Hospital de Caxias é inaugurado com perfil reduzido

Imagem do perfil, em rede social, do ex-secretário de Saúde Ricardo Murad

Imagem do perfil, em rede social, do ex-secretário de Saúde Ricardo Murad

Idealizado em 2010, quando teve início a execução do Programa Saúde é Vida, o hospital estadual inaugurado em Caxias esta semana teve sua ordem de serviço assinada em 2013 pela então governadora Roseana Sarney e pelo secretário estadual de Saúde na época, Ricardo Murad. No final daquela gestão, em novembro de 2014, cerca de 80% da obra física estava pronta, assim como os equipamentos já haviam sido adquiridos, com recursos do BNDES.

“Adquirido o terreno, deixamos a obra em pleno andamento, definimos o seu perfil e compramos os equipamentos. Agora, após um ano no governo e de ter recebido o Hospital Macrorregional de Caxias praticamente pronto, com todos os equipamentos no estoque, a unidade é inaugurada fora do seu perfil, reduzida a hospital regional. O governador, por falta de conhecimento ou vaidade, está destruindo o Programa Saude é Vida”, afirmou Ricardo Murad.

Ele ressaltou que o Hospital de Caxias foi construído para ser referência na alta complexidade para aquele município e todas as cidades de sua macrorregião. Como hospital regional, precisará de uma unida­de mais complexa para receber seus pacientes graves e acometidos de enfermidades e que demandam atendimento altamen­te especializado.

“No programa de saúde que idealizamos e implantamos durante a nossa gestão à frente da SES, todos são tratados igualmen­te, numa rede integrada, desde os pequenos hospitais de pronto atendimento municipais, passando pelas UPAS, pelos hospitais regionais de urgência e emergência até os mais avançados que cuidam das UTIS, da alta complexidade e do câncer. O de Caxias integraria a rede de alta complexidade, mas foi diminuído pa­ra um simples hospital regional, que não vai resolver os casos complexos para os quais estava destinado”, lamentou o ex-gestor.

O Hospital Macrorregional de Caxias foi idealizado no Progra­ma Saúde é Vida, com 100 leitos de internação clínica e 10 de UTI, com área construída de 5.526 m², dispondo de centros cirúrgicos com quatro salas, centros de imagem para exames de tomografia, raio-x, ultrassonografia, mamografia e endoscopia. Também deveria colocar à disposição dos pacientes Serviço de Pronto Atendimento 24 horas (SPA) e laboratórios de análises clínicas.

A obra física foi orçada em R$ 21.138.379,59 e os equipamentos em R$ 11 milhões, totalizando um custo de cerca de R$ 32 milhões. Nessa importante obra, o Governo do Estado tem apoio financeiro do Banco Nacional de Desenvolvimen­to Econômico e Social (BNDES).

Informações de O Estado

Andrea Murad em defesa do “Saúde é Vida”

Andrea Murad 3A deputada Andrea Murad (PMDB) usou a tribuna nesta segunda (23) para sair em defesa do Programa Saúde É Vida e do ex-secretário de estado da saúde, Ricardo Murad (PMDB). Ela agradeceu o apoio de lideranças políticas de várias regiões e, principalmente, internautas que demonstram reconhecimento sobre tudo que foi idealizado em 5 anos de gestão do ex-secretário à frente da saúde pública do Maranhão.

“O legado do Programa Saúde é Vida, idealizado e colocado em prática por Ricardo Murad é tão forte que não importa o que digam. Ele existe, tem resultados para mostrar e a tentativa de apaga-lo da história da saúde pública do Maranhão não vai subsistir. Hoje nos restam o desmantelo, a péssima qualidade e o descaso de Flávio Dino com a saúde do estado e por isso o povo lamenta a ausência daquele que soube colocar em prática uma saúde digna e de qualidade. Não há na história política desse Maranhão e talvez em todo o Brasil, um estadista que tenha feito pela saúde do seu povo como ele fez, pensou e manteve com a mais alta qualidade em se tratando de assistência médica hospitalar”, disse.

