ao Governo e disputará vaga na Câmara

Eliziane desistiu de candidatura ao Governo e disputará vaga na Câmara

Estado para tentar uma cadeira na Câmara Federal, não fala sobre o assunto publicamente.

A aliados mais próximos, no entanto, tem-se queixado constantemente do erro que cometera ao abdicar do projeto de disputar a cadeira principal do Palácio dos Leões – ela aparecia em terceiro lugar na disputa em todos os cenários – e aderir à candidatura de Flávio Dino (PCdoB).

A palavra usada pela representante do comunismo light para definir o seu atual momento e estado de espírito é “arrependimento”. Gama sabe – e hoje tem ainda mais clareza disso – que dificilmente seria eleita governadora do Maranhão, mas tem certeza também de que reunia condições favoráveis para sair da disputa deste ano politicamente ainda maior do que terminara a campanha como candidata a prefeita de São Luís, em 2012.

Agora, além de tornar mais difícil o seu projeto de ser novamente candidata a prefeita da capital, a parlamentar já percebeu que não será nada fácil a sua eleição para deputada federal, numa chapa que tem tudo para ser liderada pelo tucano João Castelo. E é por isso que ela anda arrependida…

Só que agora é muito tarde.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão