Washington será empossado hoje no TCE

Washington assume hoje vaga no TCE

Washington assume hoje vaga no TCE

O ex-vice-governador do Maranhão e ex-militante do Partido dos Trabalhadores (PT), Washington Luiz, toma posse hoje como novo conselheiro de contas do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Ele assume vaga deixada pelo conselheiro Yêdo Lobão, que se aposentou em outubro deste ano. A solenidade formal está marcada para as 8h, no plenário da Corte de Contas.

A previsão é de que o recém-eleito conselheiro faça um pronunciamento, seguido de uma saudação de boas-vindas do presidente da Casa, conselheiro Edmar Cutrim..“Não será nada muito formal, até pela exiguidade de tempo entre a eleição e a posse, mas ocorrerá no plenário, com a participação dos meus novos colegas, de familiares e amigos”, contou Oliveira.

Em entrevista a O Estado, ontem, por telefone, ele admitiu que ainda não assimilou o fato de que assumirá uma missão exclusivamente técnica a partir de agora, depois de anos na militância política. Mas garantiu estar preparado.

“Ainda não processei bem essa minha nova missão. A partir de amanhã, depois da posse e quando eu começar a tomar pé da situação que eu vou encontrar pela frente, imagino que já terei mais consciência de que, de agora em diante, serei um técnico e não mais o político que me acostumei a ser”, disse.

Washington acrescentou que, apesar de haver mudado o meio, o objetivo é o mesmo: o desenvolvimento do estado. “Ao longo de toda a minha carreira, busquei ajudar o estado do Maranhão por meio da política. Agora, terei a função de fiscalizar a correta aplicação dos recursos públicos, o que, em última análise, também contribui para o desenvolvimento, porque, se os gestores aplicam bem os recursos, eles se revertem em benefícios parta a coletividade”, argumentou

Informações de O Estado, com edição

Washington renuncia ao cargo de vice-governador; posse no TCE deve ocorrer na próxima semana

Washington atuará no TCE

Washington não é mais o vice-governador

O vice-governador Washington Luiz confirmou há pouco ao blog a sua renúncia ao cargo no Executivo para assumir, já na próxima semana, a função de conselheiro de contas do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão. A informação foi dada em primeira mão pelo jornalista Jorge Aragão.

De acordo com Washington, a sua saída do Partido dos Trabalhadores (PT) também foi confirmada hoje. “Encaminhei à Assembleia Legislativa a minha carta de renúncia ao cargo de vice-governador, que ocupava desde 2010. Na segunda-feira já tenho encontro marcado com o presidente do tribunal de contas, conselheiro Edmar Cutrim, para tratar especificamente de minha posse. A previsão é que eu assuma a a cadeira no TCE já na próxima semana”, afirmou ao blog.

Washington oficializou a sua saída do Governo do Estado logo após o desembargador Guerreiro Júnior, presidente do TJ, confirmar a eleição da Assembleia para o TCE, que ocorreu ontem.

Ele foi eleito ontem com 29 votos favoráveis e apenas quatro contrários. Outros oito deputados não participaram da votação e apenas um [Marcelo Tavares], se absteve ao voto.

TCE: oposição apenas perdeu tempo

De forma rasteira, Bira ingressou com ação contra a Assembleia

De forma rasteira, Bira ingressou com ação contra a Assembleia

Ficou evidente ontem na Assembleia Legislativa, durante a votação que elegeu o vice-governador Washington Oliveira (PT) como o novo conselheiro de contas do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão, que a oposição perdeu um tempo preciosíssimo – uma vez que a vaga ficou em aberto por mais de 40 dias -, e depois tentou de vários expedientes [classifico de manobra mesmo], para tentar atrapalhar a eleição.

Bira do Pindaré (PSB), que durante todo o processo não deu um pio sequer, não questionou os trâmites regimentais e constitucionais, ambos respeitados pela Casa, e não reivindicou a vaga, resolveu ingressar na Justiça contra a própria Assembleia, de forma silenciosa e rasteira, obteve liminar, mas de forma extemporânea e sem efeito. Só mais um ato frustrado do ex-petista.