Andrea Murad reforçou os esclarecimentos que o ex-secretário prestou à Polícia Federal. Ela disse ainda estar confiante na Justiça e criticou a tentativa de qualquer “capricho” do atual governo sobre o uso de auditorias confeccionadas para perseguir adversário políticos de Flávio Dino.

“Estou confiante de que a Justiça se fará presente a todo custo sem permitir que nada acima de nossa constituição, de nossa legislação, venha prevalecer por capricho dos motivados pelo ódio, e muito menos, por fatos falseados pelo governo Flávio Dino, dados produzidos, inexatos e entregues para compor investigações manipuladas, acusando injustamente os que foram privados do mínimo direito ao contraditório e à ampla defesa, dados que logo, Ricardo Murad e sua equipe na SES, contestarão assim que tiver acesso às auditorias e inquérito”, finalizou.

José Marcio Leite na Saúde do Distrito Federal

45d4bafb91ee44f53984302651c5e54aJorge Aragão – O médico e ex-secretário adjunto de Saúde do Maranhão, José Marcio Leite, é mais um da equipe da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), que passa a ganhar espaços em Brasília.

Reconhecido por sua trajetória profissional e no campo da administração pública – ele também já atuou na Saúde do município de São Luís -, José Marcio Leite foi nomeado pelo secretário de Saúde do Distrito Federal, Fábio Gondim, para atuar na pasta, em Brasília. O nome de José Marcio Leite foi avaliado e aprovado pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB).

No posto de chefe da Assessoria Especial de Gabinete da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, José Marcio Leite ficará responsável pela missão de coordenar projetos de ensino e pós-graduação da Faculdade de Ciências Médicas (FEPECS), que pertence à Secretaria de Saúde.

A ideia é implantar cursos lato stricto sensu e desenvolver a instituição. “Isso vai me permitir voltar ao ensino”, disse.

Um dos personagens que coordenou o programa “Saúde é Vida” no Maranhão e com larga experiência também no campo acadêmico, José Marcio Leite levará todo o conhecido adquirido e já aplicado no estado, para o Distrito Federal.

Até porque competência tem de sobra…

Sousa Neto cobra inauguração do Hospital de Santa Inês, que já tem obras concluídas

Deputado estadual Sousa Neto

Deputado estadual Sousa Neto

O deputado Sousa Neto (PTN) cobrou ontem na Assembleia Legislativa, a inauguração do Hospital Macrorregional de Santa Inês, do Programa Saúde é Vida, que já está com as obras finalizadas.

A unidade idealizada pelo governo Roseana Sarney (PMDB) possui 100 leitos de internação, 12 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Centro de Hemodiálise com 50 máquinas já compradas, Unidade de Pronto Atendimento (UPA), numa área total de 5.225 metros quadrados.

As obras foram finalizadas no mês passado, no entanto, o governador Flávio Dino (PCdoB) ainda não abriu o espaço para o atendimento à população.

“Venho aqui pedir inclusive a ajuda do presidente desta Casa para sensibilizar o governador no sentido de apenas inaugurar um hospital que já está pronto e que é extremamente importante para os cidadãos daquela região e também para desafogar o Hospital Regional de Monção que está superlotado, pois com apenas 50 leitos não consegue suportar todas as demandas da região”, disse.

O Programa Saúde é Vida entregou, até dezembro do ano passado, cerca de 65 novas unidades de saúde em todo o estado.

Inaugurado hospital de 20 leitos no município de Santo Amaro

Hospital de Santo Amaro inaugurado por Roseana Sarney

Hospital de Santo Amaro inaugurado por Roseana Sarney/ Foto: Secom

A governadora Roseana Sarney (PMDB) entregou, na manhã de hoje, o Hospital de 20 leitos de Santo Amaro, o quarto na região dos Lençóis Maranhenses, e que faz parte do Programa Saúde é Vida. Na construção e equipamento da unidade, o Governo do Estado investiu mais de R$ 3,5 milhões. Ela foi recebida carinhosamente pelos moradores do município, que prepararam uma apresentação do coral Canto Juvenil, da escola Pavão Neto (anexo).

