Convenção do PCdoB confirma candidatura de Othelino Neto à reeleição

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), participou, na manhã deste sábado (28), da convenção partidária ‘Todos Pelo Maranhão’, durante a qual teve confirmada sua candidatura à reeleição.

A convenção, transformada numa grandiosa festa política, confirmou também a chapa majoritária do governador Flávio Dino (PCdoB) à reeleição, tendo como vice Carlos Brandão, e de dois candidatos ao Senado: Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS).

Além de um grande número de militantes de movimentos sociais, a convenção, realizada em São Luís, no Multicenter Sebrae, contou com a participação de diversas lideranças de 15 partidos: PCdoB, PDT, PP, PPS, PROS, PSB, PT, PTB, PR, PRB, DEM, PEN, PTC, Solidariedade e PPL, que compõem a base aliada de Flávio Dino.

O deputado Othelino Neto declarou que a convenção ganhou uma participação extraordinária, consagrando-se como uma grande festa popular.

“Aqui a população veio espontaneamente, comitivas e delegações de vários municípios deslocaram-se para São Luís a fim de prestigiar esta convenção. E agora temos 15 partidos políticos presentes neste ato democrático, aqui presente também a maioria da Assembleia Legislativa e da nossa bancada na Câmara Federal. Isto é uma clara demonstração de que o maranhense está aprovando a mudança que está acontecendo para melhor em todo o Estado e que quer mais quatro anos de mandato para o governador Flávio Dino”, ressaltou Othelino.

O deputado do PCdoB, candidato à reeleição, frisou ainda que o povo está deixando bem clara a mensagem de que quer uma nova representação maranhense no Senado.

“O nosso povo quer um novo Senado, para que finalmente possa servir ao Maranhão, coisa que até hoje não aconteceu. Mas temos agora dois nomes muito bons. O deputado federal Weverton tem tido uma grande atuação em Brasília, hoje lidera a oposição ao governo Temer, que é ilegítimo, faz um grande mandato em defesa do trabalhador e, por isso, muito nos orgulha. A deputada Eliziane sempre teve votações expressivas, é um quadro novo da política, que a cada eleição vem crescendo. Daí essa luta não só para reeleger Flávio Dino, mas também para colocar no Senado dois senadores que vão ajudar o Maranhão, coisa que, até agora, não tivemos a felicidade de ter”, frisou.

Othelino observou que a convenção ‘Todos Pelo Maranhão’ foi o grande momento para que, a partir de agora, a população possa conhecer o Programa de Governo de Flávio Dino para o período 2019-2022. Ele frisou ainda que o governador irá à disputa com o maior número de partidos, portanto com o maior número de candidatos a deputado estadual e federal.

O encontro foi realizado na data em que é comemorado um marco histórico para Maranhão. No dia 28 de julho de 1823, o estado aderiu, oficialmente, à independência do Brasil. A convenção Todos pelo Maranhão teve o simbolismo de romper, de vez, os laços com o passado e não permitir que a elite, que mandou e desmandou no Maranhão, volte a ter os privilégios de antigamente.

Hospital Aldenora Bello diz que Governo vai liberar verba

Gilberto Léda – O Hospital do Câncer Aldenora Bello emitiu uma nota há pouco para anunciar que o Governo do Estado aceitou liberar recursos do Fundo Estadual de Combate ao Câncer para ajudar a manter os serviços da unidade em funcionamento.

Proposta igual havia sido sugerida pelo deputado estadual Eduardo Braide.

Com o reforço dos recursos do fundo, a Fundação Antonio Dino, mantenedora do hospital, deve conseguir evitar o fechamento do Serviço de Pronto Atendimento (SPA), do Atendimento Domiciliar e do Tratamento da Dor e Cuidados Paliativos, que estava previsto para ocorrer no dia 12 de agosto.

Abaixo, o comunicado oficial da entidade sobre o caso.

A Fundação Antonio Dino, mantenedora do Hospital do Câncer Aldenora Bello, vem informar à sociedade que nosso Hospital NÃO VAI FECHAR. A direção informou a Secretaria Municipal de Saúde, em 13 de julho, a difícil decisão de suspender as atividades apenas do S.P.A (Serviço de Pronto Atendimento Oncológico), atendimento domiciliar, tratamento da dor e cuidados paliativos, a partir do dia 12 de agosto de 2018, por prazo indeterminado, são serviços iniciados em 2008, com financiamento insuficientes pelo SUS.

