Emenda que obrigava instalação de ar-condicionado em ônibus foi vetada na Câmara de São Luís

camara esvaziadaAprovada com apenas uma emenda na Câmara Municipal de São Luís, a lei que regulamenta a licitação do transporte público não consta a obrigação de incluir climatização da frota de ônibus. De autoria do vereador Honorato Fernandes, a proposta que tornava obrigatória a instalação de ar-condicionado em 50% dos ônibus, gerou muita polêmica na Câmara Municipal, mas acabou sendo descartada por 11 dos 26 vereadores em plenário.

 O vereador Fábio Câmara (PMDB), presidente da Comissão de Transporte, votou a favor e disse que a adoção de ar-condicionado nos veículos, deveria ser um pré-requisito para a participação das empresas na licitação do transporte. Nesse momento, houve um bate-boca entre o peemedebista com o vereador Pedro Lucas (PTB), um dos parlamentares contrários à proposta. Para o petebista, a proposta que pretendia a climatização em metade da frota poderia ser usada como justificativa para que os empresários aumentassem as tarifas nas passagens.

 “Tornar obrigatória a adoção de ar-condicionado em 50% da frota de ônibus é um grande risco, pois esse item poderia ser usado como justificativa para que os empresários aumentem as tarifas nas passagens”, disse Pedro Lucas.

 Fábio Câmara rebateu o colega de plenário e lembrou que nestes três anos de governo, o prefeito Edivaldo Júnior já havia autorizado por duas vezes os reajustes nas tarifas de transporte, mas os usuários não sentiram as melhorias.

 “Essa desculpa não cola. Em três anos de governo, o prefeito Edivaldo Júnior autorizado por duas vezes os reajustes nas tarifas dos ônibus, mas os usuários não sentiram as melhorias no sistema de transporte. A verdade é uma só: enquanto todos nós aqui, andamos de carro no conforto do ar-condicionado, mais de 500 mil pessoas estão todos os dias circulando em ônibus lotado e quente. Isso é uma vergonha”,  declarou Câmara.

VEJA COMO VOTARAM OS VEREADORES À PROPOSTA DO AR-CONDICIONADO

CONTRA

Pedro Lucas (PTB)

Ivaldo Rodrigues (PDT)

Dr. Heron Simões (PSL)

Manoel Rego (PTdoB)

Marquinhos (DEM)

Roberto Rocha Júnior (PSB)

Osmar Filho (PDT)

Beto Castro (PRTB)

Barbosa Lages (PDT)

Josué Pinheiro   (SEM PARTIDO)

Pavão Filho (PDT)

A FAVOR

Ricardo Diniz     (SEM PARTIDO)

Rose Sales (PV)

Fábio Câmara (PMDB)

José Joaquim (PSDB)

Luciana Mendes (PTdoB)

Dr. Gutemberg (PSDB)

Honorato (PT)

Chaguinhas (PSB)

Eidimar Gomes (PSDB)

Estevão Aragão  (SD)

Sebastião Albuquerque (DEM)

Barbara Soeiro (PMN)

Marlon Garcia (PTdoB)

Nato (PRP)

Armando Costa (PSDC)

AUSENTES

Francisco Carvalho (PSL)

Professor Lisboa (PCdoB)

Bispo Paulo (PRB)

Edmilson Jasen (PTC)