Inauguração de obra na BR-135 e a postura lamentável de auxiliares de Flávio Dino

As vaias, os xingamentos e a postura inadequada de auxiliares do governador Flávio Dino (PCdoB) durante o ato de inauguração de trecho duplicado da BR-135 ontem [reveja aqui], em cerimônia oficial da Presidência da República, evidenciaram ainda mais a falta de preparo de alguns membros do primeiro escalão do Executivo Estadual.

É inaceitável que secretário de Estado, seja ele de qual unidade da federação for, se comporte da forma com a qual se manifestaram Duarte Júnior [Procon] e Clayton Noleto (PCdoB), da Infraestrutura.

A impressão é de que os auxiliares do chefe do Executivo não estão situados no tempo e no espaço. Não compreendem a envergadura da própria posição. Não têm noção da posição exercida.

O comportamento de Duarte e Noleto revela mais que uma suposta “falta de educação”, como sugeriu em discurso o deputado federal Hildo Rocha (MDB). Revela a falta de preparo para a posição a que ocupam.

A descompostura não combina com os cargos.

Vaiar adversários e aplaudir exaustivamente o chefe, é também ridículo.

Clayton Noleto chegou a lançar o nome para a disputa da Prefeitura de Imperatriz em 2016. Como não apresentou resultados satisfatórios nas pesquisas de intenções de votos, foi obrigado a recuar. Abriu espaço para a ex-secretária adjunta de Saúde, Rosângela Curado (PDT), que perdeu o pleito.

Já Duarte Júnior se prepara para disputar as eleições 2018 para o Legislativo. Talvez por isso o registro de atitudes como as de ontem.

Mas, a cada dia que passa, mostra o quão pequeno é para com as próprias pretensões…