Cenário sem números

Lobão Filho lançou pré-candidatura no mês de abril

Lobão Filho lançou pré-candidatura no mês de abril

Não se tem notícia de pesquisa recente medindo a corrida para o Governo do Estado e para o Senado, salvo a informação de que a Econométrica estaria realizando um levantamento, segundo registro no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

No mais, nenhum candidato, partido, empresa ou entidade civil veio a público para informar sobre investigação sobre a posição dos candidatos majoritários na preferência do eleitorado. Mas no cenário político há duas situações bem nítidas.

De um lado, o pré-candidato comunista Flávio Dino e seu grupo, que vinham tornando

Flávio Dino está há quatro anos como candidato

Flávio Dino está há quatro anos como candidato

público todo tipo de levantamento – até alguns obviamente fajutos – para mostrar que estava eleito mesmo antes da realização das convenções e da campanha eleitoral propriamente dita, recolheram os trilhos. As três que publicaram registraram tendência de queda – a última o apontava com 54%, depois de ter alcançado 65%.

Agora, além de não mais publicar, Dino e seu grupo se dedicam a tentar desqualificar pesquisa que ainda nem foi realizada. Do outro lado, o pré-candidato do PMDB, senador Lobão Filho, anda cobrando de Dino e seu grupo que publiquem novas pesquisas. Ele acredita que já alcançou e que pode até mesmo ter ultrapassado o patamar dos 30% de intenções de voto.

Recentemente, disse a O Estado acreditar já estar “tecnicamente empatado” com o comunista. Lobão Filho, que é candidato há apenas dois meses (Flávio Dino o é há quatro anos), está confiante de que tem condições plenas de alcançar o concorrente e ultrapassá-lo. Sem números confiáveis, é difícil fazer projeções. Mas no meio político e fora dele ninguém duvida que o senador Lobão Filho caminha a passos largos para alcançar, em pouco tempo, um nivelamento que poderá levar a disputa para um embate do qual sairá vitorioso o candidato que convencer e encantar o eleitorado.

Da coluna Estado Maior, de O Estado

Justiça Eleitoral considera irregular divulgação de pesquisa DataM

A juíza eleitoral Maria José França Ribeiro mandou suspender a divulgação de uma pesquisa viciada, realizada pelo Instituto Data M e Rádio Ribamar Ltda, referente às intenções de votos para as próximas eleições ao Governo do Maranhão.

A impugnação da pesquisa eleitoral com número de protocolo MA 00006/2-14 no Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais (PesqEle) foi justificada pela falta de apresentação do questionário efetivamente aplicado no trabalho de pesquisa, junto ao pedido de registro da consulta na Justiça Eleitoral. O instituto limitou-se a apresentar um quadro estatístico dos ditos municípios onde a pesquisa seria realizada, não cumprindo dispostos na resolução nº 23.400 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A decisão de proibir a divulgação da pesquisa por graves irregularidades praticadas pelo Data M foi fundamentada ainda no questionamento de que, com a ausência de apresentação dos questionários aplicados, a pesquisa não tem caráter cientifico e nem o controle de que foi aplicada de forma independente/imparcial e isenta de interesses pessoais, o que dificulta a comprovação e a veracidade da mesma.

A pesquisa DataM foi contratada pela Rádio Capital, do vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha.

Em sua decisão, a juíza eleitoral Maria José França Ribeiro considerou ainda que a divulgação do resultado da pesquisa não obedeceu a antecedência mínima de cinco dias, prescrita na legislação eleitoral brasileira, haja vista que o seu registro, conforme demonstrado no Edital da Pesquisa, denominado de “Aviso”, gerado pelo próprio site do TSE, deu-se às 12 horas e 58 minutos do dia 19 de abril e, já no dia 24, vários blogs e o Jornal Pequeno, noticiavam o resultado da pesquisa.

O pedido da medida cautelar, deferido pela Justiça Eleitoral contra o Instituto Data M, foi representado pelo PMDB do Maranhão. Caso a decisão do Tribunal Regional Eleitoral não seja obedecida, a juíza determinou multa diária de R$ 2 mil reais, de acordo com a resolução nº 23.400/2013 do TSE. A decisão da Justiça Eleitoral coloca assim, sob suspeita, as pesquisas realizadas pelo referido instituto.

Ascom PMDB

Pesquisa Exata/Guará: Flávio Dino 56%; Lobão Filho 23%

pesquisa GuaráFoi divulgada há pouco pela TV Guará, a pesquisa de intenções de votos encomendada pela emissora junto ao instituto Exata.

No cenário estimulado para governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) aparece na frente com 56% das intenções de votos, contra 23% de Lobão Filho (PMDB). Antônio Pedrosa (PSOL) e Saulo Arcangeli (PSTU), dois candidatos da ultraesquerda, aparecem com apenas 1% de intenções de votos, cada.

Votariam branco ou nulo 11% dos eleitores entrevistados. Outros 8% não sabem em quem votar.

Dois detalhes são interessantes na pesquisa e favorecem Lobão Filho, que está apenas um mês na condição de pré-candidato. O primeiro, é o fato de ele ter saído de 12% de intenções de votos, em pesquisa realizada há duas semanas pelo mesmo grupo de Dino, junto a DataM.

O segundo detalhe diz respeito a quantidade de eleitor que respondeu ainda não ter escolhido o seu candidato a governador.

Ao todo, 62% dos eleitores, responderam não ter candidato. Outros 15% responderam não saber. Apenas 23% já sabem em quem votar.

Vale ressaltar que Flávio Dino está há pelo menos dois anos na condição de candidato. Lobão Filho pouco mais de 30 dias.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão sob o protocolo MA 00010/2014. Foram entrevistados 2 mil eleitores, em 45 municípios do estado.

Eliziane questiona credibilidade de pesquisa Data M

A deputada estadual Eliziane Gama (PPS), reafirmou ontem a sua pré-candidatura ao

Elizianeé pré-candidata pelo PPS

Elizianeé pré-candidata pelo PPS

Governo do Maranhão e repudiou a pesquisa de intenções de votos divulgada pelo Instituto Data M, que a excluiu de todos os cenários referentes a eleição de outubro.

A parlamentar sustenta o projeto de terceira via e ainda busca aliança política com outros partidos para a disputa do pleito. “O PPS tem um projeto de candidatura própria e ainda estamos trabalhando para formalizar alianças. Sou candidata ao Governo”, afirmou.

Na última quinta-feira o Instituto Data M liberou para alguns veículos de imprensa os dados do levantamento feito entre os dias 19 e 22 deste mês sobre a eleição para governador e senador no Maranhão.

No principal cenário divulgado à imprensa, aparecem como pré-candidatos Flávio Dino (PCdoB), com 62,5% das intenções de votos; Lobão Filho (PMDB), com 12,2%; Marcos Silva (PSTU), com 3,3% e Antonio Pedrosa, com 2,3%.

No cenário que leva em consideração respostas espontâneas, aquele em que o eleitor cita o nome de um pré-candidato sem ter de escolher por meio de uma lista editada, Eliziane Gama, que foi candidata a prefeita de São Luís na eleição de 2012 com votação expressiva, também não teve percentual algum apresentado pelo Instituto Data M.

“Não dá para entender o porquê de o meu nome não ter sido colocado na disputa nesta pesquisa. Estamos fazendo movimentos em busca de apoio de partidos e eu tenho me posicionado sobre a candidatura. Então, não tem explicação lógica para que o meu nome fosse retirado da disputa”, criticou.

Gama também questionou a credibilidade da pesquisa, em relação à pergunta espontânea. Isso porque em todas as outras pesquisas anteriores, o seu nome foi citado pelo eleitorado.

“Um detalhe interessante é que o nosso nome foi excluído mesmo. Omitiram inclusive o meu percentual da espontânea. Na espontânea não seria nem necessário incluir o meu nome em uma lista, pois parte de uma manifestação natural do eleitorado”, completou.

 De O Estado

César Pires e Eliziane desqualificam resultado de pesquisa em São Luís

César Pires disse que pesquisa foi contratada por Roberto Rocha

César Pires disse que pesquisa foi contratada por Roberto Rocha

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado César Pires (DEM) e a deputada oposicionista Eliziane Gama, pré-candidata ao Governo do Estado, desqualificaram hoje o resultado da pesquisa de intenções de votos das DataM contratada pela oposição.

A pesquisa, segundo Pires, contratada por empresa do vice-prefeito Roberto Rocha (PSB), pré-candidato ao Senado Federal, coloca Flávio Dino (PCdoB) como larga vantagem em São Luís, com 38,1% de intenções de votos. Eliziane aparece logo em seguida com 17,5% e Luis Fernando Silva (PMDB) tem apenas 9,4%.

Pires questionou o fato de o cenário ter mudado drasticamente em apenas 15 dias de uma primeira pesquisa do instituto. Naquela ocasião Dino aprecia com 28%, Gama com 22% e Luis Fernando com 17%.

Quando o cenário se refere a disputa pelo Senado Federal, o absurdo é gritante. O vice

Roberto Rocha aparece na frente de Roseana: dado foi questionado

Roberto Rocha aparece na frente de Roseana: dado foi questionado

-prefeito de São Luís aprece com 32,7% de intenções de votos, contra apenas 16,1% da governadora Roseana Sarney (PMDB), coisa que nem mesmo a oposição acredita. Na semana passada, Marcelo Tavares (PSB) afirmou a jornalista não acreditar em derrota de Roseana para o Senado em cenário algum na eleição de 2014.

“Não fato algum que justifique o crescimento de 10 pontos percentuais em apenas 15 dias de quem esteve por todo esse tempo ausente do cenário. Não há nada que justifique a queda absurda de um outro pré-candidato e da deputada Eliziane Gama, que durante este período ocupou espaços na mídia, sobretudo durante a crise em Pedrinhas”, disse.

Ele também questionou o fato de a pesquisa ter sido contratada por Roberto Rocha. “A pesquisa foi contratada por uma empresa patrocinada pelo candidato ao Senado. O radialista que fez é vinculado a uma emissora de comunicação do vice-prefeito, e tem mais: essa empresa, curiosamente é paga por Roberto Rocha. O comandante da empresa, empregado de seu Roberto Rocha faz um programa de rádio e isso está declarado no próprio blog”, disse.

 “Nem mesmo estatístico, que é obrigatório por lei, há na empresa DataM. Se alguém me apresentar o contrário amanhã eu declino disso. Os preços cobrados são subfaturados e isso pode ser constatado verificando o registro de outras empresas de pesquisa, como mostra o site do Superior Tribunal Eleitoral”, desqualificou.

A oposição não soube rebater os argumentos de Pires e os questionamento de Eliziane, que também descartou acreditar no levantamento divulgado pela DataM.

E dá para acreditar?

Flávio Dino pesquisaOntem comunistas e babões do chefão Flávio Dino (PCdoB), passaram o dia “anunciando” uma reviravolta nos resultados de pesquisa que estaria por ser divulgada (reveja aqui). A pesquisa, feita apenas 13 dias depois de uma primeira, mostraria Edivaldo Holanda Júnior (PTC) com pelo menos 10 pontos acima do levantamento anterior em relação ao índice de popularidade e aprovação de seu governo, e Flávio Dino com uma “liderança” disparada nas intenções de votos. Na pesquisa anterior, ele estava embolado com Eliziane Gama (PPS) e Luis Fernando Silva (PMDB) – que foi prefeito de um dos municípios da Grande Ilha, São José de Ribamar.

Agora, vejam só, Dino comemora a suposta liderança em São Luís e ainda ainda tenta diminuir Luis Fernando, nesta pesquisa, abaixo dos 10% de intenções de votos. Dá para acreditar nisso tudo?

Bom, para Flávio Dino e companhia acredito que sim. O difícil será fazer o povo crer que o levantamento diz respeito a verdade dos fatos. Essa é apenas mais uma demonstração de que o comunista parece cada vez mais inseguro com as eleições. E tenta de todas as formas minar a pré-candidatura de Luis Fernando. Se não for desespero…

 

A leitura que a oposição não quer fazer

Eliziane ultrapassa fácil fácil Flávio Dino em SL

Eliziane ultrapassa fácil fácil Flávio Dino em SL

Por mais que ainda seja cedo para se fazer qualquer análise de cenário mais aprofundada em relação a eleição de 2014, a pesquisa de intenções de votos realizada pela Data M e que já mostra empate técnico entre a deputada estadual Eliziane Gama (PPS) e Flávio Dino (PCdoB), em São Luís, deixou a oposição em parafuso.

