Edilázio destaca encontro de corregedores e eleição da OAB

Deputado Edilázio Júnior

Deputado Edilázio Júnior

O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) destacou na sessão de hoje na Assembleia Legislativa, o 70º Encontro do Colégio de Corregedores de Justiça do Brasil (Encoge), que ocorreu na última quarta-feira na cidade de Barreirinhas.

O evento reuniu 24 corregedores de Justiça de todo o país. “Foi um evento bastante prestigiado, onde os corregedores se reuniram para debater sobre a nossa Justiça, sobre como dar celeridade aos processos de primeiro grau e também para trocar experiências de projetos exitosos, cada um em seus estados, como, por exemplo, aqui no Maranhão, o projeto da audiência de custódia, que já vem sendo copiado por outros tribunais”, disse.

A desembargadora Nelma Sarney, corregedora de Justiça do Maranhão, e também presidente do Colégio de Corregedores de Justiça do Brasil, se despediu, na ocasião, do comando da entidade.

Edilázio também destacou a vitória expressiva do advogado Thiago Diaz, para a eleição da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Maranhão, que ocorreu na última sexta-feira. Diaz derrotou a candidata Valéria Lauande, que era apoiada pelo atual presidente, Mário Macieira.

“O doutor Thiago Diaz foi eleito o presidente mais jovem do país. Foi uma eleição dura e que merece o nosso reconhecimento”, disse.

O parlamentar também parabenizou Valéria Lauande e reconheceu o trabalho de Mário Macieira à frente da entidade.

“A doutora Valéria, segunda colocada, valorizou muito essa eleição, uma vez que ela é uma advogada reconhecida em todo o estado do Maranhão pelo trabalho desempenhado, pela sua conduta à frente também da Ordem. Também temos de destacar o legado que vai deixar o atual presidente. Esse triênio que ele passou a frente da entidade foi de realizações como a sede da OAB, os eventos festivos, as festas carnavalescas. Foi uma gestão exitosa”, reconheceu.

Mais

Edilázio também chamou a atenção para o fato de o governador Flávio Dino (PCdoB), advogado inscrito na Ordem, não ter emitido sequer uma nota de congratulações ao novo presidente da OAB. “Ele é useiro e vezeiro do twitter, poderia desejar boa sorte e parabenizar o novo presidente da OAB. Aí me questiono: se fosse a doutora Valéria Lauande que tivesse ganhado, será que ele não emitira uma nota, não iria para o twitter? Creio que até decretaria ponto facultativo”, finalizou.