PDT discutirá expulsão de Gil Cutrim

O PDT convocou para amanhã uma reunião em que serão discutidas possíveis punições aos deputados federais que votaram de forma favorável à Reforma da Previdência, em descumprimento ao que havia definido a sigla.

O deputado maranhense Gil Cutrim, que chegou a divulgar uma nota de esclarecimento após o voto, é um dos oito deputados do PDT alvo da reunião.

O caso será analisado pela Executiva Nacional e pela Comissão de Ética da legenda.

Edilázio assume a direção estadual do PSD no Maranhão

O deputado federal Edilázio Júnior assumiu a direção estadual do Partido Social Democrático (PSD) no Maranhão.

O nome do parlamentar como presidente da legenda já consta no registro de informação de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ele assume o posto para conduzir a sigla nas eleições municipais 2020 no estado, após alcançar o status de um dos principais parlamentares do partido no Congresso Nacional.

Edilázio é membro titular da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara Federal.

Ele foi conduzido ao comando da legenda pelo presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab. “Uma data que ficará marcada na minha trajetória. Tomei posse como presidente do PSD no Maranhão, homologado pelo presidente nacional do partido, Gilberto Kassab. Fico honrado por exercer tamanha função, a frente do meu partido que hoje é a quarta maior bancada da Câmara e a segunda maior do Senado. A responsabilidade vai ser grande e através do diálogo e da luta vamos alcançar nossos objetivos e fortalecer ainda mais o PSD”, disse.

Ele prometeu protagonismo da sigla nas eleições 2020 nas maiores cidades do Maranhão e agradeceu o trabalho de Cláudio Trinchão no comando da legenda. “Ele fez um excelente trabalho à frente do partido e merece todo reconhecimento”, disse.

A Executiva Estadual do PSD no Maranhão é composta ainda pelo primeiro vice-presidente, empresário Clóvis Fecury e pelo segundo vice-presidente, Ulisses Waquim, filho da ex-prefeita do município de Timon, Socorro Waquim.

Desempenho de Braide em pesquisa faz governistas recuarem na divulgação

O desempenho do deputado federal Eduardo Braide (PMN) em pesquisa de intenções de votos realizada no início deste mês e que teve os seus números disponíveis no início desta semana, provocou o recuo de pré-candidatos governistas.

No levantamento – do Instituto Interpreta -, Braide chega a 42% de intenções de votos, com baixo nível de rejeição e lidera com folga o cenário para a eleição de 2020 em São Luís.

Constrangidos e até temerosos em relação à repercussão do levantamento, aliados do Palácio dos Leões resolveram engavetar os dados, divulgados com exclusividade pelo jornalista Marco D’Eça.

Na pesquisa, o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) aparece na segunda colocação, com 10% da preferência do eleitorado. Ele também faz oposição ao Palácio.

Na terceira colocação e bem distante de Braide, aparece Duarte Júnior (PCdoB), com apenas 9% e em seguida outro pré-candidato governista, Neto Evangelista (DEM), com tímidos 7,5%.

Outros pré-candidatos governistas: Rubens Júnior (PCdoB) e Bira do Pindaré (PSB), apresentam índices abaixo de 1%.

Que coisa…