Wellington denuncia má qualidade do “Mais Asfalto” à CGU e ao TCU

“Gastos públicos exagerados e péssima qualidade de obras e serviços”. Foram esses os pontos elencados pelo deputado estadual Wellington do Curso (PP) ao solicitar auditoria operacional por parte do Tribunal de Contas da União e Controladoria Geral e denunciar os fatos ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A solicitação remete às inúmeras denúncias que o deputado Wellington recebeu quanto à malversação de recursos públicos federais, oriundos do BNDES, por parte do Governo do Estado ao realizar alguns programas, entre eles o “Mais Asfalto”.

Ao justificar a solicitação, Wellington disse que não é porque um serviço ou obra são públicos que se pode fazer “de qualquer forma”.

“É preciso que se compreenda que não é porque um serviço é dito público que ele pode ser feito de qualquer forma, sem qualquer tipo de qualidade. Não, isso não pode acontecer! Estamos falando de aplicação de recursos públicos federais. Recebemos denúncias de obras entregues pelo Governo do Estado e que, em menos de 20 dias, em virtude da péssima qualidade dos serviços, já estão em fase de destruição. Como exemplos há a Ponte do Balandro, em Bequimão, que foi inaugurada há menos de um mês e já tem buracos e rachaduras no asfalto. Há também várias denúncias em relação ao asfalto que tem sido empregado. Não somos contra a recuperação asfáltica. Ao contrário, o Programa ‘Mais Asfalto’ é uma ideia boa, algo que faria a diferença na vida das pessoas caso fosse feito com seriedade e com responsabilidade. Infelizmente, o que a população encontra é algo de péssima qualidade. Isso pode ser comprovado em Arari, quando menos de 20 dias após a entrega da pavimentação, já era possível comprovar a péssima qualidade do asfalto. São recursos federais e, por isso, solicitamos ao TCU e à CGU que façam a auditoria operacional para verificar os gastos públicos do Governo Flávio Dino”, disse Wellington.

O conteúdo da denúncia foi também protocolado pelo deputado Wellington (PP) na última quarta-feira (27) e encaminhado à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal para que adotem as devidas providências.

Othelino destaca obras de infraestrutura em Urbano Santos

O deputado estadual Othelino Neto destacou o início de obras do programa Mais Asfalto em diversas cidades do Maranhão, entre elas Urbano Santos. O parlamentar contou que recebeu do líder político, Washington do Posto, fotos, onde se pode perceber a alegria da população deste último município, já com as máquinas começando o trabalho de pavimentação e recapeamento asfáltico de 8 km.

“Urbano Santos está precisando de intervenções do governo do Estado até em função da omissão da prefeitura local. E a população, realmente, está reagindo com muita alegria. Eu recebi as informações, fotos e mensagens do líder político Washington do Posto, alegre, até porque o governo do Estado, inclusive, atendeu uma reivindicação do município”, comentou.

Segundo Othelino, Washington do Posto, outros amigos e correligionários de Urbano Santos estiveram em São Luís para solicitar, por diversas vezes, uma intercessão, junto ao governo do Estado, para atender a demanda do município, tendo em vista a situação precária de muitas ruas.

“Eu, à época, disse aos nossos líderes locais que compreendia a preocupação, que até achava muito saudável que eles viessem aqui, mesmo não estando na prefeitura, solicitar benefícios para o município, porque assim é que se devem comportar os verdadeiros líderes políticos. Mas lembrei que a atribuição de pavimentar ruas, de fazer melhoramento urbano é do município e que esse programa tem por objetivo auxiliar as administrações nesta função. Porque é prerrogativa primeira das prefeituras a pavimentação urbana”, disse.

Obras do Mais Asfalto – Da tribuna, Othelino Neto cumprimentou o governador Flávio Dino e o secretário de Obras, Clayton Noleto, por essa iniciativa de levar não só para Urbano Santos, mas para outros municípios as obras do programa Mais Asfalto. “Embora alguns critiquem e classifiquem o programa como de finalidade eleitoral, trata-se de uma iniciativa que eleva também a autoestima da população, facilita o trânsito na cidade, diminui a quantidade de poeira, enfim, ajuda a melhorar a qualidade de vida das pessoas”, comentou.

São, ao todo, 16 novos municípios que, simultaneamente, estão recebendo intervenções do governo do Estado através do programa Mais Asfalto nesta fase atual.

O deputado finalizou o pronunciamento cumprimentando toda a população de Urbano Santos, que recebe mais esta obra importante, em especial o líder político, Washington do Posto, uma pessoa que tem se dedicado muito a defender os interesses daquele município.

“Está aí a prova: o Mais Asfalto era obra eleitoreira”, diz Alexandre Almeida

alexandre-almeidaO deputado estadual Alexandre Almeida (PSD) classificou de eleitoreiras as obras do Programa Mais Asfalto, do Governo  do Estado.

Ele afirmou ter chegado a conclusão após analisar a peça orçamentária encaminhada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) e constatar a falta de recursos para a execução do programa no exercício financeiro 2017.

Para Almeida, como se trata de um programa de governo, não há justificativa para a sua ausência no orçamento para o próximo ano.

“O Governo do Estado do Maranhão, o governador não destinou R$ 1,00 para o Mais Asfalto, em 2017. Está aqui, não é invenção minha não, é a proposta orçamentária que o governador mandou para esta Casa e que não tem R$ 1,00 para o Programa Mais Asfalto para o ano de 2017. Era ou não era uma obra eleitoreira? Aqui está a prova, Maranhão. Os prefeitos que vão assumir, no ano de 2017, lamentavelmente, não é ano de eleição, em 2017, por isso a proposta orçamentária do governador não contempla 1 km de asfalto nos municípios. O Mais Asfalto é ou não é um programa de governo? Se for, tinha que estar na proposta orçamentária”, completou.

Com a palavra, o governador Flávio Dino…

Foi desastrosa a saída encontrada pela assessoria do prefeito para a polêmica do convênio

Edivaldo twitterFoi desastrosa a saída encontrada pela assessoria do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) para que fosse amenizada a crise entre ele o governador Flávio Dino (PCdoB) em decorrência das declarações do pai, deputado Edivaldo Holanda Braga (PTC), sobre o convênio Mais Asfalto.

Pressionado pelo governador e pela cúpula que o cerca no Executivo Municipal, Edivaldo se manifestou por meio do Twitter para contrapor publicamente o posicionamento do próprio pai e de forma até escancarada, evitar maior desgaste com o governador do Maranhão.

Mas ficou óbvio para quem leu as manifestações do prefeito, de que pelo menos a ideia não partiu dele próprio. Edivaldo não utilizaria o tom, e as palavras que ali estão.

Parece que quem o induziu ao equívoco daquelas desastrosas linhas – em que mesmo sem querer ele chega a constranger o próprio pai -, estava mais preocupado com a reação do governador Flávio Dino, do que com o assessorado.

A bem da verdade é que Edivaldo sequer precisaria se manifestar sobre o tema, uma vez que não foi ele, mas sim um deputado [apesar das ligações sanguíneas] – e que tem legitimidade para questionar sim convênios e políticas públicas implementadas por municípios e pelo Estado -, quem criticou o ‘Mais Asfalto’.

Se a sua assessoria achou por um motivo ou outro que seria necessária uma retratação ao governador, talvez com medo de represálias, que esta fosse feita pessoalmente. Seria até mais nobre e menos traumática.

Expor o pai da maneira como feita, principalmente por meio de rede social, ficou feio para o prefeito e repito, constrangeu o deputado estadual.

Mas, quem o orientou não parece muito preocupado com a imagem do prefeito…