Vereadores preparam pedido de afastamento de Domingos Dutra

O prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB) é alvo de uma movimentação da Câmara Municipal, que pode resultar no pedido de afastamento do gestor público.

O grupo de vereadores que articula a ação, pretende embasar o pedido com as mesas justificativas já apresentadas pelo Ministério Público, que recentemente pediu o afastamento do comunista por improbidade administrativa. O blog do Gilberto Léda foi quem revelou o caso.

Dutra não tem conseguido manter uma base de sustentação no Legislativo e está à frente de uma administração desastrosa.

Sem qualquer resultado prático, o comunista não tem conseguido cumprir com as promessas de campanha.

E no campo político, vai definhando…

Edilázio vê fracasso de Dino e aliados em ações políticas em Paço do Lumiar

edilazioO primeiro secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, deputado estadual Edilázio Júnior (PV), apontou fracasso da agenda política do governador Flávio Dino (PCdoB) e aliados no município de Paço do Lumiar, no último fim de semana.

O parlamentar especificou dois principais eventos, onde houve a tentativa, por parte do grupo de Dino, de avançar politicamente no município.

No primeiro caso ele destacou evento organizado pela cúpula estadual do PDT. Ele afirmou ter recebido com estranheza a informação de que o prefeito de Paço do Lumiar, Josemar Sobreiro e o seu vice, Marconi, terem recebido o ex-ministro do Trabalho e presidente nacional do partido, Carlos Lupi, em São José de Ribamar, e não no município o qual administram.

“Para todos que foram e que leram, os jornais citavam que o Lupi ia em caravana junto do deputado Weverton Rocha para o município de Paço do Lumiar, mas não foi. O que chama atenção é de que             Sobreiro, antes de ser prefeito, realizava as suas reuniões políticas em sua escola na Avenida 7, no Maiobão. Mas, ele preferiu um local fechado em São José de Ribamar porque não está preparado para ter a sua popularidade testada em Paço, tamanho é o descaso que hoje os luminenses atravessam”, disse.

Edilázio também criticou o evento político do PCdoB, que contou com a presença do governador Flávio Dino, no município, e que serviu para lançar a pré-candidatura do ex-deputado federal Domingos Dutra.

“O evento foi um verdadeiro fiasco. Todos falaram que foi um fiasco. Se a popularidade do governador for do jeito que ele está, e ele for pedir voto Maranhão afora e for recebido com o ‘carinho’ que ele foi recebido em Paço do Lumiar, eu acho melhor ficar no Palácio descansando, do que ir rodar o estado”, ironizou.

Ele desqualificou a pré-candidatura de Domingos Dutra, chamado por ele de “futi”, termo que era utilizado pelo próprio comunista para referir-se a seus adversários.

“Dutra não tem projeto algum de governo, não tem o que falar. Ele mora, como diz, há 30 anos no Maiobão. Imagina, há 30 anos. Ele foi tantas vezes deputado estadual, deputado federal e vice-prefeito da capital, sempre influente, mas não tem uma obra sequer em Paço do Lumiar. […] A taca vai comer para cima do futi”, finalizou.

Dutra não quer mais conversa com Flávio Dino

Domingos Dutra se afastou do Governo

Domingos Dutra se afastou do Governo

O ex-deputado federal Domingos Dutra (SD), que desistiu de atuar como secretário de Estado de Representação do Governo em Brasília, afirmou hoje a O Estado que não quer mais conversa com o governador Flávio Dino (PCdoB).

Ele negou que tenha marcada uma reunião com o comunista, como havia afirmado ontem o secretário de Articulação Política Marcio Jerry (PCdoB) e disse que o assunto agora está encerrado. A informação foi dada em primeira mão pelo jornalista Marco D’Eça.

“Isso é assunto encerrado para mim. Não marquei e não terá conversa alguma”, afirmou.

Dutra entrou em choque com a cúpula comunista desde a repercussão nacional do escândalo das farras de nomeações no Governo do Estado.

Na ocasião, ele concedeu entrevista a Folha de São Paulo, onde disse ter ficado incomodado com a prática do governo comunista, eleito sob o discurso do “novo e da mudança”.

Ontem, anunciou que não mais seria secretário do Executivo Estadual. No mesmo dia, curiosamente, assistiu a exoneração de seu filho, Dutra Neto, da assessoria do Interna. E negou que a nomeação do filho seja classificado como nepotismo cruzado, uma vez que Liz Ângela de Melo, irmã do presidente do Iterna, Mauro Jorge, foi nomeada em sua pasta.

“Eu não sabia nem da nomeação [do filho], muito menos da exoneração dele. Não nomeei [Liz Ângela] a pedido dele [Mauro Jorge]. Ela já trabalhava em Brasília e foi aproveitada pelo governo”, finalizou.

Dutra agora está afastado do governador.

TSE manda Dutra apresentar defesa em processo de infidelidade partidária

Domingos Dutra pode perder mandato

Domingos Dutra pode perder mandato

O ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou há duas semanas a citação do deputado federal Domingos Dutra (SDD) para que ele apresente defesa em processo por meio do qual o suplente Raimundo Monteiro – atual presidente do Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) – requer seu mandato sob a alegação de infidelidade partidária.

No despacho do dia 12 de fevereiro, Neves alerta o parlamentar de que a não apresentação de defesa acarretará na presunção de que todos os fatos narrados pelo petista na ação são verdadeiros. “Determino a citação dos requeridos [Domingos Dutra e o partido Solidariedade] para resposta […] devendo constar a expressa advertência que, em caso de revelia, presumir-se-ão verdadeiros os fatos afirmados na inicial”, despachou o ministro relator do caso.

O presidente do PT baseia sua ação em entendimento da Procuradoria Geral da República, segundo o qual, mesmo que seja para uma legenda recém-criada – caso do Solidariedade – um parlamentar só poder efetivar a troca se houver participado ativamente dos ritos de sua criação.

E Dutra não participou da criação do SDD e sim do Solidariedade. Por isso Monteiro cobrou na Justiça o mandato, que agora será avaliado pelo TSE.

 De O Estado, com edição do blog

Dutra quer o PDT na chapa de Dino

 dutrapdt-300x275O deputado federal Domingos Dutra (SDD) voltou a provocar o presidente da Embratur Flávio Dino (PCdoB). Ele participou de evento do PDT sábado e decidiu declarar apoio à legenda na busca por espaços na chapa majoritária do comunista em 2014.

“O PDT tem nomes para disputar o Governo do Estado. O PDT tem Hilton Gonçalo que foi um dos maiores prefeitos do Maranhão e, governou Santa Rita por duas vezes e está querendo ser candidato. O PDT tem Doclides Macedo, que foi o vice de Jackson em 2002 e foi prefeito por três mandatos em Porto Franco sendo um dos melhores prefeitos do Brasil”, disse.

Dutra sabe que Dino negocia a vaga com o PSDB e que pode abrir mão do apoio do PDT para as próximas eleições. Por isso, a sua manifestação.

Em setembro, quando o governador de Pernambuco e presidente do PSB esteve em São Luís para encontro regional da sigla, Dutra constrangeu Dino e Roberto Rocha (PSB), ao lançar pré-candidatura ao Senado pela oposição. Disse aos presentes que disputaria democraticamente com Roberto Rocha o espaço. Diferentemente do que havia afirmado em particular ao próprio vice-prefeito – que abriria mão da candidatura ao Senado em prol da unidade da oposição -. Aprontou mais uma…

Dutra se enrola mais ainda

O deputado federal Domingos Dutra (PT) divulgou ontem nota à imprensa afirmando que

Domingos Dutra é suspeito de desviar dinheiro da Câmara

Domingos Dutra é suspeito de desviar dinheiro da Câmara

não está sendo investigado pelo Ministério Público Eleitoral.

O parlamentar afirmou que a decisão do ministro Gilmar Mendes, em acatar o parecer da Procuradoria-Geral da República e autorizar a investigação contra ele, ocorreu, vejam só, por iniciativa dele próprio. Dutra quer fazer acreditar que partiu dele o pedido para que o MPF solicitasse ao Supremo Tribunal Federal providências mais enérgicas contra si.

“Acatando o meu pedido, o Ministério Público Federal solicitou ao Supremo Tribunal Federal que deferisse as providências acima citadas, uma vez que somente através de autorizações judicial é possível a efetivação das solicitações feitas. Desta forma, concordo plenamente com as providências determinadas pelo ministro Gilmar Mendes, pois somente através delas será comprovado que a assinatura constante na procuração é da senhora Regiane Abreu Alves e que somente a referida senhora abriu e movimentou a conta bancária”, disse Dutra na nota de esclarecimento.

O petista só não conseguiu explicar, porque o parecer da PGR e a manifestação de Gilmar Mendes, afirma que há “fortes indícios da prática de crime eleitoral e peculato”, praticado por Domingos Dutra.

Dutra é acusado de fazer contratações fantasmas em seu gabinete e desviar o dinheiro da Câmara Federal para sustentar campanha política. E a verdade dos fatos é que ele está bem enrolado…