Eleições 2018: Rose Sales se filia ao PMN e vai buscar vaga na Assembleia

Sales e Ivaldo Barbosa já estão no PMN; ambos disputarão o Legislativo Estadual

A ex-vereadora Rose Sales se filiou ao Partido da Mobilização Nacional (PMN), que é comandado pelo deputado estadual Eduardo Braide, no Maranhão.

Além de Rose, o coronel da Polícia Militar, Ivaldo Barbosa, também efetuou a sua filiação na sigla. O objetivo, segundo Braide, é fortalecer o partido para a disputa das eleições 2018.

“Estou muito feliz com o número de pessoas que tem nos procurado para fazer parte do PMN. A partir de agora, irei percorrer o Maranhão para que possamos instalar o partido nos 217 municípios, bem como fortalecer o nosso quadro para a disputa de 2018”, assegurou Eduardo Braide.

Rose Sales, que no ano passado disputou a Prefeita de São Luís, assumiu a presidência do PMN Mulher no Maranhão.

“A união estabelecida em 2016 com o deputado Eduardo Braide, está sendo materializada hoje. Sei que tanto ele quanto eu comungamos do mesmo sentimento: o de ter um Maranhão, de fato, melhor para cada maranhense”, afirmou a presidente do PMN Mulher.

Já Ivaldo Barbosa, reafirmou o seu compromisso de defender uma segurança mais eficaz para o Maranhão. Tanto Ivaldo Barbosa quanto Rose Sales são pré-candidatos a deputado estadual.

Bandidos planejavam incendiar a casa do coronel Ivaldo Barbosa

ivaldo barbosaA interceptação telefônica da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão conseguiu identificar um dos principais alvo dos bandidos que compõem o Bonde dos 40, facção criminosa que promoveu ataques a ônibus e contra delegacias na última sexta-feira em São Luís. Trata-se do coronel Ivaldo Barbosa, comandante de Policiamento Especializado (CPE) da Polícia Militar.

O blog conseguiu cópia da transcrição de SMSs trocados por bandidos, que articularam ataques à residência de Ivaldo. As ordens foram enviadas pelo preso Jorge Henrique Amorim Martins, mais conhecido como “Dragão”, de 21 anos de idade a dois integrantes do bando: Diego e Léo Boladão, que ainda não foram capturados pela polícia.

Na transcrição, de 3 de janeiro de 2014, os criminosos classificam o coronel Ivaldo de “vermão”. Dragão ainda pede que o ataque seja no modelo da antiga União Soviética.

 “tem que btar pa queima ônibus e atcar os vermes, ve ai a casa do vermao %%%$do ivaldo e da ataque sovietico la tabem. $%%%%$”. Ivaldo Barbosa confirmou que a ameaça era à sua pessoa.

O caso provocou uma crise no núcleo de Segurança do Estado. Isso porque Ivaldo em nenhum momento foi informado por seus colegas que seria um dos alvo dos bandidos, e acabou descobrindo por conta própria a transcrição da conversa dos criminosos. Ele reclamou ter ficado com sua casa e família sem qualquer proteção, enquanto os bandidos implementavam parte do plano traçado em Pedrinhas, como os incêndios a ônibus e ataques à delegacias. A polícia procura agora Diego e Léo Boladão, que planejavam assassinar o coronel.