Félix de Holandinha não disse a que veio na Semus…

Marco D`Eça – Quase dois meses se passaram desde que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) anunciou o administrador de hospitais César Félix Diniz como novo gestor da Saúde em São Luís.

Mas até agora ele não disse a que veio.

Tímido demais, recluso demais, com poucas relações no estado o Félix de Holandinha parece perdido em meio ao caos estabelecido na saúde de São Luís.

Servidores da Semus reclamam da falta de incentivos para trabalhar, os hospitais de emergência sofrem crise de desabastecimento e o secretário se mostra sem comando na pasta.

Um exemplo da sua desimportância como gestor da Saúde se deu com a vinda do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, na última segunda-feira. Félix representou o prefeito na solenidade, mas entrou mudo e saiu calado.

Quase ninguém percebeu sua presença. Era como se o próprio Holandinha estivesse ali, dado o grau de falta de informação sobre o setor na capital maranhense.

Mas César Félix atende aos interesses do pai do prefeito, que tem projetos pessoais para a pasta – incluindo a cessão de parte da secretaria para empresas privadas, atendendo a figurões da política maranhense.

Por isso, o Félix de Holandinha deve continuar a reinar na Semus…

Fábio Câmara denuncia ‘farra das gratificações’ na Saúde de São Luís

denunciaO vereador Fábio Câmara (PMDB) – que exerce sozinho a função de opositor ao Governo Municipal na Câmara de São Luís -, fez grave denúncia há pouco em seu perfil no Facebook. Aponta a existência de uma farra das gratificações nas unidades de saúde da administração municipal.

Segundo o parlamentar gestores de Saúde do governo Holanda Júnior estão utilizando recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) – que deveriam ser aplicados especificamente para a estruturação e reestruturação das unidades de saúde, para o pagamento, vejam só, de Gratificações de Incentivo à Produção. Essas gratificações, segundo Câmara, não estão referenciadas por quaisquer parâmetros. Não há nada formal a respeito de quem e quanto deve receber por incentivo.

Fábio Câmara denuncia desvios na Saúde

Fábio Câmara denuncia desvios na Saúde

Somente no Socorrão II, segundo o parlamentar, há pagamento mais de R$ 500 mil mensais em gratificações. Há profissional que recebe R$ 10 mil de “benefício”.

No Hospital da Criança o rombo é de R$ 200 mil mensais, segundo o peemedebista.

Já no Hospital da Mulher, R$ 68.700 do SUS são utilizados como pagamento de gratificações.

É o governo da mudança, do novo…