Gleisi Hoffmann nega convite do PT a Flávio Dino para vice de Lula

A senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), negou que a sigla tenha feito convite ao governador Flávio Dino (PCdoB) para a composição de chapa majoritária de Lula nas eleições de 2018.

O suposto convite havia sido especulado pela coluna Radar, da Veja e explorado pela mídia alinhada ao Palácio dos Leões.

Em entrevista coletiva em São Luís, Gleisi garantiu que nunca conversou com o governador do Maranhão sobre a possibilidade de ele ser candidato a vice-presidente.

“Nós não estamos discutindo a formação de chapa presidencial, até porque nosso objetivo, primeiro, é garantir que o presidente Lula possa disputar as eleições. Esse é o nosso grande desafio, a nossa grande luta. Não tive essa conversa com o governador Fláivo Dino a respeito de ser vice de chapa do Lula”, disse.

A declaração da petista deixou aliados de Dino constrangidos…

Disputa pela Prefeitura de São Luís movimenta partidos na manhã de hoje

Eduardo BraideA disputa pelo comando do Palácio La Ravardière movimenta a política na manhã de hoje em São Luís.

Na Assembleia Legislativa, o PMN realizará a sua convenção municipal que oficializará a candidatura do deputado estadual Eduardo Braide à Prefeitura de São Luís.

O ato começa em instantes no Auditório Fernando Falcão da Casa.

Já na sede do diretório estadual do PSDB, a militância tucana define o nome que fará a composição de chapa, na condição de candidato a vice-prefeito, de Eliziane Gama (PPS).

PSDB e ElizianeA disputa interna no PSDB fica entre o vereador José Joaquim e o suplente de senador Pinto Itamaraty.

Logo após o fim da convenção, o nome escolhido para a composição de chapa concederá entrevista coletiva no local. A entrevista deve ocorrer por volta de meio dia.

É justo que o PT fique com a vice, diz Monteiro

MonteiroO presidente do Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Raimundo Monteiro, afirmou com exclusividade a O Estado ontem, que apesar da aproximação do Partido Socialista Brasileiro (PSB) ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), a sigla ainda espera ser contemplada com a indicação do candidato a vice na chapa do pedetista.

No início da semana o senador Roberto Rocha (PSB) se reuniu com o governador Flávio Dino (PCdoB) e com Edivaldo Júnior, em diferentes ocasiões, para definir o apoio do PSB à reeleição do prefeito.

A articulação de Rocha é para que a sigla tenha a prerrogativa de indicação do candidato a vice do pedetista para o pleito de outubro.

Ocorre que o PT já havia pleiteado o espaço na semana passada, quando definiu apoiar a reeleição do prefeito da capital.

A legenda trabalha com dois nomes: o deputado estadual Zé Inácio (PT), que acabou perdendo força nas últimas duas semanas, e o advogado Mário Macieira, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Maranhão. Macieira é “bancado” pelo governador Flávio Dino, numa articulação de poder que visa o pleito de 2018.

“Nosso pleito não muda em nada em decorrência da chegada do PSB junto ao prefeito. Vamos continuar pleiteando a vice. Acredito que o PT pode alcançar o espaço”, disse.

Monteiro afirmou que os principais partidos da base aliada de Edivaldo e Flávio Dino possuem espaços de representatividade no cenário político, tese que será levantada pelo PT durante a formação da coligação pedetista para justificar a vice.

“Acho que é importante o espaço de vice para o PT, uma vez que o PCdoB possui o Governo do Estado, o PDT tem a Prefeitura e o PSB tem o Senado da República. Por isso é mais do que justo solicitar a vice da Prefeitura”, explicou.

Diálogo – Raimundo Monteiro afirmou ter sido informado da aproximação PSB ao prefeito e da intenção também de indicar o candidato a vice. Ele ponderou, contudo, que o tema será definido, de forma democrática, junto às legendas.

“O PSB está aquinhoado no cenário, possui o Senado da República. O PCdoB também está aquinhoado no Governo do Estado, então nós queremos discutir a vice, mesmo que esse não seja um ponto determinante, mas nós queremos discutir com todos a participação na chapa”, completou.

O petista finalizou, afirmando que caberá ao prefeito conduzir a articulação da chapa.

“Vamos esperar a dinâmica do prefeito. O que sei é que vamos pleitear. Temos argumentos fortes dentro dessa conjuntura ”.

