STJ mantém Edmar Cutrim no comando do TCE

Edmar Cutrim é mantido no comando do TCE

Edmar Cutrim é mantido no comando do TCE

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Félix Fisher, indeferiu notícia-crime protocolada pelo Diretório do PMDB no Maranhão, através da qual, o partido solicitava o afastamento do conselheiro Edmar Cutrim do cargo de presidente do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/MA).

O despacho do ministro, relator do pedido, foi proferido ontem.

Félix Fisher baseou sua decisão no entendimento do próprio Ministério Público Federal, que considerou a “ilegitimidade da legenda partidária para pleitear medida cautelar de natureza processual penal em face de delito de ação pública incondicionada, mormente não sendo encampada pelo Parquet, por falta de evidências”.

O MPF também afirmou que “o relato de possíveis infrações penais supostamente cometidas por ocupantes de cargo por prerrogativa de função ou qualquer outro servidor público, por si só, não revela necessidade de afastamento do cargo”.

O ministro cita outro trecho do entendimento do Ministério Público Federal: “A análise preliminar feita nos documentos que acompanham a notícia-crime não revelou evidências de que o Representado [conselheiro Edmar Cutrim] esteja promovendo atos destinados a desconstituir material probatório dos supostos crimes. O Ministério Público Federal oficia pelo não conhecimento da pretensão cautelar formulada”.

O PMDB solicitava o afastamento do conselheiro, após divulgado áudio de uma conversa em que ele tratava de política/partidária e pedia apoio para o filho, deputado estadual eleito Glaubert Cutrim (PRB). Na denúncia, o partido alegou que Edmar também teria favorecido o governador eleito Flávio Dino (PCdoB).

A direção do partido ainda não se manifestou sobre a decisão.

Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *