Adeus, Robert

Um homem seguro em seus posicionamentos, ponderado nas discussões e reflexivo quanto à vida.

Que defendia os seus ideais, fazia do jornalismo – apesar de ser administrador por formação -, uma ferramenta para a expressão de pensamentos e que analisava a política como poucos no estado.

Saiu de uma militância no PT para um trabalho profissional como assessor de um senador do PSDB.

Era um cara do bem, mas que incomodava.

Tinha excelentes textos e forma inteligente de criticar.

Não éramos amigos, é verdade. Mas bons colegas.

Que Deus conforte a família e guarde os seus filhos.

Roberto Rocha manifesta imensa dor com a morte de Robert Lobato

“Compartilho com imensa dor e tristeza o falecimento do meu querido amigo e articulista político Robert Lobato, vítima de uma fatalidade hoje. Meu abraço fraterno e solidariedade à esposa e aos filhos. Deus, na sua infinita misericórdia, abençoe os familiares e conforte o coração de todos nós”.

Roberto Rocha

Edilázio lamenta a morte de Robert Lobato

Foi com profunda tristeza e dor que recebi a notícia da morte do jornalista, blogueiro e articulista político, Robert Lobato.

Dono de um texto notável, crítico e único, Lobato era profissional muito valoroso.

Na última sexta-feira tivemos um ótimo bate papo sobre política num restaurante. Vou guardar esses momentos na memória.

Perde o jornalismo, perde a crítica política, perde o leitor maranhense.

Meus sinceros sentimentos à família.

Edilazio Júnior, deputado federal

Edilázio se solidariza a família de Humberto Coutinho

Nos últimos três anos de trabalho na Assembleia Legislativa ao lado do dr. Humberto Coutinho, aprendi um pouco mais sobre generosidade, testemunhei a coragem e compreendi a perseverança.

Apesar da árdua luta que travava, Humberto jamais deixou de sorrir, de estender a mão. Jamais permitiu se abater.

Foi um homem íntegro, honesto, correto e sensível.

Nos deixa um legado de retidão para a vida e inevitavelmente, um enorme vazio na política.

O Maranhão perde um grande homem. Eu, perco um amigo.

Que Deus conforte o coração de dra. Cleide e toda a família.

Edilázio Júnior, deputado estadual pelo PV

Morre Humberto Coutinho em Caxias

Presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão lutava contra um câncer agressivo no intestino desde 2014

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho (PDT), morreu há pouco na cidade de Caxias.

Ele lutava contra um câncer agressivo, no intestino, desde 2014. A morte do líder político da região de Caxias foi informada pelo diretor de Comunicação do Legislativo Estadual, Carlos Alberto Ferreira.

Humberto estava afastado de suas atividades para novo tratamento de saúde desde novembro. Diagnosticado com o quadro infeccioso, ele recebia cuidados específicos em casa, e chegou a ter visitas restritas somente à família por determinação médica.

No mês de maio deste ano Humberto já havia se afastado de suas atividades para tratamento de saúde.

No primeiro afastamento, este ano, ele foi submetido a uma cirurgia no Hospital da Unimed, em Teresina (PI) para a realização de uma desobstrução intestinal, ocasionada por aderências de cirurgias anteriores.

O procedimento era parte do tratamento a que ele realizava contra o câncer no local, enfrentado desde 2014, e foi conduzido pelo médico José Rodrigues. Depois disso, ele chegou a receber alta, mas precisou retornar ao hospital por causa de um quadro de infecção.

Foi submetido a tratamento por antibiótico até eliminar por completo a infecção e somente depois de acompanhado por uma equipe médica, retornou à Assembleia, no mês de julho.

Saúde – Em 2015, pouco depois de assumir mandato na atual legislatura, Humberto também precisou se afastar da Casa para cuidar da saúde.

Naquela ocasião, ele se submeteu a uma cirurgia para a reconstrução do trato intestinal no Hospital Sírio Libanês.

Humberto chegou a explicar, na oportunidade da licença médica, que a intervenção cirúrgica já estava prevista desde 2014.

Humberto será velado e sepultado em Caxias.

O blog se solidariza à Cleide Coutinho e toda a família de Humberto.