Prefeitura recebeu mais de R$ 326 mil do SUS para tratar queimados

Fábio Câmara vai cobrar prefeito por não tratamento a queimados

Fábio Câmara vai cobrar prefeito por não tratamento a queimados

A Prefeitura de São Luís recebeu mais de R$ 326 mil nos dois últimos anos para a manutenção de dois centros de tratamento de queimados nos hospitais de urgência e emergência Djalma Marques (Socorrão I) e Clementino Moura (Socorrão II). A informação é do Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES) do Sistema Único de Saúde (SUS) e vai de encontro ao que foi divulgado no último domingo (5), pela administração municipal, em nota, de que não há recursos repassados pelo Governo Federal para a manutenção dos centros.

A polêmica sobre a existência de um centro de tratamento no Socorrão II (até então a informação era de que apenas esse hospital fazia o tratamento) começou após as quatro vítimas de queimaduras dos ataques a ônibus na capital pelo crime organizado precisaram ser transferidas daquela unidade de saúde para hospitais do Estado.

A justificava era de que o Socorrão II não possuía estrutura para atender pacientes vítimas de queimaduras.

Na ocasião, o secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad, criticou a situação alertando que o Município recebeu verba para a instalação do Centro de Queimados.

Em nota, a Prefeitura de São Luís admitiu que, em 2009, o Ministério da Saúde habilitou o município a instalar um Centro de Queimados, o que não ocorreu e que por isso não há verba para a manutenção.

“O Município foi habilitado em 2009 pelo Ministério da Saúde para instalação de uma unidade especializada de tratamento a queimados. Contudo, a implantação do setor nunca ocorreu e consequentemente não há repasse dos recursos pelo Ministério da Saúde”, diz a nota.

Documentos – O Estado teve acesso a documentos do CNES que compravam que não somente o Socorrão II recebe verba para esse tipo de serviço de saúde, mas também o Socorrão I. Em 2012 – último ano da administração do ex-prefeito João Castelo (PSDB) -, juntas, as unidades de saúde de urgência e emergência do Município receberam mais de R$ 326 mil, sendo R$ 174 mil para o Socorrão I e cerca de R$ 44 mil para o Socorrão II.

Ano passado, até o mês de outubro, já na gestão de Edivaldo Holanda Júnior (PTC), a Prefeitura recebeu o repasse de mais de R$ 108 mil para as duas unidades, sendo R$ 78 mil para o Socorrão I e R$ 29 mil para o Socorrão II.

Foram mais de 190 atendimentos nos dois últimos anos, segundo dados do CNES. Foram 107 em 2012 e 2013 no Socorrão I e 86 no Socorrão II.

O líder da oposição na Câmara, vereador Fábio Câmara (PMDB), assegurou que vai cobrar do prefeito Edivaldo Júnior e do secretário municipal de Saúde, César Félix, o não funcionamento do centro de tratamento.

“Estamos falando de um problema mais amplo. Não somente do caso das quatro vítimas covardemente queimadas, mas da disponibilidade de serviços para qualquer cidadão que precise de tratamento em caso de queimaduras. Precisamos saber por que não funciona. Se for preciso, vamos fazer essa cobrança judicialmente”, afirmou.

Fábio Câmara já havia se posicionado sobre o tema na semana passada, quando os ônibus foram incendiados. Naquela oportunidade, ele afirmou que levantaria os dados no Ministério da Saúde para cobrar do prefeito, o que foi feito ontem.

 De O Estado do Maranhão

6 pensou em “Prefeitura recebeu mais de R$ 326 mil do SUS para tratar queimados

  1. O erro maior é da governadora, pois na opinião de todos q aqui moram em SL e de qm de fora percebe a safadeza…. tudo aconteceu por causa da ineficiência do governo do estado. sem dúvidas, com ou sem centro de queimados a vida desta garota e de muitas pessoas estão vunelráveis por conta da falta de segurança non estado.

  2. Foi necessário a violência eclodir nas ruas, para que se notasse a necessidade de uma unidade especializada em queimaduras? Pergunto porque o foco não está sendo mudado do real problema que é a violência que parte das ruas para os presídios e retorna para a sociedade? E essa verba vinda para tratamento de queimados, onde está a responsabilidade da secretária, cujo gestor era Gutenberg Araujo, e recebeu mais de duzentos mil reais em 2012? Que eu saiba todo orçamento tem que ter projeto aprovado, estou enganada? E os hospitais do Governo do Estado por que não têm essa especialidade, e foi necessário remover os pacientes para outros estados?

    • Ninguém está desviando o foco. O fato de o município ter recebido dinheiro do Governo Federal para tratamento de queimados que sequer existem é ou não grave? Faça-me o favor Luciana Dias.

  3. O que Fábio Câmara (Ricardo Murad) mais queria era culpar a prefeitura da morte da menina Clara. Ele esquece a governadora dele não oferece segurança pública a nossa cidade, caso contrário o vandalismo não teria acontecido. Engraçado que o Estado não oferece inúmeros recursos para a saúde do Maranhão, atendimentos e procedimentos que deveria ser feitos aqui, sempre tem que irem para outro estado. O engraçado que toda hora sai propaganda na TV Sarney de construções de Upas, esquece que o negócio não é só construir hospitais e sim de fato ter equipamentos, atendimentos adequados por equipes. Pq até hj continua vindo paciente de todo o Estado para os Socorrões.

    • Uma coisa é a crise no sistema de segurança, que não há como negar, falta sim investimento e respostas mais efetivas para os problemas. Outra coisa diz respeito aos investimentos na saúde. Neste aspecto, o Estado tem sim dado resposta. E ao contrário do Município, que recebeu dinheiro do SUS para tratamento de queimados e não pôde atender Ana Clara, a rede estadual foi quem prestou atendimento a todas as vítimas de queimaduras…

  4. FICA MUITO COMPLICADO AVANÇARMOS NAS CONSTRUÇOES DE CRÍTICAS.
    Amigos, muitos estão culpando a governadora por esses crimes, claro, para combatermos a criminalidade, precisa-se se de umas séries de fatores e ferramentas, não só o caso do executivo estadual assim também do judiciário. A gora não poder tocar numa falha de recursos que são repassados da UNIÃO PARA O MUNICIPIO? Gente, afinal de conta onde se encontra a nossa postura? É por isso que tenho repetido, nós não estamos em um tribunal para julgarmos!!!!!…….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *