Morre homem condenado por agredir a própria mãe em São Luís

O bacharel em Direito Roberto Elísio Coutinho de Freitas, condenado em outubro do ano passado a 10 anos de prisão por agredir a própria mãe, morreu hoje em São Luís.

Ele estava preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde cumpria a pena, desde o ano passado.

Na última sexta-feira passou mal e foi levado para o Hospital de Urgência e Emergência Dr. Clementino Moura, o Socorrão II.

Na unidade de saúde, acabou morrendo.

Elísio havia sido condenado no passado depois de blogs terem divulgado um vídeo em que ele aparecia agredindo própria a mãe, uma professora universitária aposentada, de 84 anos e que sofre de Alzheimer (relembre o caso aqui).

Ele também foi condenado a pagar R$ 2 milhões em indenizações pelos danos causados à vítima.

Homem que agrediu a própria mãe é preso pela Polícia Civil em São Luís

A Secretaria de Estado da Segurança Pública confirmou há pouco a prisão do bacharel em Direito Roberto Elísio Coutinho, que flagrado em vídeos agredindo a própria mãe, uma idosa de 84 anos de idade.

Ele foi preso após três vídeos terem sido compartilhado por meio de um aplicativo de troca de mensagens instantâneas e abordagem do caso por blogs da capital e pela imprensa.

Por volta das 7h30 da manhã o agressor concedeu entrevista exclusiva ao radialista Marcial Lima, da Rádio Mirante AM [reveja aqui], ocasião em que ele admitiu as agressões, mas alegou sofrer de esquizofrenia.

Roberto também alegou já ter utilizado parte do dinheiro da aposentadoria da mãe para se manter. A justificativa é de que ele teria deixado de trabalhar para cuidar da saúde da idosa.

Preso e já encaminhado para a Delegacia do Idoso, ele prestará depoimento.