Informações de O Estado

Lideranças destacam importância de Arnaldo Melo como vice de Lobão Filho

Arnaldo Melo é o vice de Lobão Filho

Arnaldo Melo é o vice de Lobão Filho

Lideranças políticas do grupo governista que atuam na Assembleia Legislativa avaliaram a consolidação do presidente da Casa, deputado Arnaldo Melo (PMDB), como o candidato a vice-governador na chapa liderada pelo senador Lobão Filho (PMDB). Para os líderes, a escolha por Melo foi acertada e deve fortalecer ainda mais o candidato do grupo. De acordo com os parlamentares, Melo agrega valor político e eleitoral, tem forte articulação no Legislativo e no interior do estado e carrega consigo entusiasmo pela vitória na eleição de outubro.

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado César Pires (DEM), afirmou

Roberto Costa avalia indicação

Roberto Costa avalia indicação

também ter ficado satisfeito com a escolha. “Arnaldo reúne um conhecimento político muito forte; tem densidade eleitoral fácil para retornar a esta Casa; é o deputado de maior número de mandatos hoje e que, com o apoio da Casa, disputou espaço para o Senado. Então, foi uma medida justa, oportuna e que valorizou ainda mais a chapa de Edinho”, finalizou.

Consolidação – Segundo o líder do Bloco Parlamentar Pelo Maranhão, deputado Roberto Costa (PMDB), a definição por Arnaldo Melo foi uma das melhores estratégias adotadas pelo grupo ao qual ele pertence. Ele afirmou que, após a decisão do Partido dos Trabalhadores de indicar apenas o suplente de senador, várias possibilidades foram abertas e discutidas, mas prevaleceu o nome de consenso entre os 18 partidos que sustentam a candidatura de Lobão Filho.

Edilázio: indicação trouxe equilíbrio à chapa

Edilázio: indicação trouxe equilíbrio à chapa

“A indicação do presidente Arnaldo Melo é de fato a consolidação da chapa do senador Lobão Filho. Arnaldo é um parlamentar que tem o comando político muito forte de toda a região do sertão, com uma trajetória transparente e admirada por todos e que já estava preparado para ser governador do estado ou até senador da República. A decisão do grupo foi muito acertada”, afirmou.

Equilíbrio – O líder do Bloco Parlamentar Democrático, deputado Edilázio Júnior (PV), também elogiou a decisão do grupo de conduzir o presidente da Assembleia Legislativa à chapa majoritária encabeçada por Lobão Filho. “A classe política ficou muito feliz com a lembrança do nome de Arnaldo Melo para a composição de chapa. Ele já havia sido lembrado para assumir o Governo do Estado e para a disputa do Senado, e não tenho dúvida de que trará o devido equilíbrio para a candidatura de Lobão Filho. Arnaldo vai agregar e muito para esta chapa”, enfatizou.

Chapa definida no grupo governista

Arnaldo Melo será o vice de Lobão Filho

Arnaldo Melo será o vice de Lobão Filho

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Arnaldo Melo (PMDB), será oficializado hoje como o candidato a vice-governador na chapa majoritária do senador Lobão Filho (PMDB).

O registro da chapa junto à Justiça Eleitoral, também será confirmado hoje. A dobradinha foi a saída do grupo após o Partido dos Trabalhadores ter vetado a indicação do vice. O PT ficará apenas com a suplência de senador.

Com a confirmação de Arnaldo Melo na majoritária, ficam definidas as candidaturas governista e de oposição para a eleição de outubro. De um lado estará Lobão e Melo. Do outro, Flávio Dino e Carlos Brandão.

Vice de Lobão somente amanhã…

O senador e candidato do PMDB ao Governo do Estado, Lobão Filho, registrará candidatura somente amanhã junto à Justiça Eleitoral.

Isso porque a direção nacional do PT vetou a indicação do vice e definiu que ficará mesmo com a suplência de Senado. Como ainda não tem chapa completa, Lobão optou por fazer o registro somente amanhã

O peemedebista se reúne ainda hoje com aliados para discutir as possibilidades e definir o nome que comporá com ele a chapa majoritária.