Outros dois que tentaram “jogar” pesado ontem mesmo, dia da votação, foram os

Rubens Júnior queria votação secreta: foi repreendido

Rubens Júnior queria votação secreta: foi repreendido por César Pires e Arnaldo Melo

deputados Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e Marcelo Tavares (PSB). Eles queriam o adiamento da votação, utilizando como justificativa justamente o fato de haver uma ação na Justiça pendente de decisão. Os parlamentares não convenceram Arnaldo Melo (PMDB), que defendeu as prerrogativas da Casa na condução do processo e decidiu pela conclusão imediata da eleição, que havia começado.

Os oposicionistas recorreram a outro expediente. Rubens Júnior quis abrir debate sobre o modelo de votação que seria adotado no pleito. Ele afirmou que existia brecha no Regimento Interno da Casa a esse respeito e pediu para que a votação fosse secreta e não aberta como já havia definido a Mesa Diretora.

O oposicionista foi repreendido pelo líder do governo, César Pires (DEM). “Eu lamento e estranho o posicionamento de Rubens Júnior, que muitas vezes lutou contrário ao que está pregando hoje. Não entendo como vossa excelência obnubilou a mente e remarcou o seu posicionamento que antigamente era muito avançado”, afirmou.

E a oposição nada mais pode fazer. Estranho foi apenas quatro terem votado contra Washington: Bira do Pindaré, Othelino Neto (PCdoB), Rubens Júnior e Eliziane Gama (PPS). Marcelo Tavares optou por se abster. A bancada do PDT – que é aliada de Dino, votou com o Governo. O PSDB também votou pela eleição de Washington.

Washington é eleito conselheiro de contas do TCE

Washington é eleito para o TCE

Washington é eleito para o TCE

O vice-governador Washington Luiz (PT) foi eleito hoje na Assembleia Legislativa o novo conselheiro de contas do Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão. Ele substitui o conselheiro aposentado Yêdo Lobão, que deixou o pleno no mês de outubro.

Washington agora aguarda a Assembleia informar oficialmente o TCE do resultado, para em seguida fazer a sua desfiliação do PT e se desincompatibilizar do cargo de vice-governador. Somente após estas etapas é que ele poderá assumir a cadeira no pleno do tribunal de contas.

Antes da eleição, que terminou com 29 votos favoráveis, quatro contra, oito ausências e uma abstenção, Washington foi sabatinado pela comissão especial instalada ontem na Casa para avaliar o seu registro de candidatura.

Participaram do colegiado os deputados: Carlos Alberto Milhomem (PSD); Marcos Caldas (PRP); Magno Bacelar (PV); Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e Raimundo Louro (PR). O parecer da comissão foi favorável à candidatura de Washington e teve apenas um voto contrário, o de Rubens Júnior.

No plenário a oposição ainda tentou jogar a última cartada para impedir a eleição de Washington. Utilizaram primeiro como argumento, o fato de haver na Justiça uma Ação Popular assinada pelos deputados estadual Bira do Pindaré (PSB) e federal Domingos Dutra (SDD), que ainda tem pedido de liminar sem parecer. Queriam convencer, os oposicionistas, de que Washington corre o risco de ter sua candidatura e eleição recusadas pela Justiça e ainda pode ficar sem mandato na vice-governadoria, uma vez que a decisão da Justiça em relação ao TCE pode ocorrer após o seu afastamento do Governo.

Não deu certo. A eleição foi realizada e Washington confirmado como conselheiro de contas.

 Edilázio rebateu Bira do Pindaré

 Ontem, quando foi definida a eleição do TCE para a sessão extraordinária de hoje, o

Edilázio rebateu acusações de Bira

Edilázio rebateu acusações de Bira

deputado estadual Edilázio Júnior (PV) fez duras críticas a Bira do Pindaré (PSB) na Assembleia Legislativa, pelo fato de ele ter ingressado com Ação Popular na Vara da Fazenda Pública, em São Luís, contra o próprio Legislativo, Governo do Estado e contra o vice-governador Washington Luiz (PT), na tentativa de barrar o processo de eleição de conselheiro de contas para o Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão, que tem Washington como candidato único.

De acordo com Edilázio, a ação de Bira, que também  é assinada pelo deputado federal Domingos Dutra (SDD), não tem sentido ou sustentação jurídica, uma vez que todos os tramites legais e regimentais da Casa foram cumpridos no processo, sem que houvesse qualquer indício de irregularidade.

Ele explicou que com a ação, Bira acabou tão somente expondo a Assembleia Legislativa de uma forma desnecessária, provocando desgaste do parlamento que tem todas as prerrogativas asseguradas para dar prosseguimento normal à eleição do TCE. “Com todo respeito que tenho pelo deputado Bira e por Domingos Dutra, mas não se pode trazer picuinha de partido político, uma vez que ambos não cumpriram a cartilha do PT e tiveram que sair. Não se pode tentar politizar uma ação judicial por conta de uma picuinha partidária”, afirmou.

Bira defendeu a que há sim manobra política e que esse foi o motivo da ação.

Washington é sabatinado na Assembleia

Eleição para o TCE deve acontecer hoje mesmo

Eleição para o TCE deve acontecer hoje mesmo na Assembleia

O vice-governador do Maranhão, Washington Oliveira (PT), será sabatinado hoje, na Assembleia Legislativa. A sabatina acontece às 8h, na Sala das Comissões, antes da sessão ordinária. A expectativa é de que, após a avaliação dos deputados, seja realizada a eleição para o Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão, processo no qual o petista figura como candidato único.

A Comissão Parlamentar que avalia o registro de candidatura de Washington foi instalada na tarde de ontem no legislativo. Compõem o colegiado os deputados Carlos Alberto Milhomem (PSD); Marcos Caldas (PRP); Magno Bacelar (PV); Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e Raimundo Louro (PR). A princípio, segundo publicação no Diário Oficial da Casa, a comissão terá até 20 dias para concluir todo o processo que antecede a eleição, no entanto, os trabalhos serão cumpridos hoje mesmo.

Milhomem atuará como presidente e relator da comissão. Foi o parlamentar quem marcou para hoje a audiência pública com Washington.

Cabe à comissão avaliar os documentos apresentados pelo vice-governador no registro de candidatura e o submeter a uma sabatina na Assembleia. Os questionamentos elaborados pelos deputados terão o objetivo de avaliar os conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros de Washington. Feito isto, a comissão dá de imediato o parecer quanto a participação do petista ou não na eleição.

Eleição – Nos bastidores, a expectativa é de que a eleição ocorra hoje mesmo. Para que o pleito seja realizado, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Arnaldo Melo (PMDB) deve convocar uma sessão extraordinária, para ser realizada logo após a sessão ordinária.

Daqui a pouco mais informações.

Eleição para o TCE deve mesmo ocorrer amanhã

Washington é candidato único para o TCE

Washington é candidato único para o TCE

A Comissão Especial que avaliará o registro de candidatura do vice-governador Washington Oliveira (PT) para o Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão já está definitivamente instalada na Assembleia Legislativa.

A expectativa agora é de que o colegiado dê prosseguimento com celeridade ao processo. Washington deve ser sabatinado ainda hoje na AL e a eleição realizada amanhã mesmo. O blog já havia adiantado na segunda-feira, que a intenção de Arnaldo Melo (PMDB) era realizar na quinta a eleição para o tribunal de contas. O blog de Jorge Aragão também já havia dado a informação.

Integram a comissão os deputados Carlos Alberto Milhomem (PSD), que deve presidir o colegiado; Marcos Caldas (PSB); Magno Bacelar (PV); Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e Raimundo Louro (PR).

Avaliação – Caberá à Comissão Especial avaliar os documentos apresentados por Washington Oliveira no registro de candidatura. Caso não haja nenhuma pendência, o colegiado realizará uma audiência [hoje], em que submeterá o vice-governador a uma sabatina. Os questionamentos terão o objetivo de avaliar os conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros de Washington. Somente em seguida é que o colegiado dará o parecer em relação à participação do petista na eleição.

Como Washington é candidato único, ele deverá ser automaticamente aclamado como novo conselheiro de contas do TCE amanhã. Feito isso, ele será comunicado pelo tribunal de contas a respeito da data de sua posse, mas antes terá de oficializar a sua saída do PT, uma vez que membros da corte não podem ter filiação partidária. Ele também terá de se desincompatibilizar do cargo de vice-governador.

Comissão que avaliará candidatura de Washington será instalada na AL

Washington é candidato único para o TCE

Washington é candidato único para o TCE

A Comissão Especial que avaliará o registro de candidatura do vice-governador Washington Oliveira (PT) para o Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão será formada hoje na Assembleia Legislativa. O colegiado deverá ter membros de todos os blocos parlamentares e bancadas independentes da Casa. A expectativa é de que a eleição para o tribunal de contas seja realizada já na quinta-feira.

Até ontem, pelo menos quatro blocos já haviam definido os indicados para a comissão. Do Bloco Parlamentar pelo Maranhão, o representante será o deputado Carlos Alberto Milhomem (PSD), que deve presidir o colegiado.

Do Bloco Parlamentar da União Democrática, o representante será o deputado Marcos Caldas (PSB), que confirmou a O Estado o interesse em participar ativamente do processo.

Já pelo Bloco Parlamentar de Oposição, o membro designado será Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e pela bancada independente do PV, o indicado será o deputado Edilázio Júnior, líder do partido na Casa.

O Bloco Parlamentar Democrático ainda não havia entrado em consenso até a tarde de ontem e definirá o seu membro apenas na manhã de hoje. Foi o que adiantou o vice-líder do bloco, deputado André Fufuca (PEN). A tendência, no entanto, é que o próprio parlamentar faça parte do colegiado.

Outro bloco que deve confirmar apenas na sessão de hoje a sua indicação para o colegiado é o PSDB/PDT, que tem como líder o deputado Neto Evangelista (PSDB).

Caso a comissão seja formada por sete membros, o último representante será da bancada independente do PTN, que tem como representante Alexandre Almeida. O parlamentar, no entanto, adiantou à reportagem que não havia sido comunicado pelo presidente da Assembleia, Arnaldo Melo (PMDB), de sua participação.

Formalmente, nenhum dos blocos parlamentares informou à Mesa Diretora quem serão os membros da Comissão Especial. As indicações serão feitas hoje, durante sessão ordinária.

Avaliação – Caberá à Comissão Especial avaliar os documentos apresentados por Washington Oliveira no registro de candidatura. Caso não haja nenhuma pendência, o colégio convocará a realização de uma audiência pública, em que submeterá o vice-governador a uma sabatina. Os questionamentos terão o objetivo de avaliar os conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros de Washington. Somente em seguida é que o colegiado dará o parecer em relação à participação do petista na eleição.

Como Washington é candidato único, ele deverá ser automaticamente aclamado como novo conselheiro de contas do TCE, na quinta-feira. Feito isso, ele será comunicado pelo tribunal de contas a respeito da data de sua posse, mas antes terá de oficializar a sua saída do PT, uma vez que membros da corte não podem ter filiação partidária. Ele também terá de se desincompatibilizar do cargo de vice-governador.

Com informações de O Estado

Executiva nacional do PT descarta 2° turno no domingo, mas situação está indefinida

ped ptA Secretaria Nacional de Organização (SORG) do Partido dos Trabalhadores confirmou que não haverá a realização de segundo turno do Processo de Eleições Diretas (PED) domingo.

Segundo o comunicado, assinado por Florisvaldo Souza, secretário Nacional de Organização, a decisão sobre o resultado final do PED será divulgado nos próximos dias pela Executiva Nacional.

Florisvaldo afirma que foi a própria Comissão Eleitoral do Maranhão, coordenada por Ivaldo Coqueiro, assessor de Bira do Pindaré (PSB), quem atrasou o processo, na medida em que adotou procedimentos não recomendados pela direção da sigla para a divulgação do resultado.

A nota da Executiva não descarta a realização de um eventual segundo turno no Maranhão, mas deixa claro que somente a Câmara de Recursos é quem vai definir com o PED será concluído. E a tendência é de que o resultado do primeiro turno, com a totalização de votos de todos os municípios, seja mantido. Sendo assim, Raimundo Monteiro pode ser consolidado como presidente reeleito do PT.

O estranho silêncio da oposição

Washington oficializou candidatura ao TCE

Nenhum oposicionista questionou a definição de Washington para o TCE

Blog do Jorge Aragão – Curiosamente e estranhamente, a Oposição não se manifestou em nenhum momento sobre o assunto político mais comentando nas últimas semanas, a indicação do novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

Foram tantas idas e vindas, tantos nomes comentados, mas em nenhum momento a Oposição sequer cogitou disputar a vaga, ou mesmo arrumar uma estratégia para participar, mesmo que indiretamente, da escolha do novo conselheiro do TCE.

Geralmente nesses casos, a Oposição tem sido o fiel da balança, vide a eleição para a Mesa Diretora da Assembleia, ou pelo menos tem tentado atrapalhado qualquer movimentação do grupo político da governadora Roseana Sarney.

É óbvio que a ida do vice-governador Washington Oliveira para o TCE não foi ‘enchente’ e nem uma escolha natural, mas sim uma decisão de grupo político, e claro, pensando nas eleições de 2014, mas mesmo assim a Oposição permaneceu em silêncio e estagnada.

Alguns governistas, os mais otimistas, vão imaginar que a estratégia foi tão perfeita que nem permitiu reação da Oposição. No entanto, os mais realistas vão dizer que tem algo estranho, algo errado, afinal quando está bom para Oposição, não pode está bom para o governo.

Os efeitos dessa mexida no tabuleiro serão sentidos só em 2014 e lá a Oposição fatalmente estará estagnada e em silêncio.

É aguardar e conferir.

Washington: “A bola agora está com os deputados”

Washington oficializou candidatura ao TCE

Washington oficializou candidatura ao TCE

O vice-governador Washington Oliveira (PT), consolidado como candidato único à vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado falou ao blog sobre a suas expectativas em relação ao processo de escolha do novo conselheiro de contas que será conduzido pela Assembleia Legislativa.

Ele afirmou que somente optou por disputar a eleição após ter entrado em consenso com aliados do PT. Vale ressaltar que até há umas três semanas, ele descartava disputar o posto. “Fiz uma consulta ampla aos companheiros no estado e todos acharam que era positiva a minha participação nesse novo espaço. Foi também por esse motivo que decidi por meu nome na disputa “, afirmou.

Washington disse estar preparado para o novo desafio e consciente da responsabilidade. “É um espaço importante e sei que posso contribuir da mesma forma como ocorreu na Câmara Federal e agora no Governo do Estado. É um órgão que atua no controle dos gastos onde posso certamente contribuir com excelência. A bola agora está com os deputados”, completou.

O petista reuniu 35 assinaturas, o que automaticamente inviabilizou a inscrição de um concorrente – uma vez que cada candidato teria de reunir no mínimo 14 indicações -, e deverá ser aclamado conselheiro de contas, na vaga do conselheiro aposentado Yêdo Lobão.

Agora, com a inscrição do petista já consolidada, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa deverá formar comissão com representação de todos os blocos.

Essa comissão, que deve ser presidida pelo deputado Carlos Alberto Milhomem (PSD), terá como função realizar uma espécie de sabatina e avaliar, por meio de perguntas e respostas diretas, os conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros de Washington, para somente em seguida dar o parecer em relação à aprovação do petista. Esse processo deve ser finalizado em até uma semana.