Na cerimônia de descerramento da placa de inauguração, a governadora estava acompanhada da prefeita, Luziane Lopes; do secretário adjunto de Vigilância em Saúde, Alberto Carneiro, representando o secretário Ricardo Murad; do deputado estadual Edilázio Júnior, entre outras autoridades.

Roseana ao lado do deputado Edilázio Júnior

Roseana ao lado do deputado Edilázio Júnior

O Hospital de Santo Amaro vai oferecer serviço de Pronto Atendimento (SPA), centro de parto, raio-x, exames laboratoriais, além de realizar pequenas cirurgias.

“Estou muito feliz e satisfeita em entregar para o povo de Santo Amaro essa grande obra que é o hospital. Aqui vocês têm equipamentos, laboratório, tudo da melhor qualidade para cuidar da saúde de vocês. Com essa unidade de saúde, vocês não precisarão mais se deslocar para outro município em busca de atendimento médico”, afirmou.

Na oportunidade, Roseana Sarney anunciou a construção da estrada que liga Humberto de Campos a Santo Amaro. “Estou no fim do governo, mas aproveito para anunciar que o recurso necessário para a construção da estrada já está em caixa, está garantido. Essa estrada vai trazer mais desenvolvimento e progresso para todos, além de facilitar o deslocamento de vocês”, finalizou.

Para o desespero ‘daquela turma’, novo PAM Diamante será inaugurado

pamdiamanteSerá reinaugurado amanhã pela governadora Roseana Sarney (PMDB) o novo e moderno PAM Diamante, que havia sido fechado para reforma. As obras integram o Programa Saúde é Vida, o mais audacioso no âmbito da saúde em todo o país.

Na nova unidade de saúde a população terá acesso a consultas especializadas nas áreas de cardiologia, otorrinolaringologia, ortopedia, proctologia, dermatologia, gastroenterologia, neurologia, oftalmologia, cirurgia geral, ginecológica, torácica, plástica, buco maxilo, neurocirurgia, e exames de densitometria óssea, endoscopia, ecocardiograma, eletrocardiograma, holter, mapa, ecodoopler vascular, teste ergometrico, urodinamica, citoscopia e penioscopia.

O prédio também será a nova sede do Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (Lacen), responsável pelo diagnostico laboratorial de média e alta complexidade e que atende as Vigilâncias Sanitária, Epidemiológica e Ambiental dos 217 municípios do Maranhão. O Lacen realiza atualmente 216 mil exames por ano.

Saúde passada a limpo

Hospital do Câncer Tarquínio Lopes foi inaugurado na semana passadapela governadora Roseana Sarney

Hospital do Câncer Tarquínio Lopes foi inaugurado na semana passada pela governadora Roseana 

O programa eleitoral do candidato Lobão Filho (PMDB) na TV durante a noite de ontem foi um verdadeiro tapa de luva de pelica nos oposicionistas que seguem sustentando o falso discurso de que o peemedebista tem problemas de relacionamento com a governadora Roseana Sarney (PMDB).

Mais do que a apresentação de propostas, o vídeo exibido ontem foi focado numa espécie de reconhecimento do trabalho desempenhado pela governadora, com o apoio fundamental do secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, para a melhoria do segmento no Maranhão.

Com dados e informações precisas sobre a implementação do programa Saúde é Vida – que inclui a construção e reforma de várias unidades de saúde por todo o estado -, Lobão Filho mostrou o que dá certo no Maranhão e propôs o que fará de agora em diante, se eleito governador. O que a oposição não entende – talvez pelo convívio com um chefão pouco afeito a críticas e contradições – é que Lobão Filho, apesar de aliado e amigo pessoal de Roseana Sarney, é também um cidadão maranhense, livre para emitir suas opiniões.

E, agora, na condição de candidato a governar os destinos dos seus irmãos maranhenses, tem também obrigação de saber em que áreas o Governo do Estado não andou como deveria, para melhorar num futuro governo. O comunista Flávio Dino deve estar se coçando pela bobagem de repetir que venderia a casa de São Marcos para construir um hospital voltado para o tratamento de câncer, quando um grande e bem equipado hospital com esse objetivo está sendo inaugurado. E pior: ter de ouvir a candidata a deputada estadual Andrea Murad (PMDB) dizer, de alto e bom som, que o candidato comunista mentiu.

É isso aí.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão

Difícil de ouvir

Equipamentos modernos  utilizados no Hospital Carlos Macieira, o mesmo hospital que Flávio diz ter sido tomado dos servidores

Equipamentos modernos utilizados no Hospital Carlos Macieira, o mesmo hospital que Flávio diz ter sido tomado dos servidores

No debate de ontem na TV Difusora, o candidato do PCdoB ao Governo do Estado, Flávio Dino, deixou no ar a impressão de que não estava falando sério nas diversas vezes em que falou sobre saúde.

Estranho, muito estranho, que um candidato a governador esteja ou simule estar tão alheio ao que está acontecendo no estado em matéria de saúde pública. Nesse contexto, assistir a um candidato a governador falar de saúde no Maranhão fazendo malabarismo verbal para não se referir ao programa Saúde é Vida é um acinte.

Como um candidato a governador pode falar sobre saúde sem demonstrar ter

Mais de 50 unidades de saúde já foram entregues em todo o estado

Mais de 50 unidades de saúde já foram entregues em todo o estado

conhecimento de que nos últimos três anos o Governo do Estado construiu e inaugurou cinco hospitais de 50 leitos e 42 de 20 leitos, estando mais 30 de 20 leitos quase prontos para serem inaugurados?

Como é possível esse mesmo candidato ignorar a construção, em curso acelerado, de quatro hospitais regionais de 120 leitos e que serão equipados para procedimentos de alta complexidade?

Centro cirúrgico moderno do Carlos Macieira tem 9 salas novas de cirurgia

Centro cirúrgico moderno do Carlos Macieira tem 9 salas novas de cirurgia

É chocante ouvir do candidato Flávio Dino a falácia de que, se eleito, venderá a residência de veraneio de São Marcos para usar o dinheiro na construção de um hospital público do câncer, horas depois de a governadora do Estado ter inaugurado o Hospital de Câncer do Maranhão “Dr. Tarquínio Lopes Filho”, com 129 leitos, sendo 113 comuns, 11 de UTI e cinco de semi-uti?

Parece deboche o candidato se referir ao Hospital Carlos Macieira como uma coisa pública abandonada que foi “tomada dos servidores”. A impressão deixada pelo candidato é que ele se manifesta pensando estar subestimando a inteligência e a capacidade de percepção das pessoas. O que não é nada bom.

Hospital do Câncer Tarquínio Lopes foi inaugurado ontem pela governadora Roseana Sarney

Hospital do Câncer Tarquínio Lopes foi inaugurado ontem pela governadora Roseana Sarney

Da coluna Estado Maior, de  O Estado do Maranhão

Roseana entrega mais um hospital de 20 leitos do programa “Saúde é Vida”

Fachada do hospital de 20 leitos do município de Serrano

Fachada do hospital de 20 leitos do município de Serrano do Maranhão

A governadora Roseana Sarney iniciou sua agenda de trabalho desta quinta-feira (17), em Serrano do Maranhão, localizado na Baixada Maranhense, onde, acompanhada do secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, e da prefeita Donária Rodrigues, entregou o hospital municipal “Nerides Rodrigues” à população. Essa é mais uma unidade que integra as ações do Programa Saúde é Vida, desenvolvido pelo Governo do Estado.

“Estou muito feliz em entregar mais este hospital, que vai melhorar a vida da nossa gente. Este hospital é de todos, fizemos questão de contemplar os municípios que mais precisavam com essas unidades de saúde”, disse Roseana Sarney.