O que for decidido hoje, será anunciado à imprensa amanhã…

Vice de Lobão Filho será definido hoje

Convenção do PMDB foi realizada na última sexta-feira, no campus da UFMA em São Luís

Convenção do PMDB foi realizada na última sexta-feira, no campus da UFMA em São Luís

A cúpula estadual do PMDB define hoje quem será o candidato a vice-governador na chapa de Lobão Filho (PMDB) na eleição de outubro deste ano.

José Antônio Heluy, do PT, é o principal cotado para o posto, apesar da resistência da cúpula nacional pela indicação do vice. A sigla, a princípio, deve ficar somente com a suplência para o Senado da República.

O deputado estadual Victor Mendes (PV) também é um dos cotados para o posto, assim com o pastor Bel (PEN), que o apoio da Assembleia de Deus.

Logo após a definição, haverá a comunicação oficial à imprensa e o registro de candidatura junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão. Lobão Filho quer ser o primeiro candidato a registrar a chapa….

PDT exigirá a vice de Flávio

Direção estadual do PDT se reúne para discute futuro da legenda na eleição de outubro

Direção estadual do PDT se reúne para discute futuro da legenda na eleição de outubro

Jorge Aragão – A Executiva Estadual do PDT voltou a se reunir na noite de quinta-feira (24), e o que já estava decidido, foi apenas ratificado no encontro, o PDT exigirá o cumprimento do acordo celebrado em 2012, ou seja, os pedetistas irão exigir a indicação do nome para o cargo de vice-governador na chapa de Flávio Dino (PCdoB).

O que mais chamou atenção no encontro foi à unidade dos membros do partido. Todos decidiram que o PDT precisará ficar unido para demonstrar força para a conversa definitiva que os pedetistas deverão ter com Dino.

A unidade do partido foi tão emblemática, que até mesmo aqueles pedetistas que demonstraram certa insatisfação com a indicação do nome de Márcio Honaiser para candidato a vice-governador, na disputa interna da legenda, já confirmaram que estarão juntos para exigir o cumprimento do acordo.

Um dos discursos mais fortes e empolgantes foi da deputada Valéria Macedo, que apesar de não ter votado em Honaiser para ser o nome do PDT como vice-governador, deixou claro que a legenda não pode abrir mão do “direito” de participar da chapa majoritária, afinal está no projeto da eleição de Dino desde o início.

O ex-prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, inegavelmente era um dos mais contentes no encontro, afinal ele voltou a ter a garantia do partido que se o acordo não for cumprido e consequentemente o PDT não conseguir emplacar Márcio Honaiser como candidato a vice-governador, ele será o candidato ao Governo do Maranhão.

A decisão agora é de Dino, pois o PDT voltou a deixar bem claro o seu posicionamento.

Proposta da Baixada

Luis Fernando tem engenharia política pela frente

Luis Fernando tem engenharia política pela frente

Tudo indica que Luis Fernando Silva (PMDB) terá de fazer uma cuidadosa engenharia política para definir o candidato a vice-governador. Em princípio, ninguém duvida que o companheiro de chapa do peemedebista será um nome indicado pelo PT.

Mas enquanto essa decisão não é tomada, a classe política, que está sempre em constante movimento e ganha aceleração nos períodos pré-eleitorais, se articula para imaginar e propor alternativas. Ontem, por exemplo, o vice-prefeito de São Bento, Isaac Filho (PTB), que ocupa interinamente o cargo, anunciou que ele e outros prefeitos e líderes da Região da Baixada iniciaram conversações para dar forma e solidez a um projeto de larga envergadura: propor que o candidato a vice na chapa a ser liderada por Luis Fernando Silva seja da região.

Isaac Filho deixou claro que não se trata de uma imposição ou de uma tentativa de fazer pressão sobre o governo. Ele argumenta que tem conversado com prefeitos e líderes baixadeiros e todos concordam que a proposta é uma maneira de valorizar ainda mais a Baixada, que consideram uma das mais importantes do Maranhão.

O propósito político desenhado ontem pelo prefeito interino de São Bento não é exatamente original, pois o tabuleiro da política é sempre movimentado em situações pré-eleitorais. Já se sugeriu vice da Região Tocantina, da Região Sul, do Médio Mearim, mas a mesa de negociações sempre encontra soluções conciliadoras.

Muita água ainda correrá até que as decisões políticas desse quilate sejam tomadas, e não é demais lembrar que o caminho até aqui é a reafirmação da aliança do PMDB com o PT, dando a esse último o direito de indicar o candidato a vice, como ocorreu em 2010.