Roseana lamenta morte de Humberto Coutinho

“O Maranhão perde uma liderança política e um homem que lutou fortemente durante os últimos anos pelo restabelecimento de sua saúde.

Ao longo de minha trajetória política, eu e Humberto Coutinho mantivemos uma relação de muito respeito, buscando o melhor para o Maranhão e para a região dos Cocais, onde ele manteve sua base, tendo sido eleito prefeito de Caxias e também Deputado Estadual.

Que Humberto descanse e que Deus conforte Cleide, sua esposa e companheira, os filhos e toda a família. A todos eles, os meus sinceros sentimentos.

Roseana Sarney”

Bandeirão e cantos da torcida marcam o enterro de William Morais

William Morais foi um jogador brilhante no Timão

  Do G1 – Muita comoção e referências ao Corinthians marcaram o velório de William Morais, assassinado no último domingo em Belo Horizonte, após uma tentativa de assalto.  O corpo do jovem foi enterrado na tarde desta segunda-feira, no Cemitério Santo Antônio, em Osasco, na grande São Paulo. Cerca de mil pessoas acompanharam a cerimônia. O meia-atacante pertencia ao Timão, mas estava emprestado ao América-MG desde o início do ano.

O bandeirão do Corinthians cobriu o caixão do jogador. A torcida presente cantou o hino do clube, músicas de arquibancada e exaltou o nome do atleta. O pai de William precisou ser carregado na saída, pois acabou não controlando a emoção. Um dirigente do clube paulista representou a entidade e esteve ao lado da família o tempo todo.

Familiares choram morte de atleta

Mais cedo, no velório, estiveram presentes vários jogadores do Corinthians, como Chicão, Alessandro, Júlio César, e também o o técnico Tite, que falou sobre a tragédia.

– Este é um momento de respeito aos familiares, e me senti na obrigação de vir prestar uma homenagem a um jogador que tinha um futuro brilhante pela frente. Ele tinha sido emprestado para ganhar mais experiência, mas era um atleta de muito talento e tínhamos planos para o retorno dele. Só tenho a desejar muita paz neste momento para a família – ressaltou o comandante.

Amigos e familiares carregam caixão

O presidente Andrés Sanches prometeu assistência aos famliares.  O diretor de futebol do América-MG, Alexandre Mattos, reforçou a ajuda.

William, de 19 anos, levou um tiro na madrugada de sábado para domingo na capital mineira, quando voltava de uma festa para a sua casa. O jogador teria reagido a uma tentativa de assalto quando foi baleado. Três suspeitos foram reconhecidos e presos. Ele tinha contrato com o Corinthians até 31 de julho de 2013. O clube deve pagar os salários dele integralmente até o fim do vínculo.