Roseana explica como e porque gravou ligação feita a Edmar Cutrim

Roseana explica como chegou à gravação do áudio

Roseana explica como chegou à gravação do áudio

A governadora Roseana Sarney (PMDB) encaminhou nota à imprensa para reafirmar as palavras do senador Lobão Filho (PMDB) e garantir que partiu dela a ligação telefônica que resultou na gravação de um flagrante utilizado agora na Justiça contra o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Edmar Cutrim.

Roseana explicou que ligou para Edmar e guardava numa chamada de espera até que a ligação tivesse sido completada. Logo em seguida tentou falar com o conselheiro de contas, mas ele não respondeu. Ao perceber que ele estava tratando de política de forma não convencional, acionou à segurança do Palácio dos Leões para que acompanhasse e gravasse a ligação.

Foi então que houve o flagrante de uma prática que pode resultar no afastamento de Edmar do TCE e até anular as eleições no Maranhão. Abaixo, leia a íntegra da nota da governadora do estado.

 Nota

“Ontem (1), às 16h, pedi, ao meu gabinete, que fosse feita uma ligação para o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Edmar Cutrim. 

Depois da chamada em espera, a ligação foi completada, mas o Presidente estava numa conversa com outras pessoas. Ouvi o meu nome e aguardei que ele me atendesse.  Eu disse “alô” por duas vezes, sem resposta.

Para minha surpresa, o Sr. Edmar Cutrim, na verdade, estava tratando de política de forma não convencional. Dali em diante, pedi que a minha segurança acompanhasse a ligação, inclusive gravando.

Eu me desloquei imediatamente em direção ao TCE, até me informarem que o Presidente estava em casa. Foi, então, que me dirigi até a residência, no bairro do Turu, para falar pessoalmente com ele.

Toquei a campainha, um segurança me atendeu e entrei para esperar que fosse  atendida pelo dono da casa. Aguardei por alguns minutos, até que fui informada de que Edmar Cutrim havia saído.

Deixei o recado de que precisava falar com ele. Continuo aguardando um retorno. Somente após a saída da residência de Edmar Cutrim, entreguei a gravação de parte da chamada telefônica – feita desde o momento em que solicitei o acompanhamento de minha equipe de segurança – ao meu partido, para que o conteúdo fosse examinado.” 

 Roseana Sarney, governadora do Maranhão.