Zé Carlos reage e tenta neutralizar investida de Bira do Pindaré no PT

Deputado Zé Carlos

Deputado Zé Carlos

O deputado federal Zé Carlos (PT), reagiu e colocou o seu nome à disposição do Partido dos Trabalhadores para a disputa das eleições em São Luís, depois de o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré (PSB), ter intensificado uma movimentação nos bastidores junto à legenda para o pleito de outubro.

Bira é ex-militante do PT, elegeu-se deputado estadual pela sigla em 2010, e trabalha para obter o apoio da sigla nas eleições deste ano. O objetivo é fazer com que o PT indique o candidato a vice-prefeito. Como dispõe de prestígio junto a uma ala do partido, o agora socialista também avalia a possibilidade de retornar à legenda para a disputa do pleito.

Foi o que motivou a reação do deputado federal Zé Carlos. Em entrevista ao blog do jornalista Diego Emir, ele afirmou que o PT deve se colocar na disputa e adiantou que colocará o seu nome à disposição da sigla para as eleições.

“Coloco sim [o nome]. O PT não pode perder o protagonismo dessa discussão, sendo assim, o meu nome estaria à disposição do partido para disputar a Prefeitura de São Luís”, disse.

Bira é secretário de Ciência e Tecnologia

Bira é secretário de Ciência e Tecnologia

Ele rechaçou qualquer aproximação ou acordo firmado entre o Partido dos Trabalhadores e Bira do Pindaré.

“Não tem nenhuma aproximação ainda. Recebi uma ligação do deputado Bira, querendo conversar. E ficamos de conversar em São Luís. O Bira tem um percentual de companheiros de PT que defendem a aliança com ele, assim como tem quem defende aliança com Eliziane [Gama (Rede)] e Edivaldo [Holanda Júnior (PDT)]. Nessa situação, os dois primeiros citados têm procurado, já o prefeito Edivaldo não faz essa procura, parece não ter interesse. O que torna a discussão mais complexa”, completou.

Articulação – Bira do Pindaré começou a movimentar-se com mais intensidade junto nos bastidores pela disputa eleitoral desde o início do ano.

Ele começou a reunir lideranças políticas para discutir a sucessão do prefeito Edivaldo Júnior e se colocou como pré-candidato a prefeito pelo PSB. Na semana passada, foi à Brasília reunir-se com o presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira, de quem ouviu a garantia de que o partido terá candidatura própria em São Luís.

Na oportunidade, Siqueira afirmou que a escolha do candidato do PSB na capital deve ocorrer o mais rápido possível.

Bira busca agora apoio do PT para a sua candidatura no PSB. Quer evitar que a sigla forme chapa com o prefeito Edivaldo Júnior.

Precisará, contudo, “dobrar” a corrente petista que mantém resistência ao seu nome.

Em janeiro de 2015, quando assumiu cargo no primeiro escalão do governo Flávio Dino (PCdoB), Bira do Pindaré (PSB) aceitou se submeter a uma imposição do comunista, de que nenhum dos auxiliares do governador poderiam disputar as eleições 2016. Foi o próprio Bira quem optou por revelar o acordo, juntamente com Neto Evangelista (PSDB) – naquela ocasião um dos principais nomes colocados para a sucessão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) -, e reafirmar que não se lançaria candidato. Agora, contudo, o socialista mudou de postura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *