Edivaldo critica a Comunicação da Prefeitura de São Luís: “Nunca prestou”

Edivaldo criticou a Comunicação da Prefeitura

Edivaldo criticou a Comunicação da Prefeitura

O deputado estadual Edivaldo Holanda Braga (PTC), pai do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC), criticou a Comunicação da Prefeitura de São Luís, após a divulgação do resultado da pesquisa Escutec, que mostra o petecista em desvantagem na corrida eleitoral.

As críticas ocorreram na manhã de hoje a jornalistas e blogueiros, no fim da sessão ordinária. Para o deputado, Edivaldo Júnior tem feito um bom trabalho. O que falta, segundo ele, é uma boa comunicação.

“Um ano e meio para a recuperação da imagem. Acho que a comunicação nunca prestou. A comunicação da Prefeitura nunca foi boa, continua sem ser boa. Governo não aparece sem comunicação”, reclamou o deputado.

Edivaldo afirmou que o resultado da pesquisa Escutec, que mostra larga vantagem da deputada federal Eliziane Gama (PPS) numa eventual disputa pela Prefeitura de São Luís e que também atesta Edivaldo Júnior ameaçado por outros possíveis adversários como Luis Fernando Silva (PSDB) e a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) – apesar de ela jamais ter falado em candidatura -, serve de alerta para o prefeito.

“Acredito que a pesquisa serve como um alerta, também, para que o prefeito possa cuidar da comunicação, porque cuidar da cidade ele já está cuidando”, finalizou.

Eliziane diz que PPS não indicou Batista Matos para a Secom

Eliziane diz que PPS não tem cota no Governo Municipal

Eliziane diz que PPS não tem cota no Governo Municipal

A deputada estadual Eliziane Gama (PPS) afirmou com exclusividade a O Estado que a indicação do suplente de vereador Batista Matos (PPS) para a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de São Luís não partiu do PPS, legenda a qual a parlamentar é presidente no Maranhão.

De acordo com a popular socialista, Batista faz parte da cota pessoal de Edivaldo e o seu vinculo com a administração petecista não tem relação alguma com o partido político. Eliziane Gama é virtual candidata a prefeita de São Luís em 2016 e portanto, adversária de Edivaldo, que buscará a reeleição.

“O PPS não tem participação alguma no governo de Edivaldo. A ida de Batista para a Secom, nada tem com o partido político. Ele é da cota pessoal do prefeito, pelo excelente jornalista que é e pelo carinho que o prefeito tem por ele”, disse.

Elziane afirmou que  o PPS permanecerá no campo da oposição ao prefeito de São Luís. “O PPS vai manter o seu posicionamento, que é o de oposição ao prefeito. Vale ressaltar que o fato de Batista Matos ter ido para a administração de Edivaldo, não significa em nada dizer que a legenda se aproximou do prefeito. Foi uma decisão de cunho pessoal, repito, que nada tem com o PPS no Maranhão”, completou.

Batista Matos ocupa a Secom

Batista Matos ocupa a Secom

Isolamento – Na semana passada, O Estado mostrou que líderes do PPS no Maranhão já se articulavam pelo isolamento da deputada Eliziane Gama, para  a eleição de 2016.

Os suplentes de vereador Batista Matos e Vieira Lima, além do segundo suplente de senador  Paulo Matos e do vice-prefeito de Imperatriz, pastor Porto, se alinham ao projeto do governador eleito Flávio Dino (PCdoB), que por sua vez já demonstrou, com algumas decisões tomadas, que trabalhará pela reeleição de Edivaldo.

Com a prerrogativa de poder indicar um nome do PPS para a administração de Flávio Dino, Eliziane Gama chegou a sondar os líderes em relação a eleição de 2016, há algumas semanas. Perguntou em quem eles votariam na próxima eleição para a Prefeitura de São Luís, caso fossem indicados para o primeiro escalão  da administração comunista. Recebeu como resposta que será no candidato apoiado por Flávio Dino.

O suplente de vereador e agora secretário Batista Matos, atuou como uma espécie de líder do Governo na Câmara Municipal durante o período em que substituiu o titular Estevão Aragão (SD).

Ele agora trabalha para que o segundo suplente, Vieira Lima, consiga assumir mandato na Câmara. Ambos contam com o apoio de Paulo Matos e do Pastor Porto.

Batista Matos será secretário de comunicação de São Luís

Batista Matos ocupará a Secom

Batista Matos ocupará a Secom

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, comunica mudança em sua equipe de governo. O radialista Batista Matos substitui o radialista e jornalista Robson Paz na Secretaria Municipal de Comunicação (Secom).

A mudança ocorre em face de convite do governador eleito Flávio Dino para que Robson Paz assuma a Secretaria de Estado de Comunicação Social.

João Batista Matos é radialista, formado pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Atuou nos jornais O Estado do Maranhão, O Imparcial e nas rádios Mirante AM e FM Esperança. Ainda na área de comunicação, também realizou trabalhos para a BBC (Londres), Rede Boas Novas, Jornal O Lance (RJ) e foi apresentador do Programa Marrapá (governo Zé Reinaldo), além de assessorias e consultorias no meio político e empresarial.

Batista Matos é militante nos movimentos comunitários e religiosos ligados a defesa da criança, tendo sido vice-presidente do Conselho Municipal da Criança e Adolescente (CMDCA). Também atua em ações de combate as drogas e a violência por meio do esporte e cultura. Filiado ao PPS, foi secretário adjunto de esporte na gestão municipal anterior e atualmente exerce o mandato de vereador na Câmara Municipal de São Luís.

Secom

Vereadores aliados a Castelo negam ter testemunhado agressão contra professora

Vereador Batista Matos - foto: Biné Morais de O Estado

Os vereadores Batista Matos, Ivaldo Rodrigues e José Joaquim, os mesmos que buscaram holofotes com o caso das obras do Aeroporto Internacional Marechal Hugo da Cunha Machado, com a realização de uma “inspeção” sem pé nem cabeça no terminal, após a própria Infraero ter esclarecido os motivos, estipulado datas e garantido recursos para as obras de recuperação do espaço, divulgaram nota em que negam ter sido testemunhas de ato de agressão do Prefeito João Castelo contra a educadora Lindalva Batista.  Não era esperado o contrário. Imagens mostram os vereadores cercando o prefeito e a professora, no momento do ato impensado do “gestor” municipal.

A nota, no entanto, não esclarece o teor da discussão entre o prefeito e a sindicalista e se propõe apenas em afirmar que as informações divulgadas sobre o fato tratam-se de factóides com fins meramente políticos. Afirmam ainda, vejam só, estarem surpresos com a denúncia da sindicalista, que chegou chorar momentos de pois de ter sido destratada por Castelo.

vereador Ivaldo Rodrigues / Foto: Flora Dolores de O Estado

Com o discurso, tentam Batista Matos, Ivaldo Rodrigues e José Joaquim, levarem a população a crer que as informações noticiadas, não passam apenas de mentiras da mídia de oposição. Pura bobagem, aliás, já esperada dos três.

Leia abaixo a nota dos edis.

 

Nós, vereadores abaixo subscritos, em compromisso com a verdade dos acontecimentos, vimos publicamente esclarecer o que ocorreu de fato no episódio envolvendo a sindicalista Lindalva Batista e o prefeito João Castelo, após a cerimônia de posse do Conselho Municipal de Educação, no auditório do Palácio La Ravardière.

Em respeito à opinião pública, e pelo motivo de termos sidos citados pela presidente do SindEducação como testemunhas de uma agressão – que em momento algum aconteceu, seja de forma verbal ou física –, esclarecemos que realmente estávamos presentes no momento em que a professora abordou o prefeito João Castelo exigindo uma audiência, ocasião em que o mesmo chamou o secretário de Educação, Othon Bastos, para que a recebesse na Semed e, posteriormente, despachasse com ele sobre as reivindicações da líder sindical. Inclusive, há fotos que confirmam a verdade aqui declarada e desmentem qualquer versão de agressão.

vereador José Joaquim / Foto: Biaman Prado de O Estado

Na condição de representantes legítimos do povo, enfatizamos que não presenciamos qualquer atitude do prefeito que desabonasse a representante de classe Lindalva, a mulher Lindalva ou a categoria dos educadores, da qual fazemos parte com todo o orgulho. Na verdade, o que estamos, até agora, é surpresos com as ‘denúncias’ feitas pela professora de um acontecimento irreal, inexistente.

Refutamos de público a criação de factóides com fins meramente políticos, como o que estamos vendo em alguns setores da mídia claramente de oposição ao prefeito João Castelo, que não estão sendo fieis à verdade, tentando desconstruir a imagem do prefeito e colocá-lo contra toda uma categoria.

Também, na condição de cristãos, reafirmamos que jamais iríamos corroborar com qualquer atitude grosseira por parte de qualquer autoridade pública. Assim como não podemos nos omitir de repudiar quaisquer inverdades, pautadas em motivos que desconhecemos e nas quais ainda somos citados indevidamente, como se nada tivéssemos feito ao presenciar uma suposta agressão.

Professores que somos, ratificamos nosso compromisso com a categoria dos educadores, que labutam no cotidiano para a formação de novas gerações.

Reafirmando o compromisso com a verdade, subscrevemo-nos,

Vereador Batista Matos

Vereador Ivaldo Rodrigues

Vereador José Joaquim Ramos