Eliziane aparece na pesquisa com 27% das intenções contra 32% do comunista e outros 10% de Luis Fernando. A oposição, no entanto, avalia que reflexo prejudicial algum a ascensão de Eliziane terá para com os votos de Flávio Dino.

Acreditam apenas que com a candidatura da popular socialista, a governadora Roseana Sarney (PMDB) leva fácil a vaga para o Senado, uma vez que existirão, orbigatoriamente dois candidatos pela oposição. Sendo estes, um da chapa de Flávio e outro da chapa de Eliziane Gama.

Mas a leitura que a oposição se nega a fazer, é justamente em relação a um possível e

Luis Fernando: retrospecto mostra que ele deve chegar a pelo menos 30% na capital

Luis Fernando: retrospecto mostra que ele deve chegar a pelo menos 30% na capital

pré-anunciado fracasso que pode vir a ocorrer na votação de Flávio Dino em São Luís, e prioritariamente como efeito da má administração de Edivaldo Holanda Júnior (PTC). Apesar de orientado por seus marqueteiros, Flávio não conseguiu descolar a sua imagem com a de Edivaldo, que em apenas nove meses de gestão caiu em descrédito com a população e não mostrou a renovação e a mudança tanto propagada por ele e por Flávio durante a campanha eleitoral. Efeito disse foi a queda de Flávio em pesquisa anterior de 40% para os atuais 32%.

Por outro lado, há nesse cenário, dois candidatos que poderão facilmente ultrapassar Flávio Dino em São Luís, maior colégio eleitoral do estado. Eliziane Gama, que foi um fenômeno de votos em 2012 e Luis Fernanando, que apesar de ainda estar com apenas 10% de intenções de votos – e que não está em campanha -, deve chegar a pelo menos 30% até o próximo ano.

Flávio Dino: errou ao ter colado em Edivaldo e pode despencar ainda mais

Flávio Dino: errou ao ter colado em Edivaldo e pode despencar ainda mais

Isso por dois motivos. Primeiro: ele foi gestor de São José de Ribamar, cidade vizinha à capital, com aprovação de mais de 90% da população. Quem reside em São Luís, assistiu de perto as transformações na cidade balneária e por isso já sabem do potencial do pré-candidato. Segundo: historicamente, candidatos do grupo da governadora Roseana Sarney (PMDB), alcançam esse patamar de votos nas eleições para o Governo do Estado. Roseana, por exemplo, foi eleita em 2010 com mais de 40% dos votos válidos da capital. Portanto, é no mínimo precitado afirmar, como um oposicionista, por exemplo, que Luis Fernando não chegará sequer aos 15%.

Na verdade, a oposição já sabe que Flávio Dino pode acabar na terceira colocação em São Luís. E sabe que isso pode ser determinante para a eleição de 2014. Até porque a capital pode funcionar como uma espécide de termômetro eleitoral na disputa. Mas essa eleitura, eles se negam a fazer…

Comemoração discreta

Luis Fernando ladeado por Lobão e Roseana

Luis Fernando ladeado por Lobão e Roseana

Nem Luis Fernando Silva nem a governadora Roseana Sarney nem o PMDB manifestou qualquer preocupação com a pesquisa do instituto Amostragem, publicada ontem num jornal local, sobre a corrida sucessória no Maranhão e apontando o pré-candidato do (PCdoB), Flávio Dino, com larga vantagem sobre o pré-candidato do PMDB e demais postulantes.

Ao contrário, todos esboçaram discreta euforia. O motivo é simples. Flávio Dino tem perdido terreno a cada pesquisa, que demonstra não ser ele um candidato com a consistência que seus partidários apregoam.

Sua vantagem sobre os demais pré-candidatos já foi bem maior, e à medida que os outros nomes vão se consolidando, o cacife do comunista perde peso e densidade. O secretário estadual de Infraestrutura, Luis Fernando Silva, que há menos de um mês era apenas uma das opções do grupo, saiu de uma tímida posição de 7% e já aparece como o segundo colocado com 16% das intenções de voto.

 No ato em que foi definida sua candidatura, a governadora Roseana Sarney disse que sua expectativa era a de que Luis Fernando chegasse ao final dezembro com 20%. Os 16 pontos percentuais encontrados pela pesquisa do Amostragem superam expressivamente a expectativa da governadora. Luis Fernando Silva sabe onde pode chegar e não manifesta preocupação com adversários no momento. Seu projeto é continuar trabalhando para consumar os projetos em andamento sob a responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura. Um deles é interligar todas as cidades do Maranhão por asfalto – faltam só 13. Vale aguardar o que dirão as próximas pesquisas.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão

Eliziane Gama, fiel da balança… de novo

eliziane 3Gilberto Léda – Assim que terminou o 1º turno da eleição para a Prefeitura de São Luís em 2012, todos tinham uma certeza: qualquer dos candidatos – Edivaldo Holanda Júnior (PTC) ou João Castelo (PSDB) – que a deputada estadual e então candidata Eliziane Gama (PPS) escolhesse teria quase a certeza da vitória.

Este fenômeno se deu em virtude do surpreendente desempenho da popular-socialista. Com uma campanha modesta e pouquíssimo tempo de TV, Gama obteve 70.582 votos – o equivalente a 13,81% do eleitorado votante da capital. Ficou à frente até do candidato do Governo do Estado, o vice-governador Washington Oliveira (PT). Ela, no entanto, acabou optando pela neutralidade e não se envolveu nas disputas do 2º turno.

Com a eleição para o Governo do Estado, ano que vem, pode acabar acontecendo o mesmo. Desde o início do ano, a parlamentar trabalha pela construção de uma terceira via por meio da qual ele seria candidata a governadora.

Hoje, todos sabem, ela está mesmo engajada é numa provável candidatura a deputada federal. E a questão é: para onde irão os votos de Eliziane Gama?

Segundo dados de uma pesquisa Escutec realizada apenas em São Luís – que vem sendo dissecada pelo colega jornalista Marco D’eça -, a deputada tem 14,5% das intenções de voto no cenário espontâneo, quando o eleitor diz, sem ser apresentado a nenhum questionário, em quem votaria se a eleição fosse hoje.

Quando os discos com os nomes dos pré-candidatos são apresentados, o desempenho dela nos quatro municípios da ilha dispara: fica em 2º lugar – com 25,2% das intenções, se o candidato do governo for Lobão; e com 24,2% se a opção do governo for Luís Fernando Silva, ainda de acordo com o que revelou D’eça.

A grande diferença entre a disputa do ano passado e que se avizinha é o destino dos votos de Eliziane. Em 2012, mesmo sem escolher um lado, pesquisas apontavam que algo em torno de 70% do seu eleitorado migraria espontaneamente para o atual prefeito.

Segundo a Escutec, se Eliziane não entrar na disputa os votos dela são diluídos entre todos candidatos e o número de indecisos chega a 14,5%.

 Flávio dino assanhadoOposição “assanhada”

A revelação do desempenho de Eliziane Gama medido pelo Escutec deixou “assanhados” membros da oposição. Usando os meios de sempre, eles passaram o dia de ontem (9) direcionando palavras de apoio e carinho à popular-socialista.

O governo parece nunca ter tido qualquer esperança de contar mesmo com o apoio da parlamentar. Mas a oposição… Essa na verdade sonha em resgatar Gama para o seio anti-Sarney no Maranhão.

Eliziane tem arestas a aparar com o presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), desde junho do ano passado. Ela queria ser a escolhida do consórcio de candidatos formado pelo comunista e ficou, assim como Tadeu Palácio (PP), magoada a com a decisão em favor de Edivaldo Júnior.

No dia do lançamento da candidatura de Palácio ela apareceu na sede do PP e, ainda pré-candidata, disse que “de jeito nenhum” desistiria do projeto em favor do petecista. Acabou confirmando sua candidatura.

Inicialmente, imaginando que a popular-socialista seria um fiasco eleitoral, a turma da oposição não deu lá muita importância para o que consideravam “birra”. Mas depois da eleição – e da consagradora votação da deputada -, comunistas, socialistas e afins só ainda não estenderam tapete vermelho, porque o resto, já tentaram de tudo para que ela volte de onde, agora, eles acham que Gama nunca deveria ter saído.

Mas aí já pode ser tarde…