Governo recua mas inviabiliza Expoema, diz deputado

Charge de Clovis Cabalau, diretor de redação do jornal O Estado do Maranhão

Charge de Clovis Cabalau, diretor de redação do jornal O Estado do Maranhão

O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) afirmou há pouco, na Assembleia Legislativa, que o Governo do Estado recuou em relação à decisão de tomar da Associação dos Criadores do Maranhão (Ascem).

Em reunião com os criadores realizada ontem, representantes do Executivo informaram que poderão ceder o espaço do Parque Independência para os criadores, neste ano, mas retomam novamente o controle do imóvel em 2017.

Ocorre que apesar de a decisão – “que só ocorreu por causa do desgaste provocado a Flávio Dino (PCdoB)”, reforçou Edilázio -, a realização da Expoema já está inviável.

Os criadores afirmam, por exemplo, que já devolveram aos bancos, os recursos referentes a patrocínios para o evento, e que haverá dificuldade em contratar bandas – em decorrência do calendário de shows -, e serviços.

“O Governo recuou, mas inviabilizou, ao mesmo tempo, a realização da Expoema. Os criadores encaminharam ofícios ao Estado pedindo apoio ao evento em setembro do ano passado. Ou seja, Expoema se organiza com um ano de antecedência. O dinheiro aos bancos já foi devolvido e não há como contratar uma grade shows de uma hora para outras. As bandas são contratadas meses antes do evento”, disse Edilázio.

Edilázio lembrou que para tentar amenizar a gravidade da situação, o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser, ofereceu patrocínio – no mesmo montante oferecido em 2015 -, para a realização da festa.

Calote – O valor, R$ 95 mil, contudo, que acabou não sendo pago pelo Governo no ano passado, foi rejeitado pela Ascem. “O Governo, caloteiro como a gente sabe que é, ofereceu no ano passado a menor ajuda da história da Expoema, com apenas R$ 95 mil, e mesmo assim não pagou. Deu um calote nos criadores do Maranhão. É o Governo do calote”, acrescentou.

A Assembleia Legislativa discutiria hoje, em audiência pública, uma solução para a realização da Expoema 2016. O evento, contudo, está suspenso, a pedido da Ascem.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *