Cafeteira protocola PEC que extingue reeleição para a Mesa da AL

Rogério Cafeteira quer fim da reeleição para presidente da Assembleia

Rogério Cafeteira quer fim da reeleição para presidente da Assembleia

O deputado estadual Rogério Cafeteira (PSC) protocolou hoje na Assembleia Legislativa Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê o fim da reeleição para cargos da Mesa Diretora da Casa.

A PEC seria protocolada na semana passada, mas como havia a necessidade de reunir pelo menos 14 assinaturas, ele adiou a apresentação da proposta para hoje. Ao todo, 15 deputados assinaram o documento.

“A ideia é fazer com que os deputados possam ter uma maior participação nas comissões e na Mesa Diretora da Assembleia. Entendemos que assim será mais justo e mais democrático”, afirmou ao jornalista Jorge Aragão.

 

Vaga de conselheiro já está aberta no TCE

Rogério Cafeteira tem forte articulação pelo posto

Rogério Cafeteira tem forte articulação pelo posto

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão, conselheiro Edmar Cutrim, informou ontem que encaminhará na próxima segunda-feira ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Arnaldo Melo (PMDB), ofício informando sobre a vacância de um cargo de conselheiro na corte.

A cadeira que ficará vaga é ainda ocupada por Yêdo Lobão, que participou ontem de sua última sessão plenária como membro do TCE e se aposenta, compulsoriamente, por idade, exatamente na seginda-feira, 14 . Segundo o rito normal, o Legislativo deve indicar o substituto.

“Já mandei fazer o ofício para encaminhar à Assembleia, dizendo da aposentadoria dele, e comuniquei a governadora. É só para ela tomar conhecimento e a Assembleia vai ver o que vai fazer. Mandei fazer o ofício para encaminhar já na segunda-feira”, explicou Cutrim.

De posse da informação oficial, a Casa deve iniciar imediatamente os procedimentos

Max Barros também se articula para alcançar cargo

Max Barros também se articula para alcançar cargo

para a escolha do novo conselheiro, que será eleito por maioria simples em votação da qual participam apenas os deputados estaduais.

De acordo com o Regimento Interno da Corte de Contas, o cargo pode ser pleiteado por qualquer cidadão brasileiro, que tenha mais 35 e menos de 65 anos idade, idoneidade moral e reputação ilibada e notórios conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros e conte com mais de dez anos de exercício de função ou de efetiva atividade profissional que exija tais conhecimentos.

César Pires é o terceiro na disputa interna na AL

César Pires é o terceiro na disputa interna na AL

Segundo Arnaldo Melo, a ideia é proceder aos trâmites com a máxima brevidade possível. “A partir do momento em que recebermos a informação sobre a vacância do cargo de forma oficial, baixarei o edital abrindo prazo para inscrição de interessados e já marcando a data para a escolha do novo membro da corte”, explicou o peemedebista.

Devem disputar a vaga aberta com a aposentadoria do conselheiro os deputados César Pires (DEM), Max Barros (PMDB) e Rogério Cafeteira (PSC). O consultor de Orçamento da Assembleia Legislativa Flávio Olímpio Neves também já declarou publicamente interesse de entrar na disputa.

Rogério Cafeteira diz que Roberto Rocha não pode dar exemplo ao MD

rogeriocafeteiraO deputado estadual Rogério Cafeteira (MD) criticou forte o vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB) pela articulação do chamado “Pacto Pela Vida” junto a deputada estadual Eliziane Gama (MD).

Segundo Cafeteira, Rocha nada tem a ensinar a Mobilização Democrática, com o projeto apresentado à imprensa. “Eu acho que o Roberto deveria colocar em prática esse pacto é na Prefeitura. Ele quer vir dar aula para a gente enquanto não colocou nada em prática no Município? Essas questões administrativas, essas aulas de administração, ele poderia é dar para o prefeito, que parece perdido, meio sem rumo. Essa seria uma boa contribuição para Edivaldo”, afirmou.

Rogério Cafeteira também rechaçou qualquer tipo de aproximação partidária entre o MD e o PSB no Maranhão. Ele considerou o ato uma tentativa de levar o partido à força parao campo da oposiçao. “Há um acordo nacional para que o comando do MD no estado fique com os membros do PMN e não do

Roberto Rocha articulou pacto com Eliziane

Roberto Rocha articulou pacto com Eliziane

PPS. Nesse sentido, o partido deve se alinhar à base do governo. Iremos em 2014 com o candidato do Governo do Estado. Não existe pacto algum com o PSB”, rechaçou.

Cafeteira também condenou a iniciativa de Eliziane Gama. A parlamentar, por sua vez, disse ao blog que o pacto foi feito pelo PPS e não pelo MD, como apresentou a sua assessoria. “O MD ainda está em construção, não existe. A minha ação foi como presidente estadual do PPS”, afirmou.