Décio Sá: acusado da morte vai para a prisão domiciliar

decioJorge Aragão – O desembargador José Luiz Oliveira de Almeida concedeu na sexta-feira (22), liminar em favor de José de Alencar Miranda de Carvalho, um dos acusados de ter encomendado a morte do jornalista Décio Sá, no dia 23 de fevereiro de 2012.

O pedido de liminar foi impetrado na Segunda Câmara Criminal pelo advogado Wendell Araújo de Oliveira. O desembargador José Luiz Almeida acatou o pedido e transformou a prisão de Miranda, preso no Comando da Polícia Militar em regime fechado, em prisão domiciliar. O estranho é que somente na noite desta segunda-feira (25) é que a informação acabou vazando.

No pedido, o advogado de Miranda sustenta que a idade avançada (74 anos), mais o problema de saúde (cardiopatia grave) e as condições do local onde estava preso seria suficiente para que a prisão fosse transformada em prisão domiciliar. Além disso, o advogado teria apresentado laudos médicos em que Miranda estaria sujeito a uma parada cardíaca a qualquer momento.