Felizmente desde o primeiro momento fomos procurados pelo Governo do Maranhão para evitar a paralisação destes serviços diante do grave quadro financeiro que atingiu a entidade. A proposta inicial do Governo foi destinar os recursos do Fundo Estadual de Combate ao Câncer à Fundação, o que garantiria a continuidade do atendimento à toda sociedade. Todavia, há procedimentos burocráticos necessários à destinação dos recursos, mesmo porque tal dinheiro é gerido por um conselho com representantes de diversas entidades, não apenas por membros do Governo.

A Fundação destaca, ainda, a parceria com o Governo do Maranhão, desde 2015, que permitiu a destinação de repasses financeiros e compra de novos equipamentos, fundamentais à assistência aos nossos pacientes.

São Luís (MA), 19 de Julho de 2019
ANTONIO DINO TAVARES
Vice-Presidente da Fundação Antonio Dino

Braide repudia veto do Governo à convocação de presidente do Iprev

O deputado estadual Eduardo Braide (PMN) repudiou ontem, na tribuna da Assembleia Legislativa, a manobra do Governo que resultou no veto a uma convocação do presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Maranhão (Iprev), Joel Benin, no legislativo, para prestar esclarecimentos sobre o ‘rombo’ no instituto, só aque de mais de R$ 400 milhões de ações do Fundo Estadual de Pensões e Aposentadorias (Fepa) e o atraso no pagamento de vencimentos a aposentados e pensionistas do estado.

Para o parlamentar, além da falta de transparência, o governo Flávio Dino (PCdoB) demonstrou falta de sensibilidade, uma vez que o rombo no instituto que paga os aposentados, prejudica milhares de servidores – que dedicaram suas vidas no trabalho ao estado -, do Poder Judiciário, do Poder Executivo, do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

“O Iprev, senhoras e senhores, quando foi criado, já foi um mau exemplo do governador Flávio Dino, em relação aos aposentados e pensionistas, foi um verdadeiro “tapa na cara”, dos aposentados do Maranhão. E vossas excelências sabem por quê? Porque o Iprev quando foi criado, não teve na sua criação a previsão do preenchimento de nenhum cargo por concurso público. Foram criados 63 cargos em comissão”, disse e completou.

“E o que quero dizer com isso? Todos aqueles que foram nomeados como cargo em comissão para o Iprev, não contribuem para o FEPA, não contribuem para a arrecadação para o pagamento dos aposentados, eles contribuem para o regime geral da Previdência, para o INSS, mas a ânsia do governador Flávio Dino em nomear apadrinhados políticos, é claro, é maior do que a sua responsabilidade em pagar os aposentados do estado do Maranhão”, enfatizou.

O parlamentar fez um levantamento da drástica redução dos recursos que antes estavam disponíveis no Fundo Estadual de Pensão e Aposentadorias, o que deve resultar em prejuízos aos servidores.

“Em 2014 os rendimentos do Fepa eram R$ 198 milhões por ano. Em 2015, R$ 173 milhões. Em 2016, R$ 158 milhões. Em 2017 já caiu para R$ 100 milhões e em 2018 no primeiro trimestre somente R$ 10 milhões. Então, a pergunta que se faz é: o que estão fazendo com o dinheiro dos aposentados do Maranhão? Por outro lado, o saldo nas contas do Fepa, em 2014, era de R$ 1,190 bilhão. Em 2015, R$ 1,169 bilhão. Em 2016, R$ 1,122 bilhão. Já em 2017, R$ 665 milhões, caiu quase que pela metade. Em 2018, R$ 615 milhões, isso antes de o governo sacar R$ 440 milhões de aplicação”, pontuou.

Para Braide, o governo Flávio Dino está zerando as contas do Fepa. “Cabe a esta Casa a responsabilidade de trazer luz a esse assunto, cabe aos deputados do Estado do Maranhão, que têm o poder de fiscalizar os atos do Poder Executivo, de ser responsável com essa situação que é a garantia do pagamento das pensões e aposentadorias. Porque o que eu nós viemos denunciando já um tempo nesta tribuna, desde o remanejamento de recursos do Fepa, é que o governador Flávio Dino está quebrando a Previdência do Estado do Maranhão”, finalizou.

Saiba Mais

Votaram contra a convocação do presidente do Iprev, Joel Benin, os deputados governistas Ricardo Rios, Glalbert Cutrim, Raimundo Cutrim, Levi Pontes, Rafael Leitoa, Marco Aurélio, Rogério Cafeteira, Neto Evangelista, Carlinhos Florêncio, Vinícius Louro, Bira do Pindaré, Valéria Macedo, Ana do Gás, Paulo Neto e Roberto Costa

De O Estado

Roseana inicia caravana e reúne multidão em municípios

A pré-candidata ao governo Roseana Sarney (MDB) juntamente com o senador Edison Lobão (MDB) e comitiva visitou os municípios de Lago do Junco e Lago da Pedra ontem.

Foi o início da terceira etapa da caravana na capital. “Eu fiquei muito emocionada, tanto em Lago da Pedra como em Lago do Junco de ver a receptividade das pessoas e o carinho que me trataram. Em uma pré-campanha você fala o que sente e as pessoas dão opinião. Esta troca de palavras e de informações é muito importante” declarou.

Em Lago do Junco foram recebidos na Câmara Municipal. Já em Lago da Pedra na residência do ex-prefeito Luis Osmani. A multidão caminhou junto com Roseana e sua comitiva todo o trajeto.

Hoje e amanhã Roseana percorrerá outros nove municípios…

Wellington cobra pagamento de benefício a aposentados do Estado

Por meio do projeto “Ouvindo o Maranhão”, o deputado estadual Wellington do Curso recebeu denúncias que apontam para o não  pagamento dos benefícios de vários aposentados do Estado, que estava previsto para o último dia 30.

Além dos inativos, o parlamentar recebeu relatos de que alguns servidores ativos e pensionistas também não receberam seus pagamentos.

“Homens e mulheres que dedicaram suas vidas ao serviço público estadual e à educação pública, que agora são aposentados, não merecem ter seus pagamentos atrasados após tanto trabalho. Além dos aposentados, alguns pensionistas e professores ativos estão com atrasos ou erros em seus pagamentos. Essas pessoas merecem pelo menos uma explicação sobre o que está acontecendo, pois estamos falando de direitos, dos seus pagamentos para garantir seu sustento e de suas famílias. Por isso solicitamos que o governador Flávio Dino e SEGEP adotem providências para resolver o problema e efetuarem os pagamentos devidos. Flávio Dino, pague os aposentados do Maranhão”, disse o deputado Wellington.

O apoio de Roseana a Lula

A ex-governadora Roseana Sarney, pré-candidata ao Governo do Maranhão pelo MDB, manifestou solidariedade ontem ao ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por meio de seu perfil em rede social.

Na publicação, Roseana cobrou ato por justiça em decorrência da condenação e prisão do petista.

A luta de Lula por justiça também é nossa”, disse e completou: “O Maranhão está com Lula, eu também estou”.

Roseana também publicou um vídeo de ato político ao lado do ex-presidente, onde o petista faz referência à lealdade da ex-governadora e da aliança que ambos mantêm desde a campanha eleitoral de 2002.

Foi o bastante para provocar a ira de adversários políticos da emedebista, que se acham “donos” de Lula.

Na manhã de hoje o pré-candidato a deputado federal e homem de confiança do governador Flávio Dino, Márcio Jerry, esperneou no twitter.

Chamou o ato de solidariedade de Roseana de cinismo. Chateado com a amizade entre Roseana e Lula, ele disse que há ‘desfaçatez’.

Vai entender…

Edivaldo ainda “distante” da pré-campanha de Flávio

Imagem da inauguração de obra em São Luís em 2016

O prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior (PDT), reeleito em 2016 com o apoio do governador Flávio Dino (PCdoB), ainda está distante da pré-campanha do padrinho político.

O pedetista toca a administração municipal – mesmo que de forma tímida -, e não faz movimento algum mais consistente em direção ao projeto de reeleição de Dino.

No pleito de 2016, quando disputou a Prefeitura de São Luis, Edivaldo contou com o suporte do Palácio dos Leões para convencer o eleitorado de sua reeleição.

Naquela ocasião, ambos trabalhavam juntos no “Programa Mais Asfalto”, e intensificava a pavimentação de vias da zona rural de São Luís.

É provável que a “parceria institucional” reapareça em breve em São Luís.

Mas Edivaldo, por enquanto, segue um protocolo particular e discreto.

Até que se abra o sinal verde…

ANJ repudia ações de censura do Governo contra O Estado

O Estado – A Associação Nacional de Jornais (ANJ) se manifestou a respeito da tentativa de censura interposta contra o jornal O Estado pelo governo de Flávio Dino (PCdoB). Para a entidade, é preocupante a ação da gestão estadual contra o jornal, o que para a ANJ, configura uma afronta a liberdade de expressão e também à sociedade.

Levantamento da assessoria jurídica de O Estado mostra que desde o ano passado, o governo de Flávio Dino vem entrando com ações assinadas pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) pedindo indenizações por danos morais e direito de respostas devido a reportagens publicadas no jornal que faz críticas a gestão comunista.

Diante da tentativa recorrente de censura, O Estado buscou a ANJ para denunciar o abuso contra a liberdade de expressão feito pela gestão comunista.

Em resposta a manifestação do jornal, a entidade enviou nota se mostrando preocupada com este tipo de ação, caracteriza pela associação como golpe na liberdade de expressão.

“A Associação Nacional de Jornais (ANJ) vê com grande preocupação as decisões judiciais contrárias ao jornal O Estado do Maranhão, resultantes de ações decorrentes de matérias do jornal a respeito do governo estadual”, diz trecho da nota.

Diante desta tentativa, a associação disse ainda que espera que as decisões judiciais daqui do Maranhão sejam revistas pelas instâncias superiores do Poder Judiciário.

“A ANJ espera que as decisões judiciais que proíbem a divulgação de informações pelo jornal O Estado do Maranhão sejam revistas por instâncias superiores do próprio Poder Judiciário, restabelecendo a plena liberdade de imprensa”, manifestou-se a entidade.

Ações – No total, o governo estadual impetrou 18 ações contra o jornal O Estado e também contra o site Imirante, que pertence ao mesmo grupo de comunicação do matutino.

Deste total, oito dizem respeito especificamente ao episódio do aluguel da Clínica Eldorado, que passou por uma reforma de um ano – com todas as despesas pagas pela gestão – e ainda recebeu regularmente o aluguel de R$ 90 mil mensais mesmo a clínica estando fechada devido a reforma.

E das oito ações relacionadas ao aluguel camarada da Eldorado, quatro são com pedido de direito e resposta e outras quatro são por danos morais com pedido de indenização no valor de R$ 200 mil cada.

Mais

Nota da ANJ

“A Associação Nacional de Jornais (ANJ) vê com grande preocupação as decisões judiciais contrárias ao jornal O Estado do Maranhão, resultantes de ações decorrentes de matérias do jornal a respeito do governo estadual.

A ANJ assinala que a censura é proibida pela Constituição Federal e que o impedimento da livre circulação de informações, mais do que atingir veículos de comunicação, afronta um direito de toda a sociedade.

A ANJ espera que as decisões judiciais que proíbem a divulgação de informações pelo jornal O Estado do Maranhão sejam revistas por instâncias superiores do próprio Poder Judiciário, restabelecendo a plena liberdade de imprensa”.

Brasília, 18 de junho de 2018

Associação Nacional de Jornais

Bolsonaro repudia o comunismo em visita ao Maranhão

O pré-candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, fez duras críticas à ideologia política do comunismo, em visita de pré-campanha realizada hoje em São Luís.

O presidenciável foi recebido na capital pela pré-candidata ao Governo do Maranhão, Maura Jorge, que também pertence ao PSL.

Para Bolsonaro  – que foi recepcionado por uma multidão de admiradores e eleitores -,  comunista não possui apreço à democracia. Foi uma referência ao governador Flávio Dino, filiado ao PCdoB.

“Onde já se viu comunista falar em democracia? Quando morreu um parente do ditador da Coreia do Norte, Kim Jon-un, o PCdoB fez uma Moção de Pesar, será que nós queremos viver como vive o coitado do povo coreano? Eu não engulo a palavra comunismo, nós evitamos em 64 que o Brasil mergulhasse no comunismo e a saída da Dilma foi mais um golpe neles. Boa sorte ao Flávio Dino e poucos votos a ele nessa eleição”, ironizou.