Gil Cutrim é suspenso no PDT

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) abriu processo na Comissão de Ética da sigla contra oito deputados federais que votaram de forma favorável à Reforma da Previdência na Câmara.

Todos os parlamentares alvo do processo disciplinar, dentre eles o maranhense Gil Cutrim, ex-prefeito de São José de Ribamar, foram suspensos da sigla.

De acordo com o presidente da sigla, Carlos Lupi, a suspensão significa que os parlamentares não poderão representar o partido nas direções estaduais e nacional, no Congresso, e também não poderão usar a legenda do PDT. O partido ainda vai decidir se eles poderão ocupar vagas em comissões na Câmara.

O processo para apurar a conduta dos deputados deve durar de 45 a 60 dias. Umas das punições possíveis é a expulsão do partido, mas os parlamentares também podem sofrer sanções mais brandas, como uma advertência.

Além de Gil Cutrim, estão suspensos do PDT os deputados Alex Santana (BA), Flávio Nogueira (PI), Jesus Sérgio (AC), Marlon Santos (RS), Silvia Cristina (RO), Subtenente Gonzaga (MG) e Tabata Amaral (SP).

PDT discutirá expulsão de Gil Cutrim

O PDT convocou para amanhã uma reunião em que serão discutidas possíveis punições aos deputados federais que votaram de forma favorável à Reforma da Previdência, em descumprimento ao que havia definido a sigla.

O deputado maranhense Gil Cutrim, que chegou a divulgar uma nota de esclarecimento após o voto, é um dos oito deputados do PDT alvo da reunião.

O caso será analisado pela Executiva Nacional e pela Comissão de Ética da legenda.

Comissão de Fiscalização da Câmara vistoria hoje o Porto do Itaqui

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados vai realizar, daqui a pouco, às 14h30, visita técnica ao Porto de Itaqui em São Luís, a fim de vistoriar possíveis irregularidades.

O Porto de Itaqui é um dos maiores portos públicos do país e tem como proprietário o Governo Federal. As operações tiveram início em 1974, e a gestão do porto foi transferida para a Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP) em 2001.

De acordo com o autor do requerimento, Edilázio Júnior (PSD) – que é quem vai coordenar os trabalhos -, “o Governo do Estado do Maranhão tem sido alvo de sérias acusações, dentre as quais apropriação indevida de recursos do Porto de Itaqui, em flagrante descumprimento às cláusulas contratuais firmadas”.

“De tão gravosas, as acusações são objeto de processos administrativos e judiciais, estes de competência da Justiça Federal do Estado do Maranhão”, destaca trecho do documento que deu sustentação à vistoria.

Ainda segundo o requerimento do deputado Edilázio Júnior, tramita ação popular na Justiça Federal do Estado em que é pedida “a anulação dos atos administrativos de redução do capital social da EMAP e de transferência, irregular, de mais de R$ 140.000.000,00 dos cofres da EMAP ao Tesouro Estadual”.

Além dos deputados da CFFC, também foram convidados para a visita o Tribunal de Contas da União (TCU), a Controladoria Geral da União (CGU), a Antaq, a Polícia Federal, o Tribunal de Contas da União (TCU), dentre outros. Após a vista técnica, está prevista a realização de mesa redonda para discutir o que eventualmente houver sido apurado na vistoria.

O diferencial de Marco D’Eça para as eleições 2020

Editorial

Jornalista, analista político e um crítico exímio das diferentes correntes políticas que disputam o Poder no Maranhão e no Brasil, Marco Aurélio D’Eça, dono de um dos blogs mais conceituados do estado, participará ativamente do processo de sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e da renovação da Câmara Municipal de São Luís em 2020.

Com o peso de apoio político de dois senadores da República: Eliziane Gama (Cidadania) e Weverton Rocha (PDT), o jornalista se filiará ao Cidadania, antigo PPS, no dia 13 de julho, em evento na Assembleia Legislativa do Maranhão.

E para atuar no processo de sucessão do Executivo e do Legislativo, ele chega com um cacife gigantesco e um diferencial, características que poucos conseguem reunir.

Experiente na análise política, Marco consegue fazer uma leitura de cenário como ninguém e que sempre – não duvide -, tem rumo e desdobramento certeiros.

Bem articulado em todos os setores da política e da imprensa – como profissional exemplar que é ao longo dos seus mais de 20 anos de atuação -, ele também consegue ecoar a sua voz dos mais estudiosos aos mais carentes.

Arrojado, é também empreendedor, conhece a gestão na prática e lança desafios onde ninguém acredita ser possível: prova disso é o Sarará, no bairro Coroado, que reúne semanalmente consumidores, clientes de todos os níveis sociais com atendimento de excelência.

Ainda não há confirmação sobre se Marco atuará como candidato ou apenas articulador político na eleição de 2020.

A informação concreta é de que ele está no jogo. E o jogo sempre muda quando o tem.

Simples assim…

Postura de Jerry contra Moro é “nauseante”, diz O Antagonista

O deputado comunista Márcio Jerry apresentou requerimento à Comissão de Direitos Humanos para convocar Sergio Moro.

Ele disse:

“Os fatos revelados são de enorme e inédita gravidade na história do Judiciário e do Ministério Público, onde o ex-juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, passam da condição de julgadores e acusadores implacáveis à de suspeitos de terem utilizado ilegalmente os cargos com o objetivo de praticarem perseguição política.”

É nauseante.

Suspense

O juiz federal, Roberto Veloso, cotado para ser lançado como candidato à Prefeitura da capital maranhense pelo PSL, voltou a deixar a possibilidade no ar em entrevista na manhã de ontem, concedida no programa Ponto Final, da Rádio Mirante AM.

“Eu não descarto. Porém, é uma decisão que preciso tomar, que é a saída da magistratura”, disse.

O magistrado também frisou que a decisão sobre ser candidato ou não depende da família.

Encontros – O que o juiz não falou na entrevista é que vem se encontrando com membros de partidos políticos para discutir uma possível filiação e a garantia de espaços para que ele venha disputar a Prefeitura da capital.

Veloso já conversou com o PSL, MDB e até o Novo, do empresário João Amoêdo. O encontro entre o magistrado e o empresário ocorreu em São Luís, no início deste mês.

Então, além da família, o juiz tem buscado espaços políticos que contribuam para que ele viabilize uma eventual candidatura sua.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão

CCJ acata PDL de Eliziane e derruba decreto que flexibiliza porte de armas

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado da República aprovou Projeto de Decreto Legislativo (PDL) de autoria da senadora Eliziane Gama (Cidadania) e tornou sem efeito um decreto do presidente da República Jair Bolsonaro que flexibiliza o porte de armas no Brasil.

A matéria de Gama foi apresentada ao colegiado no início do mês de maio e questionava o acesso ao porte de armas a várias categorias profissionais.

“A CCJ acatou minha proposta de decreto legislativo e derrubou o decreto das armas por inconstitucionalidade. Jamais um decreto presidencial poderia legislar sobre esse tema. O governo exorbitou de seu poder de regulamentar. Decisão sensata do colegiado”, afirmou a parlamentar em seu perfil, em rede social.

Além do PDL de Eliziane Gama, foram aprovados projetos dos senadores Fabiano Contarato, Humberto Costa (PT-PE), Jaques Wagner (PT-BA), Jean Paul Prates (PT-RN), Paulo Paim (PT-RS), Paulo Rocha (PT-PA), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Rogério Carvalho e Zenaide Maia (Pros-RN).

Todos serão agora levados para apreciação do Plenário do Senado da República.

Flávio Dino nunca foi e nunca será Sergio Moro, escreve O Antagonista

Nunca, Dino, nunca

Flávio Dino bateu no peito e disse:

“Fui juiz federal por 12 anos e nunca: 1) mandei no Ministério Publico; 2) determinei que procuradora fosse fazer “treinamento”; 3) opinei sobre ação penal antes de ser ajuizada; 4) orientei procurador sobre como produzir provas; 5) mandei descumprir decisão de desembargador.”

Ele também nunca:

1) prendeu um ex-presidente; 2) desbaratou a maior quadrilha de todos os tempos, instalada no governo e no Congresso Nacional; 3) desmontou o cartel da Petrobras, que reunia as maiores empreiteiras do Brasil; 4) mandou para a cadeia as pessoas mais poderosas do país; 5) recuperou dezenas de bilhões de reais para o Tesouro Nacional.

Flávio Dino tem razão: ele nunca foi e nunca será um Sergio Moro.

Desempenho de Braide em pesquisa faz governistas recuarem na divulgação

O desempenho do deputado federal Eduardo Braide (PMN) em pesquisa de intenções de votos realizada no início deste mês e que teve os seus números disponíveis no início desta semana, provocou o recuo de pré-candidatos governistas.

No levantamento – do Instituto Interpreta -, Braide chega a 42% de intenções de votos, com baixo nível de rejeição e lidera com folga o cenário para a eleição de 2020 em São Luís.

Constrangidos e até temerosos em relação à repercussão do levantamento, aliados do Palácio dos Leões resolveram engavetar os dados, divulgados com exclusividade pelo jornalista Marco D’Eça.

Na pesquisa, o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) aparece na segunda colocação, com 10% da preferência do eleitorado. Ele também faz oposição ao Palácio.

Na terceira colocação e bem distante de Braide, aparece Duarte Júnior (PCdoB), com apenas 9% e em seguida outro pré-candidato governista, Neto Evangelista (DEM), com tímidos 7,5%.

Outros pré-candidatos governistas: Rubens Júnior (PCdoB) e Bira do Pindaré (PSB), apresentam índices abaixo de 1%.

Que coisa…

Tadeu Palácio em defesa dos atos pró-Bolsonaro

O ex-prefeito de São Luís, Tadeu Palácio [sem partido], saiu em defesa dos atos públicos realizados ontem, em todo o país, em apoio às medidas do governo Jair Bolsonaro (PSL).

A manifestação de Palácio ocorreu em seu perfil, em rede social. Para ele, os atos pró-Bolsonaro ocorrem como “reafirmação de propósito”.

“Um dia de reafirmação de propósito. O país insatisfeito, desejoso de mudanças, elegeu o presidente que se identificava com as transformações pretendidas”, declarou.

“Os brasileiros de verdade não permitirão que o antagonismo nos façam mudar de rumo. Queremos um Brasil justo, progressista, honesto e já estamos com o nosso presidente Bolsonaro, rumando nesta direção”, finalizou.

Tadeu é pré-candidato a prefeito da capital.

Com informações do blog de Gilberto Léda