Lisboa reage à redução de sedativos

Professor Lisboa reage em UTI

Professor Lisboa reage à redução de sedativos

Correligionários e amigos do vereador Professor Lisboa (PCdoB) informaram hoje nas redes sociais que ele reagiu hoje à redução, gradativamente, aos sedativos. O hospital não confirmou até o momento, mas a informação é de que ele abriu os olhos e mexeu as mãos.

Lisboa está internado desde a tarde de domingo no UDI Hospital, e foi submetido a coma induzido, após sofrer o rompimento de um aneurisma.

O parlamentar também chegou a ser submetido a uma cirurgia na segunda-feira, mas os médicos não haviam conseguido localizar o aneurisma. Uma nova intervenção estava prevista para acontecer dentro de 48 horas.

A reação de Lisboa, além de aliviar familiares, animou amigos do comunista, que postaram mensagens de apoio nas redes sociais.

Beto Castro tem mandato cassado pela Justiça Eleitoral

Beto Castro é cassado

Beto Castro é cassado

A juíza Luzia Nepomuceno, titular da 3ª Zona Eleitoral de São Luís, cassou no início da noite de hoje o mandato do vereador Beto Castro (PRTB). A magistrada também determinou a posse imediata do suplente de vereador, Paulo Roberto Pinto Lima, o Carioca, do mesmo partido político.

A decisão da juíza foi contrário ao parecer do promotor Eduardo Pereira Filho, da Promotoria Eleitoral da 3ª Zona, que era pela improcedência da Ação de Impugnação de Mandato Eletivo e arquivamento do processo.

Beto Castro é acusado de ter fraudado o processo eleitoral por haver omitido do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) a informação de que, em 2008, respondeu a processo e foi condenado por receptação de produto roubado. Para evitar maiores problemas com a Justiça, Beto Castro então apresentou documentos falsos à polícia, o que foi confirmado em recente perícia realizada pela Polícia Federal.

O advogado de Beto Castro, Carlos Lula, afirmou que irá recorrer ainda hoje da decisão. Ele impetrará pedido de liminar no TRE. Caso não obtenha êxito, Carioca estará na cadeira da Câmara Municipal de São Luís já na próxima segunda-feira.

O que teme Beto Castro?

Beto Castro

Vereador Beto Castro

Gilberto Léda – O juiz eleitoral Sérgio Muniz, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão, barrou no fim da semana passada a tentativa do vereador Beto Castro (PRTB) de impedir que a Polícia Federal realize perícia grafotécnica em documentos supostamente assinados pelo parlamentar e que comprovariam sua dupla identidade.

Os exames foram determinados pela juíza Luzia Madeiro Nepomucena, titular da 3ª Zona Eleitoral da capital. Está sob a responsabilidade dela o julgamento de ação de impugnação do mandato de Castro proposta peo suplente Paulo Roberto Pinto Lima, o Carioca (PRTB).

No pedido ao TRE, o vereador alega que o próprio Carioca não havia pedido os exames e pede, ainda, a suspensão do processo “até que seja aberta às partes a oportunidade de formular quesitos, indicar assistente técnico e serem intimadas para a realização de perícia”.

Na decisão, Sérgio Muniz deferiu o pedido de suspensão do processo, mas indeferiu o pedido de reforma da decisão da juíza de base, mantendo a realização da perícia.

“Não pode o magistrado, no exercício da função jurisdicional, ver-se tolhido do comando da marcha processual e da direção instrutória do processo. Assim, quando os fatos não lhe parecerem suficientemente esclarecidos, […] tem o juiz o poder de determinar a prova de ofício, independentemente de requerimento da parte”, despachou.

 assinaturasAssinaturas – O problema com as assinaturas de Beto Catro foi evidenciado assim que ele registrou candidatura, no ano passado. Até então, ele era “conhecido” em São Luís como Werbeth Machado Castro.

Foi com esse nome que ele se apresentou em 2008, quando policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) o prenderam dirigindo uma picape Corsa prata com placa clonada de um Corsa GL branco.

Ele foi autuado por receptação de produto roubado e posteriormente condenado, em ação que tramitou na 6ª Vara Criminal, ao pagamento de cestas básicas, que eram entregues na sede do juízo, onde o parlamentar ainda assinava uma folha frequência.

Ao registrar a candidatura, descobriu-se que Werbeth Machado Castro era, na verdade, Werbeth Macedo Castro, e que a identidade apresentada em 2008 era falsa.

É para comprovar que Beto Castro, o Macedo, é o mesmo que assinou as presenças na 6ª Vara Criminal que a Justiça quer o exame grafotécnico. E é justamente por isso que o vereador tenta impedir a perícia.

 

Ricardo Diniz pode disputar vaga na Assembleia em 2014

dinizApesar de ainda nem ter mostrado para o que veio na Câmara Municipal de São Luís, o novato vereador Ricardo Diniz pode ser candidato a deputado estadual pelo PHS já na eleição de 2014.

Foi o que garantiu ao titular do blog o novo presidente da sigla no Maranhão, deputado estadual Carlinhos Florêncio (PHS).

Carlinhos afirma que a sigla pretende eleger pelo menos dois deputados na próxima legislatura, e acredita que o vereador tem reais chances de eleição na disputa.

O blog ainda não conseguiu falar com Diniz sobre o tema…

 

 

Carioca é preso em São Luís

O suplente de vereador de São Luís Paulo Roberto Lima Oliveira, o Carioca (PRTB), foi preso no início da tarde hoje na capital. A informação foi publicada primeiramente pelo jornalista e blogueiro Jorge Aragão.

cariocaCarioca, que trava na Justiça Eleitoral uma intensa disputa com Beto Castro (PRTB) pelo posto de vereador, foi preso foi determinação da juíza de Itapecuru-Mirim, Samira Heluy, por posse sexual mediante fraude – crime que consiste em ter conjunção carnal com mulher mediante fraude.

O suplente de vereador responde a um processo desde 2006, mas teria se negado a prestar os esclarecimentos solicitados pela Justiça, e por conta disso, teve expedido em seu desfavor um mandado de prisão em 23 de janeiro deste ano, que foi cumprido hoje.

Carioca está na preso na  Delegacia de Homicídios e será transferido para a Iitapecuru-Mirim.