Prefeitura elimina antigo retorno do Alpha, no São Cristóvão

A Prefeitura de São Luís intensificou as obras de alteração de tráfego na Avenida Guajajaras, no bairro São Cristóvão. O objetivo é eliminar o antigo ‘retorno do Alpha”, onde hoje está instalado uma unidade do Supermercado Mateus, para dar maior mobilidade ao trânsito na região.

No local operários trabalham na concretagem da área, preparando para o recebimento do asfalto.

“O trecho tem um grande congestionamento e estamos transformando em um cruzamento semafórico com pista de mão única, com quatro faixas de rolamento que darão acesso à Forquilha, Santos Dumont e São Cristóvão. Com essa modificação, vai melhorar bastante o fluxo de veículos e diminuir os congestionamentos, que nessa área eram bem problemáticos. O objetivo da alteração na geometria do trecho é justamente proporcionar mais fluidez ao trânsito”, explicou o secretário municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), Canindé Barros.

No trecho foi retirada a antiga rotatória para colocação do concreto. No lugar será aberta uma passagem que dará continuidade à Avenida Guajajaras, ficando a pista de dois sentidos, sem o retorno.

Com a obra, quem fazia retorno da Avenida Lourenço Vieira da Silva, passará direto, mantendo o fluxo constante e fará a volta na Avenida 2, sentido Avenida Santos Dumont. Será construído um retorno de quadra na Avenida 2, por trás do Banco do Brasil, que dará acesso a esta via.

Sinalização

Seguida da pavimentação asfáltica, haverá a instalação de sinalização horizontal com faixas de pedestres e rolamento; e construção das chamadas ‘ilhas’, que incluem rampas de acessibilidade e passarelas. A área nas proximidades do supermercado Mateus, parte da Avenida Lourenço Vieira da Silva, recebe serviços de limpeza e manutenção do sistema de drenagem.

 

Sarney retorna ao Senado

Sarney conversa com Calheiros / Foto: Jane Araújo/

Calheiros e Sarney / Foto: Jane Araújo

O senador José Sarney (PMDB-AP) retornou hoje ao Senado Federal. Ele havia ficado distante de suas atividades parlamentares exatos 54 dias, por causa de uma problema de saúde, e 24 dias de internação: quatro dias no Hospital UDI em São Luís e 20 dias no Sírio Libanês, em São Paulo.

No Senado, Sarney participou de homenagem aos 70 de criação do território federal (atualmente estado) do Amapá.

 “Há 54 dias, eu estava ausente desta Casa, licenciado por motivo de doença e fiz um certo esforço para estar hoje aqui e reassumir o meu mandato nesta sessão, porque achei que era do meu dever, da minha satisfação não estar ausente num momento em que nós nos juntamos, [nós] do Amapá e o povo brasileiro, para comemorar esta data tão significativa”, disse Sarney.

Sarney reside no Amapá desde a década de 1990.

Somando todos os mandatos, Sarney já ocupou o cargo de senador por 38 anos. Ele foi eleito pela primeira vez para uma cadeira no Senado em 1971, mas desde 1991 Sarney representa o Amapá no Legislativo.

“Liguei-me ao Amapá não só pela política, mas pelas ações como a criação da Universidade do Amapá e também pela faceta da minha vida do intelectual. E assim escrevi a história do Amapá: ‘Amapá: a terra onde o Brasil começa. […] É uma contribuição minha que dei pelo lado intelectual”, declarou. Sarney é membro da Academia Brasileira de Letras desde 1980.

 Com informações do G1