Roseana visita instalações de hospital de Serrano

Roseana visita instalações de hospital de Serrano

A governadora lembrou que, além da atenção especial dada à saúde com a entrega de 33 hospitais de 20 leitos (contando com este de Serrano do Maranhão), o governo estadual atua em diversas áreas em benefício da população. “Além da saúde, nós nos preocupamos em capacitar os nossos jovens, oferecendo cursos para que eles possam entrar no mercado de trabalho. Fico feliz em dizer que 600 mil pessoas saíram da linha da pobreza no nosso estado. Hoje, graças às parcerias, mais de 300 mil famílias são atendidas pelos programas Viva Água e Viva Luz”, ressaltou.

Roseana Sarney anunciou, também, convênio no valor de R$ 700 mil para melhorar o fornecimento de água à população de Serrano do Maranhão.

Presentes também à solenidade de entrega do hospital, os secretários Fernando Fialho (Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar), José Raimundo Frazão (Infraestrutura), Rodrigo Valente (Programas Especiais), Carla Georgina (Comunicação Social) e coronel José Ribamar Vieira (Gabinete Militar), além de prefeitos de cidades vizinhas e vereadores.

 O Hospital Nerides Rodrigues conta com 20 leitos de

internação, Serviço de Pronto Atendimento (SPA) 24 horas, consultórios, centro de parto normal, farmácia, setor de exames laboratoriais e raio-x. O investimento total na construção e compra de equipamentos para a unidade foi de R$ 5.313.058,66.

Além disso, o governo estadual garante repasse mensal de R$ 100

Hospital tem serviço de pronto atendimento 24h

Hospital tem serviço de pronto atendimento 24h

mil para que a prefeitura de Serrano mantenha a unidade em funcionamento, garantindo à população acesso a atendimentos básicos de saúde interligados à rede estadual de hospitais de pequena, média e alta complexidade.

“Esse hospital é fruto de trabalho do Governo do Estado e da prefeitura. A partir de hoje Serrano passa a ter uma unidade de saúde interligada a uma rede, preparada para oferecer aos maranhenses, atendimento de qualidade”, afirmou o secretário Ricardo Murad.

Secom 

Será deboche?

Roberto Rocha e a revolução na Saúde

Roberto Rocha e a revolução na Saúde

“O Maranhão precisa retomar a construção de hospitais regionalizados, como fez Jackson Lago, com a construção em Presidente Dutra, que atendia aquela região do Centro do Maranhão. Além disso, firmar parceria com os municípios para que possam desenvolver a atenção básica com qualidade”.

Tais declarações não são de um político de oposição na década passada nem de um comentarista desavisado e mal informado da cena maranhense. Elas saíram da boca do vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha, pré-candidato a senador pelo PSB, e foram pronunciadas nesta semana numa reunião de pré-campanha com médicos em São Luís.

Alguns dos poucos presentes ficaram em dúvida, sem saber se o vice-prefeito e pré-candidato a senador estava falando sério mesmo ou fazendo uma brincadeirinha para descontrair o ambiente.

Se falou sério, Roberto Rocha fez papel de bobo ao “ignorar” que está em curso no Maranhão o que proporcionalmente é o maior programa de saúde do país. Para lembrar: o Governo do Estado já inaugurou 38 hospitais de 20 e 50 leitos e nesta semana anunciou a inauguração de mais 18 até o dia 5 de julho, totalizando 56. A isso se somam 10 UPAs e o hospital regional de Coroatá, a construção em andamento acelerado de quatro grandes hospitais regionais – Imperatriz, Santa Inês, Pinheiro e Caxias -, com 150 leitos cada um e preparados para atender a casos de alta complexidade.

A isso se somam a reforma e ampliação do Carlos Macieira, do Hospital Geral e do Pan Diamante, que hoje têm padrão muito elevado. Já são 1.170 novos leitos, e a partir de julho serão 1.530 novos leitos hospitalares espalhados em todas as regiões do estado. Ao revelar o projeto de “firmar parcerias com municípios”, o vice-prefeito de São Luís mostra mais uma vez que está brincando ou debochando, porque o Maranhão todo sabe que os hospitais inaugurados e por inaugurar são entregues a prefeituras em parceria.

O curioso é que Roberto Rocha não falou da “revolução” que ele prometeu na saúde de São Luís na campanha de 2012.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão